Menu
domingo, 17 de outubro de 2021
Andorinha - Setembro e Outubro
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

PF cumpre diligências em laboratório da família Iunes e na casa do prefeito

10 novembro 2020 - 08h58Redação Capital do Pantanal com informações do CGNews

A Polícia Federal (PF) faz hoje, terça-feira (10) a terceira ofensiva em pouco mais de 1 mês contra o desvio de dinheiro público na Prefeitura de Corumbá. Equipe amanheceu o dia em frente ao laboratório que pertence a um dos irmãos do prefeito e candidato à reeleição Marcelo Iunes (PSDB). Em nota, a PF confirmou a diligência, que ocorre por determinação do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, mas não divulgou qualquer informação. A investigação está sob sigilo absoluto.  

Novas apurações do Capital do Pantanal confirmam que além da diligência cumprida no laborário Citolab, localizado na rua XV de Novembro, no centro da cidade, a PF também visitou a casa do prefeito Marcelo Iunes, a Secretaria Municipal de Cidadania e Direitos Humanos, a qual é coordenada pela primeira-dama Amanda Iunes e um apartamento no centro comercial da cidade. Em resposta, o prefeito confrmou que a diligência em sua casa ocorria em busca de informações sobre o laboratório que atualmente pertence a seu irmão, Márcio Iunes, porém já esteve em nome de sua esposa.

Em junho, a Justiça determinou suspensão imediata de contrato, sem licitação, entre a prefeitura e o Citolab. Em outubro, a PF fez duas operações que tiveram como alvos integrantes do governo de Iunes. No dia 6, a Operação Offset esteve na casa do secretário de Infraestrutura de Serviços Públicos de Corumbá, o engenheiro Ricardo Ametlla, do ex-secretário municipal de Segurança Pública, Edson Panes de Oliveira Filhos, que tem cargo de assessor especial na administração municipal e de outro irmão do prefeito, Márcio Iunes.

Nove dias depois, a Operação Cornucópia 2 mirou esquema criminoso de R$ 60 milhões que consistia no aumento ilegal da folha de pagamento de servidores cooptados pela organização, com consequente aumento na margem para contratação de empréstimos consignados.

O site Campo Grande News, da Capital, tentou mais detalhes sobre as ações de hoje, mas o delegado Alan Givigi, da PF em Corumbá, não atendeu às ligações. O prefeito Marcelo Iunes também não atendeu às chamadas. Funcionário da prefeitura afirma que não há buscas no local e no laboratório, e funcionária disse apenas que não podia comentar nada com a reportagem.

*Matéria atualizada às 10h40 para inclusão de novas informações

Deixe seu Comentário

Leia Também

Tragédia
Médico do interior de SP é um dos sobreviventes de barco que naufragou; quatro parentes morreram
Atualizações
Dois dos corpos encontrados no rio Paraguai são identificados
Inédito
Tempestade de areia: Energisa recebeu 4 mil chamados em Campo Grande
Dia Mundial da Alimentação
Em MS, 69% da população está com excesso de peso e 36% com obesidade
Ensino Superior
UEMS investe mais de R$ 13 milhões em bolsas e auxílios para estudantes
Transporte
Expresso Queiroz tem autorização suspensa por incapacidade de atender passageiro
Defesa Civil
Tempestade de poeira e vendaval causaram estragos em pelo menos sete nos municípios
Cidade em alerta
Ventos de 64 km/h destelharam 20 casas em Corumbá
Previsão Meteorológica
Tempo continua fechado com chance de mais chuva para grande parte do Estado
Tragédia
Naufrágio no rio Paraguai deixou sete pessoas desaparecidas

Mais Lidas

Tragédia
Médico do interior de SP é um dos sobreviventes de barco que naufragou; quatro parentes morreram
Tragédia
Naufrágio no rio Paraguai deixou sete pessoas desaparecidas
Atualizações
Dois dos corpos encontrados no rio Paraguai são identificados
Cidade em alerta
Ventos de 64 km/h destelharam 20 casas em Corumbá