Menu
sábado, 19 de setembro de 2020
Andorinha - Linha em Operação
Andorinha - Linha em Operação
Geral

Incêndios florestais e urbanos marcam domingo de tristeza em Corumbá e Campo Grande

14 setembro 2020 - 08h00Gesiane Sousa

A população de Corumbá e Campo Grande viveu momentos de alta tensão neste domingo, 13 de setembro. Em cenários diferentes, as duas cidades viveram momentos de terror e desespero provocados por queimadas florestais e incêndios urbanos de grandes proporções.

Desde meados de agosto, Corumbá respirava aliviada com as queimadas sob controle na região pantaneira. No momento, equipes da Operação Pantanal II, que atuam desde julho no combate aos focos de incêndio nos estados de Mato Grosso do Sul (MS) e Mato Grosso (MT), anunciaram que a situação estava sob controle no Pantanal de Corumbá e, que o foco da operação se tornaria para cidade de Poconé (MT), onde o fogo não dava trégua. Porém neste domingo, a cidade acordou com a notícia de que os focos de calor tornaram a atingir o pantanal isolado da Nhecolândia. Boletim dos Bombeiros confirmaram que a fumaça vista pela cidade nos últimos dias, era provocada não apenas pelos incêndios urbanos que também aumentaram, mas pelo fogo que queima as regiões da Nhecolândia, Crodraza e Porto da Manga. Bombeiros e brigadistas estão desde quinta-feira (10), combatendo as chamas no pantanal isolado.

Bombeiros e Brigadistas estão na região da Nhecolândia desde quinta-feira (10), lutando contra as chamas. Foto: Divulgação Capital do Pantanal

Ainda em Corumbá, duas residências geminadas, pegaram fogo na rua Antônio João, região central da cidade. Os imóveis ocupavam uma área de aproximadamente 100 m² e, os  Bombeiros precisaram utilizar 5 mil litros de água para exterminar as chamas que destruíram as casas. Vizinhos ficaram assustados com o volume de fumaça preta que era provocada pelo fogo, mas felizmente ninguém ficou ferido. Somente uma das casas era habitada.

Na Capital, o fogo de grandes proporções no Atacadão, localizado Avenida Duque de Caxias, incêndio que os leitores acompanharam em vídeos ao vido pela rede social do Capital do Pantanal, fizeram moradores dos bairros próximos abandonaram suas casas com medo do hipermercado explodir, tamanho eram as chamas que engolia a estrutura de aperoximadamente 6.800,00 m². Esta unidade do Atacadão, atendia em média 120 mil clientes por mês foi totalmente destruída em horas.

O fogo iniciou na sessão de produtos inflamáveis por volta das 17 horas, funcionários da brigada de incêndio do estabelecimento tentaram apagá-lo logo no início, mas não conseguiram e imediatamente acionaram os Bombeiros. O trabalho precisou ser estratégico em todo o entorno do local para resfriar a área externa, impedindo que as chamas avançassem para as casas vizinhas. A situação foi controlada por volta das 22 horas, porém o trabalho se estendeu pela madrugada. Bombeiros reviraram todo material incendiado para verificar se não havia risco de novos focos. Para exterminar o fogo no Atacadão, 11 viaturas e 50 militares dos Bombeiros foram deslocados. Uma escada mecânica de 60 metros de altura foi utilizada para observar a situação do alto. 

A estrutura de R$ 34 milhões inaugurado em 2012 foi devorada pelo fogo. Foto: Marcos Maluf/Campo Grande News

Apesar do supermercado está em funcionando no momento em que as chamas iniciaram, todos os funcionários e clientes foram retirados do local em segurança e ninguém ficou ferido. Ainda não se sabe o que pode ter provocado o incêndio. 

Situação de Emergência

A situação de estiagem aliada ao calor extremo e queimadas que tornaram a aumentar no Estado, fizeram o governador Reinaldo Azambuja assinar decreto de Situação de Emergência nesta segunda-feira (14). O ato entra em vigor imediatamente e garante a liberação de recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional para ampliar a estrutura operacional de combate aos focos de calor.  

Em reunião urgente ontem, o secretário Jaime Verruck, secretário Nacional da Defesa Civil Alexandre Alves e a equipe estadual definiram um plano de trabalho, elencando prioridades e projetando os custos operacionais para ampliar as ações de campo. Verruck classificou a situação como a maior seca dos últimos 50 anos no Pantanal.

Reunião de emergência, realizada neste domingo (13), defniu plano de trabalho para combater nova onde de queimadas no Pantanal. Foto: Edemir Rodrigues/Governo MS

O tenente-coronel bombeiro Waldemar Moreira, apresentou um balanço da Operação Pantanal II, da qual participam a Marinha do Brasil, e a propagação dos incêndios florestais no Estado. Neste domingo, conforme dados de satélites do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), foram registrados 1.344 focos de calor, sendo 378 em Corumbá (28%), 373 em Alcinópolis (27,8%) e 130 em Pedro Gomes (9,7%).

De janeiro a agosto, a área queimada no Pantanal somou 2,49 milhões de hectares, sendo 1,2 milhão de hectares em Mato Grosso e 1 milhão em Mato Grosso do Sul. O Pantanal é o terceiro bioma brasileiro mais impactado e com maior concentração de focos de calor (10,9%), com uma área queimada que representa 12,35% de sua extensão. Os atuais focos se concentram nas regiões da Nhecolândia, Paraguai, Paiaguás e Nabileque.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

World Cleanup Day 2020
Militares da Marinha retiram 1t de lixo da prainha do Porto Geral
Atenção e segurança
Marinha alerta para navegação no rio Paraguai
Contratação Ilegal
MP pede anulação do edital para contratação de peritos criminais temporários em MS
Eleições 2020
Programas com alusão ou crítica a candidatos em rádio e TV está proibida até 29 de novembro
Durante o período eleitoral, emissoras não podem favorecer políticos ou revelar posição de eleitores. Debates e programas jornalísticos estão liberados
Vacinação Covid-19
Governo brasileiro confirma intenção de aderir à Covax
Serviço Emergencial
Caixa abre 770 agências hoje das 8h às 12h
Capital
Lâmpadas podem ter causado curto-circuito em incêndio no Atacadão
Nas últimas 16h
Força-tarefa combate incêndios 250 quilômetros a dentro do Pantanal
Meteorologia
Sábado com chances de chuva no Estado
Tráfico de Drogas
PRF apreende 47 quilos de cocaína que saiu de Corumbá

Mais Lidas

Atualização Covid-19
Corumbá registra recorde de 123 positivos em 24 horas
Eleições 2020
Disputa pela prefeitura de Ladário tem sete candidatos
Repressão
Fiscalização contra o transporte clandestino autua sete condutores na região
Tráfico de Drogas
PRF apreende 47 quilos de cocaína que saiu de Corumbá