Menu
sábado, 16 de outubro de 2021
Andorinha - Setembro e Outubro
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Após cinco meses à frente do CTI Manoel João passa bastão para novo contratado da prefeitura

13 agosto 2020 - 08h12Sylma Lima

A prefeitura municipal de Corumbá contratou um médico intensivista para atender os pacientes graves, vítimas de Covid-19, no CTI (Centro de Tratamento Intensivo) da Santa Casa. O médico Manuel João passará a atender apenas pacientes com os primeiros sintomas da doença. A partir do dia 16 de agosto, o médico que enfrentou a pandemia desde o início assume seu consultório e  também o setor onde os casos suspeitos serão encaminhamos para tratamento precoce.

 A situação do hospital tem causado muita polêmica, isso porque, segundo fontes seguras, o secretário de saúde, Rogério Leite, que desde o início da pandemia nunca visitou o CTI dos pacientes com Covid, tem culpado o médico Manoel João pelo que considera “elevado” número de mortes. Entretanto, deixaram de divulgar que nas últimas semanas foi dado alta a 38 pacientes que estavam internados na Santa Casa Corumbaense. Outro fato que chama a atenção é que a secretariaria de saúde omitiu a morte de seis pacientes ocorridas entre domingo (9) e segunda-feira (10) pela manhã. 

Manoel João disse várias vezes , em Lives pelas redes sociais, que estava cansado de receber pessoas já prontas para serem entubadas porque mandaram tratar em casa. Apesar dos esforços do médico nenhuma atitude foi tomada para melhorar a situação. Com a chegada do “salvador da pátria”, ninguém mais em Corumbá deve morrer de Covid.  Enquanto retiram Manoel João de cena o Corumbaense é que vai pagar o preço.

Inconsistências de dados

O total de óbitos por Covid em Corumbá estão diferentes na base de dados do município e do Estado. No último boletim divulgado pela secretaria estadual de saúde, na manhã desta quarta-feira (12), aparecem dois óbitos que não foram confirmados no boletim municipal, emitido horas depois. Uma mulher, diabética e hipertensa, de 73 anos, que teria falecido no dia 10 de agosto e um homem, sem comorbidades relatadas, de 82 anos, com óbito no dia 10 de agosto, não aparecem no boletim da secretaria  municipal de saúde, mesmo o documento tendo sido fechado após o do Estado. A saúde municipal confirma 65 óbitos, porém com os dois a mais confirmados pelo Estdao, o número sobe para 67.

Parentes da vítima de 55 anos, que faleceu na segunda-feira, dia 10, relatou para a redação do site Capital do Pantanal, que o paciente havia ido por várias vezes no Pronto Socorro, mas o mandaram para casa com receituário de dipirona e recomendação de que voltasse caso houvesse piora . Ele voltou, e morreu .

Deixe seu Comentário

Leia Também

Atualizações
Dois dos corpos encontrados no rio Paraguai são identificados
Inédito
Tempestade de areia: Energisa recebeu 4 mil chamados em Campo Grande
Dia Mundial da Alimentação
Em MS, 69% da população está com excesso de peso e 36% com obesidade
Ensino Superior
UEMS investe mais de R$ 13 milhões em bolsas e auxílios para estudantes
Transporte
Expresso Queiroz tem autorização suspensa por incapacidade de atender passageiro
Defesa Civil
Tempestade de poeira e vendaval causaram estragos em pelo menos sete nos municípios
Cidade em alerta
Ventos de 64 km/h destelharam 20 casas em Corumbá
Previsão Meteorológica
Tempo continua fechado com chance de mais chuva para grande parte do Estado
Tragédia
Naufrágio no Rio Paraguai fez sete vítimas; cinco corpos foram encontrados até o momento
Dia do Professor
Façanha destaca papel do professor no período pós-pandemia

Mais Lidas

Monitoramento
Defesa Civil alerta para chance de novos temporais
Estudo em andamento
Plano de transporte intermunicipal de MS vai passar por mudanças em 2022
Corumbá
Dupla é presa com 20 quilos de maconha
Reforço
Saúde de Corumbá e Ladário recebem mais de 500 equipamentos doados pela Vale