Menu
quinta, 20 de junho de 2024
Câmara - Queimadas 2024
Andorinha - 76 anos - Junho 2024
Geral

Grupos de choque desmontam bloqueios e manifestantes resistem no 3º dia de greve na Bolívia

24 outubro 2022 - 08h23Gesiane Sousa

O departamento de Santa Cruz, na Bolívia, entrou oficialmente em seu terceiro dia de greve cívica por tempo indeterminado exigindo o censo em 2023 e ao contrário dos dois primeiros dias, esta segunda-feira (24) é o primeiro dia em que a população assalariada volta ao trabalho, por isso o movimento nas ruas é maior. Mas não só isso, grupos de choque começaram a se mobilizar em ônibus, junto com a Polícia, para montar pontos de bloqueio. 

Por volta das 7h de hoje (24), grupos chegaram ao segundo anel viário e à avenida El Trompillo, nas instalações da cooperativa de água (Saguapac). Lá eles lançaram fogos de artifício, jogaram pneus e atearam fogo neles, além de pichar e avisar que outras instituições de serviços básicos, além do Governo, fariam o mesmo.

"Vamos desbloquear a cidade inteira, vamos aonde tivermos que ir, mas vamos limpar a cidade inteira”, disse um dos “desbloqueadores”. 

A fronteira de Puerto Quijarro com o Brasil, por Corumbá, permanece fechada e militarizada. Durante todo o final de semana, o clima se manteve tenso no local.

Desde a madrugada, foi observado muitas pessoas concentradas na avenida Cristo Redentor, bloqueando as ruas. É o mesmo lugar onde na noite de domingo (23) o cidadão e o governador Luis Fernando Camacho fizeram um chamado para manter os pontos de bloqueio, pois para eles não há sinais de que o diálogo seja restabelecido devido à prisão de três pessoas em Puerto Quijarro, acusadas de supostamente participar da morte de um manifestante. Além das ameaças de cercar a cidade, feitas por setores ligados ao partido no poder.

"Não vamos nos sentar em mesas técnicas porque isso já aconteceu. Podemos nos sentar, sem problemas, quando revogarem o decreto (4760)", exclamou Camacho ontem à noite e lembrou todos os pedidos de diálogo que foram rejeitados. Ele também pediu ao presidente Luis Arce que pare de enviar "pessoas incompetentes", aludindo aos ministros de Estado, que mantinham reuniões com as autoridades.

"Só com vocês nas ruas vamos vencer", exortou Fernando Larach, primeiro vice-presidente do Comitê de Santa Cruz. Entretanto, o segundo vice-presidente cívico, Stello Cochamanidis, reforçou o apelo à população para que ros pontos de bloqueio e se concentrem na luta pelo recenseamento.

A Polícia acompanha os grupos de choque e não os detiveram quando danificaram a fachada da instituição ou quando atiraram fogos de artifício às pessoas que faziam vigília exigindo que o recenseamento fosse realizado em 2023 e não em 2024 como pretende o Governo.

 

* Com informações do El Deber

Deixe seu Comentário

Leia Também

Meio Ambiente
Falta de navegabilidade já impacta atuação de combate ao fogo no Pantanal
Programação
Arraial do Banho de São João em Ladário acontece de 20 a 23 de junho
Estado
Aprovados no concurso público da Saúde de MS são convocados para posse
Incêndios
Reunião entre Governo do estado e MMS alinham ações para ampliar atuação no Pantanal
Queimada
Fogo cresce na região do Bracinho e brigada da Apa Baía Negra fica sob alerta
Emprego e Renda
Vereador sugere estrutura para transformar terminal em um centro comercial
Maus Tratos
Civil resgata cães abandonados em imóvel fechado no bairro Guatós
Arraial
Termina hoje inscrição para Concurso de Quadrilhas; Andores e Miniandores prazo é amanhã
Ladário
Incêndio atinge região da Apa Baía Negra
Confira
Banho de São João faz mudanças no trânsito de Corumbá

Mais Lidas

Bombeiros
Plantão registra cinco enxames de abelhas e três incêndios em terrenos baldios
Queimadas
Fogo destrói ponte de madeira na Estrada Parque
Queimada
Fogo cresce na região do Bracinho e brigada da Apa Baía Negra fica sob alerta
Dsdobramentos
Prefeitura divulga resultado preliminar da avaliação psicológica do Concurso da Guarda Municipal