Menu
terça, 22 de junho de 2021
Assembleia de MS - Campanha Mãos - Junho
Andorinha - Maio
Geral

Equipes mantém monitoramento à incêndios no Pantanal

17 agosto 2020 - 08h24Ascom Marinha do Brasil com adaptações de Gesiane Sousa

Após três semanas de atividades com aeronaves, brigadistas e militares, os pontos de queimadas no Pantanal de Corumbá foram controlados e agora seguem em monitoramento na Serra do Amolar, Nabileque e nas proximidades da Reserva Indígena Kadiwéu, onde não há mais foco de fogo aparente, a região representa dois terços do bioma. 

No inicio da operação Pantanal, deflagrada pelo Ministério da Defesa, em 25 de julho, após Mato Grosso do Sul (MS) decretar situação de emergência ambiental, o relatório do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (CENSIPAM) apontava para 21 pontos de queimadas nos municípios de Ladário, Corumbá, Miranda e Aquidauana-MS. Ao longo dos trabalhos, os índices foram ultrapassados, chegando a atingir o total de 32 pontos, até que após os esforços dos mais de 400 profissionais envolvidos, os focos foram colocados sob controle.  Com a significativa redução dos focos em MS, as ações foram estendidas à porção norte do Pantanal, que corresponde a um terço do bioma. De acordo com o mapeamento realizado por satélites, atualmente grande parte dos pontos de queimadas está concentrada na região de Poconé, Barão de Melgaço (MT) e uma área em Porto Jofre, na fronteira entre os dois estados.  

O Pantanal correspondente a 65% do bioma, é considerada a maior planície alagada do mundo e tem sofrido com a maior seca dos últimos anos. As ações de combate às queimdas foram conduzidas pelo Comando do 6º Distrito Naval, reunindo esforços da Marinha do Brasil (MB), Exército Brasileiro (EB), Força Aérea Brasileira (FAB), Corpo de Bombeiros de MS, Ibama/Prevfogo e Polícia Militar Ambiental.

Operação Pantanal em MT

Há dez dias operando a partir de Poconé, no aeródromo do Sesc Pantanal, Forças Armadas somam esforços com Corpo de Bombeiros de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul (CBMMT e CBMMS), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

O esforço maior agora está no estado vizinho, Mato Grosso. Foto: Divulgação Marinha do Brasil

Aeronaves das Forças Armadas realizam diariamente voos de reconhecimento, transporte de pessoal, material e mantimentos para as áreas mais isoladas e críticas quanto aos focos de incêndios. O Super Cougar (UH-15) da MB e o Black Hawk (UH-60) da FAB cumprem ações em locais que, devido à peculiaridade da região, o acesso não seria possível por vias terrestres ou fluviais. Duas aeronaves Air Tractor do CBMMT realizam, ainda, lançamento de água e, até o momento, já foram despejados quase dois milhões de litros.

Mais de 400 profissionais estão envolvidos na Operação, entre eles, 12 Fuzileiros Navais do 3º Batalhão de Operações Ribeirinhas, com curso de combate a incêndios florestais, empregados diretamente na linha de frente, em um trabalho conjunto com brigadistas do Ibama e Bombeiros Militares do CBMMT e CBMMS. Ao longo dos dias, as equipes terrestres trabalham dia e noite, cumprindo, muitas vezes, medidas urgentes, como aceiros, contra-fogo e patrulhamento do local, com o objetivo de inibir as chamas.

Além deste ano registrar índices pluviométricos muito baixos, a intensidade do vento prejudica o trabalho do pessoal em terra e a fumaça dificulta o sobrevoo das aeronaves. Mesmo diante desse cenário, entre outros desafios, os resultados são positivos, haja vista que patrimônios históricos, parques, casas e estradas já foram preservados. As atividades seguem em andamento nesta semana.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESPORTE
Copa América registra 140 casos de covid-19, diz Conmebol
GERAL
Sedhast realiza evento on-line com foco nos refugiados, migrantes e apátridas em MS
POLICIAL
PRF apreende 450.000 maços de cigarros em MS
ECONOMIA
Custos de produção de frangos aumentam quase 20% entre janeiro e maio
POLICIAL
Polícia Militar Ambiental de Corumbá autua infrator em R$ 5 mil por incêndio em terreno
GERAL
Sanesul informa interrupção no fornecimento de água em Ladário
PROJETO DE LEI
Vereadora prega conscientização sobre a menstruação e distribuição de absorventes higiênicos
ECONOMIA
Auxílio emergencial: nascidos em abril podem sacar 3ª parcela
NA PANDEMIA
Feiras livres como atividades essenciais é o que pede vereador na Câmara
ECONOMIA
Copom: Inflação persiste, mas economia evolui mais que o esperado

Mais Lidas

ATROPELAMENTO
Mulher é vítima de atropelamento e fica gravemente ferida
POLICIAL
Polícia Militar de Corumbá prende homem por disparo de arma de fogo
POLICIAL
Homem é preso por assédio contra criança no Conjunto Guatós
GERAL
Processo Seletivo para contratação de Analista de Medidas Socioeducativas está com inscrições aberta