Menu
sábado, 18 de setembro de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Geral

Vemos recuperação lenta, mas aparentemente sólida, da economia, diz Rubem Novaes

17 julho 2020 - 17h30Midia Max

O presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, avaliou nesta sexta-feira, 17, que já é possível perceber uma recuperação lenta, mas aparentemente sólida, da economia.

“Claramente já há uma tendência de recuperação na economia. Tivemos uma queda brusca, e vamos para uma recuperação de forma alongada, como o símbolo da Nike. Os resultados têm surpreendido positivamente, diversos economistas estão revendo suas projeções e próprio governo já prevê uma queda do Produto Interno Bruto (PIB) abaixo de 5% em 2020”, afirmou Novaes, em teleconferência organizada pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

Segundo o executivo, a agricultura brasileira não sentiu os efeitos da crise da pandemia de covid-19, enquanto a indústria e o comércio se adaptaram bem à nova realidade de vendas remotas.

“Já o setor de serviços ainda sofre bastante, porque requer presença do consumidor. Além disso, a proposta de reforma tributária patrocinada pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM) penaliza o setor de serviços”, acrescentou.

Pandemia não impõe perdas

O executivo afirmou que os programas emergenciais de crédito executados durante a crise da pandemia de covid-19 não impõem perdas aos bancos públicos e nem aos privados. Ele lembrou que o Tesouro Nacional assumiu 85% do risco do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe).

“Nenhum banco terá prejuízo, ao contrário do que aconteceu em outros governos passados que usaram o BB e a Caixa em programas que geraram perdas. Não nos foi imposto nenhum ônus. Programas são vantajosos para o banco e seus acionistas”, afirmou, em teleconferência organizada pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

Novaes repetiu que o sistema bancário tem expandido o crédito em grande velocidade, mas voltou a admitir que a demanda por financiamentos cresceu muito mais na crise. Embora muitas regiões continuem determinando medidas de isolamento social para conter o novo coronavírus, o presidente do BB defendeu a retomada da atividade.

“Já passado o pico da demanda por UTIs e respiradores em muitas cidades, precisamos deixar a população trabalhar. É preciso ter equilíbrio correto entre epidemia e economia. É preciso seguir protocolos de segurança no retorno, mas não podemos impedir as pessoas de lutarem por sua sobrevivência”, completou.

Inflação

Novaes avaliou que a inflação deve voltar a subir após a crise decorrente da pandemia de covid-19.

“Quando o montante de moeda empoçada voltar a circular, a inflação pode subir um pouco”, afirmou, em teleconferência organizada pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

Novaes evitou, no entanto, fazer qualquer comentário sobre taxas de juros no horizonte à frente. “O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, fica bravo com a gente quando comentamos sobre política monetária”, brincou.

No último Relatório Focus, os economistas do mercado financeiro alteraram a previsão para o IPCA – o índice oficial de preços – em 2020 de alta de 1,63% para 1,72%. A projeção para o índice em 2021 seguiu em 3,00%.

No mês passado, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu, por unanimidade, reduzir a Selic (a taxa básica da economia) em 0,75 ponto porcentual, de 3,00% para 2,25% ao ano.

Privatização

Novaes voltou a defender a privatização da instituição. “Uma empresa estatal com capital privado é uma anomalia. Ou você é público ou você é privado”, afirmou, em teleconferência organizada pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

Novaes criticou o que chamou de política de compadrios e corrupção no setor público na capital federal. “Qualquer liberal que tentar entrar nesse meio vai receber uma rejeição como um vírus que tenta entrar em um organismo. É muito difícil para um grupo de liberais trabalhar no ambiente político de Brasília”, completou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Tentativa de Homicídio
Adolescente é socorrido com perfuração de bala na coxa
Auditoria
Brechas favorecem corrupção em mais de 90% das organizações públicas de MS, revela TCU
Espancamento
Rapaz vítima de agressão é socorrido inconsciente no bairro Camalote
Trânsito
Motociclista é socorrido com fratura na perna
Limpeza
Centro e Aeroporto recebem mutirão da dengue
23 vagas
Inscrição para o processo seletivo da Saúde de Corumbá termina às 17h de hoje
Imunização
Veja quem pode se vacinar nesta sexta (17) em Corumbá
PMA
Usina é multada em quase R$ 2 milhões por incêndio em áreas protegidas por lei
Cursos Grátis
Confira programação das carretas do Cidade Empreendedora em Corumbá
Repasses
MEC lança Painel de Investimentos em Educação Básica

Mais Lidas

"Branca Pura"
Operação apreende 47 quilos de cocaína; carga é avaliada em R$ 650 mil
Criminoso
Polícia investiga incêndio na ponte do Saran na Estrada Parque
Bodoquena
Assentamento é multado em R$ 60 mil por incêndio no Pantanal
Campo Grande
Tesouro Nacional reprova administração do prefeito Marquinhos Trad e secretário