Menu
quarta, 01 de dezembro de 2021
Cassems - Rede Amo
Mobile - Andorinha Dezembro
Geral

12% do Bioma Pantanal já foram consumidos pelas queimadas

15 setembro 2020 - 08h50Gesiane Sousa com informações do Governo do Estado

Com a situação de emergência ambiental decretada e reconhecida pelo governo federal em todo o Estado, nesta segunda-feira (14), será possível intensificar os trabalhos de combate aos incêndios em todos os pontos onde há focos de calor. Segundo o titular da Semagro, Jaime Verruck, a preocupação maior é com o bioma Pantanal que já tem 12% de sua área destruída pelas queimadas.

Verruck destacou que desde março o governo do estado lançou uma projeto de emergência ambiental, para que fosse desenvolvida ação coordenada junto com os Ministérios do Meio Ambiente e Defesa. A situação chegou a ficar sobre controle, porém desde a última semana, o Pantanal de MS tem sofrido uma segunda onda de incêndios, e desta vez ainda mais forte.

Filhote de onça pintada foi transferido em helicopeto para Hospital Veterinário. Foto: Divulgação Marinha do Brasil

As queimadas no Pantanal de Mato Grosso do Sul e do Estado vizinho, Mato Grosso, é assunto de importância nacional. No último domingo (13), o Fantástico, programa jornalístico da Rede Globo de televisão, lançou série especial sobre a triste realidade enfrentada no Pantanal. No lançamento da série, a saga da equipe que resgatou o filhote de onça pintada, que tinha as quatro patas com queimaduras de terceiro grau. O Pantanal foi chamado de “cemitério de animais” na reportagem.  

Verruck destacou o apoio da ministra Tereza Cristina (Agricultura e Pecuária) na ampliação da força-tarefa criada pelo Governo do Estado em julho, quando o governador decretou emergência ambiental nos municípios pantaneiros de Corumbá e Ladário, e do Exército, que enviou 70 homens para o combate aos incêndios no Parque Estadual das Nascentes do Taquari, em Alcinópolis.

PF seguiu rumo ao Pantanal no inicio da manhã de ontem, para rastrear autores das queimadas. Foto: Divulgação PF

Ontem, a Polícia Federal (PF), deflagrou o operação Matáá, que busca autores das queimadas no Pantanal. Segundo a PF, monitoramente por imagens via satélite, permitiram identificar a localização dos focos de incêndio e a partir dessa informação, equipes seguem o rastro do fogo para apurar a responsabilidade criminal pelo crime ambiental, que já é considerado o maior dos últimos 50 anos no Estado.

A suspeita pela autoria das queimadas cai naturalmente sobre os produtores rurais, que em práticas de cultivo queimam a vegetação para renovar a terra e plantar a próxima colheita, assim como para criar área de pasto para bonivos. Porém, os produtores se defendem, afirmam que os incêndios significam prejuízo. O fogo destrói plantações, matam animais das fazendas e transformam em pó quilômetros de cerca produzidas com alto custo. E por esses motivos, asseguram que não faria sentido arriscarem o lucro da propriedade ateando fogo em vegetações.

Prévia dos resultados da operação, divulgada na tarde de ontem, apresentou apreensão de armas, com munições de uso restrito, em casa de proprietário rural que foi preso em flagrante.  

Neste domingo (13), conforme dados de satélites do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), foram registrados 1.344 focos de calor, sendo 378 em Corumbá (28%), 373 em Alcinópolis (27,8%) e 130 em Pedro Gomes (9,7%).

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Crescimento
MS tem 37,9 mil trabalhadores formais a mais que antes da pandemia
Polícia
'Deu Zebra' não chega nem perto de donos do jogo do bicho e policiais se revoltam em Campo Grande
Meio Ambiente
Sanesul é cobrada para eliminar descarte de lodo na região do Porto Geral
Benefício
Nascidos em dezembro têm até o dia 31 para aderir ao saque-aniversário
Infraestrutura
Recuperação de galeria no bairro cervejaria é urgente
Acidente
Motociclista sofre ferimentos em queda acidental
Inédito
Bonito recebe primeiro voo em conexão direta com Congonhas nesta quinta-feira (02)
Habitação
Decreto regulamenta projeto Lote Urbanizado e cria novas regras e prazos
Rio Brilhante
Empresários que tiveram prisão decretada na operação 'Dark Card' estão foragidos
Jovens Empreendedores
Alunos de Escolas Municipais de Porto Murtinho expõem produtos desenvolvidos em sala

Mais Lidas

Alerta
Estudantes de medicina denunciam faculdade boliviana por aulas presenciais com casos de Covid
Desdobramentos
Universidade de medicina na Bolívia responde denúncia e concede exame virtual
Farsa
Bolivianos são presos ao tentavam ir para a Europa com documentos paraguaios
Cidade
Briga de casal termina com marido ferido por faca