Menu
domingo, 17 de outubro de 2021
Andorinha - Setembro e Outubro
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Munir confirma que continua na disputa pela prefeitura de Ladário

13 novembro 2020 - 13h02Redação Capital do Pantanal

Munir Sadeq  (MDB) comentou ao Capital do Pantanal sobre a polêmica de que sua candidatura foi vetada nas Eleições Municipais 2020. Segundo o candidato, a decisão do TRE (Tribunal Regional Eleitoral), que em sessão ordinária hoje, sexta-feira (13), decidiu por aceitar o recurso do MPE (Ministério Público Eleitoral) e indeferir sua candidatura, não o tira da disputa pela prefeitura de Ladário. Acontece que a decisão ainda cabe um novo recurso e de acordo com o candidato, a reivindicação já foi protocolada no órgão eleitoral, e até a decisão final, Munir continua em campanha e terá seus votos computados na disputa pelo Executivo Municipal.

O Capital do Pantanal conferiu a situação do candidato no site de Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais, o nome de Munir aparece como deferido com recurso.

Situação do candidato no site de informações das candidaturas.Destaque na situação do candidato. Foto: Internet

Munir se mostrou preocupado com a divulgação que ocorre na mídia local, confirmando de ele não seria mais candidato ao pleito. “Entramos com recurso em instância superior e a decisão final ainda não foi tomada. Meus votos são válidos, estou sim concorrendo a prefeitura de Ladário”.

O MPE afirma que Munir não está qualificado para a disputa porque em 2012, ele foi condenado a oito anos de inelegibilidade em processo de campanha eleitoral antecipada. Porém devido o adiamento da votação por conta da pandemia do novo coronavirus, esse prazo foi cumprido antes da nova data de votação, 15 de novembro. Permitindo assim, que os candidatos nessa situação possam disputar as Eleições 2020.

Outra problemática enfrentada pelo candidato são os contratos que ele mantém com a prefeitura de Ladário. Por Lei, concorrentes ao pleito devem encerrar contratos com o serviço público pelo menos seis meses antes da votação, acontece que a defesa de Munir afirma que a acusação não é válida porque os contratos que o candidato mantém com a prefeitura foram firmados em seu nome pessoa física.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Tragédia
Médico do interior de SP é um dos sobreviventes de barco que naufragou; quatro parentes morreram
Atualizações
Dois dos corpos encontrados no rio Paraguai são identificados
Inédito
Tempestade de areia: Energisa recebeu 4 mil chamados em Campo Grande
Dia Mundial da Alimentação
Em MS, 69% da população está com excesso de peso e 36% com obesidade
Ensino Superior
UEMS investe mais de R$ 13 milhões em bolsas e auxílios para estudantes
Transporte
Expresso Queiroz tem autorização suspensa por incapacidade de atender passageiro
Defesa Civil
Tempestade de poeira e vendaval causaram estragos em pelo menos sete nos municípios
Cidade em alerta
Ventos de 64 km/h destelharam 20 casas em Corumbá
Previsão Meteorológica
Tempo continua fechado com chance de mais chuva para grande parte do Estado
Tragédia
Naufrágio no rio Paraguai deixou sete pessoas desaparecidas

Mais Lidas

Tragédia
Médico do interior de SP é um dos sobreviventes de barco que naufragou; quatro parentes morreram
Tragédia
Naufrágio no rio Paraguai deixou sete pessoas desaparecidas
Atualizações
Dois dos corpos encontrados no rio Paraguai são identificados
Cidade em alerta
Ventos de 64 km/h destelharam 20 casas em Corumbá