Menu
quarta, 24 de abril de 2024
Governo - Fazer Bem Feito - Abril 24
Andorinha - Novos Ônibus - Agosto 2023
Geral

Munir promete recorrer pedido de impugnação do MP à candidatura em Ladário

02 outubro 2020 - 09h42Redação Capital do Pantanal

A prorrogação das Eleições Municipais 2020 para 15 de novembro devido a pandemia, tem causado confusão para alguns candidatos, que cumprem penalidade e estariam inelegíveis se as votações ocorressem em outubro, dentro do calendário regular. É o caso de Munir Sadeq, candidato à prefeitura no município de Ladário. Nesta quinta-feira, 1º de outubro, o Ministério Público Eleitoral encaminhou ao Juiz Eleitoral da 50ª Zona, pedido de impugnação da candidatura de Munir.

No documento, o Promotor Eleitoral Luciano Bordignon Conte, se baseia no art. 127 da Constituição Federal, bem como no art. 3º da Lei Complementar nº 64/1990 c/c o art. 32, III, da Lei nº 8.625/1993, para propor o cancelamento do registro da candidatura de Munir, que disputa o pleito pelo partido Movimento Democrático Brasileiro (MDB). O órgão fiscalizador justifica que o candidato não cumpre todos os requisitos constitucionais e legais para participar das Eleições e, aponta dois fatores que segundo o MP são suficientes para impedir a candidatura de Munir este ano.

O primeiro fator impeditivo, seria a punição de 8 anos afastado de concorrências eleitorais, à contar das Eleições 2012, quando foi identificado ocorrência de campanha eleitoral antecipada em programa de rádio. Para o MP, “a lei é clara ao determinar a duração da sanção de oito anos subsequentes à eleição em que se verificou o ato de abuso de modo que a inelegibilidade ainda está vigente”.

De acordo com o pedido do MP, Munir teria ainda dois contratos vigentes com a Prefeitura de Ladário. O aluguel de uma propriedade onde estão instaladas a Escola Municipal Professor João Baptista e o fornecimento de combustível por meio da empresa Auto Posto Ladário, na qual Munir é o único proprietário.

De acordo com o MPm critérios divulgados no Portal da Transparência de Ladário, impedem que “dentro de 6 (seis) meses anteriores ao pleito, hajam exercido cargo ou função de direção, administração ou representação em pessoa jurídica ou em empresa que mantenha contrato de execução de obras, de prestação de serviços ou de fornecimento de bens com órgão do Poder Público ou sob seu controle, salvo no caso de contrato que obedeça a cláusulas uniformes;”. Para o MP o candidato deveria ter “interrompido o vínculo de forma definitiva para concorrer ao pleito eleitoral”.

O Capital do Pantanal conversou com Munir, que afirmou entender o papel do Ministério Público e que vai defender sua candidatura. “Meses atrás eu não poderia concorrer, porém devido a mudança no calendário eleitoral por conta da Covid, agora eu posso, há jurisprudência para isso e eu vou recorrer”.

 

 

 

 

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Causa Animal
Projeto de Lei cria o Dia Municipal de Adoção Animal em Corumbá
Assembleia Geral
Professores da UFMS decidem por paralisação a partir de 1º de maio
Cidade Limpa
Vereador cobra instalação de lixeiras na cidade com intensa campanha educativa
Boletim
Com mais 1 morte confirmada, MS já tem 15 vítimas da dengue
Por 30 dias
Morte de cão extraviado faz Gol suspender transporte de animais
Saúde
Anvisa publica resolução que proíbe cigarro eletrônico no Brasil
Economia Nacional
Beneficiários do INSS começam a receber o 13º a partir desta quarta-feira (24)
Administração
Lajotas retiradas da rua Ladário serão reaproveitadas em alamedas e vias de menor movimento
Saúde Pública
Vereador pede agilidade nas cirurgias ginecológicas para reduzir fila de espera em Corumbá
Administração
Convênio com o Estado garante R$ 34,5 milhões para infraestrutura urbana e rural em Corumbá

Mais Lidas

Eleições 2024
PL apresenta pré-candidatos a vereadores em Ladário
Oficial
Prefeitura divulga gabaritos do concurso público; prazo para recursos abre dia 24
Travessia Reestabelecida
Embarcação brasileira apreendida ilegalmente na Bolívia é devolvida após quatro dias
Profissão
Voucher Transportador já atendeu 990 motoristas e pode ganhar novas vagas