Menu
domingo, 25 de julho de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Expresso Mato Grosso - Promoção de Junho
Geral

Tribunal suspende licitação para contratar sistema de cobrança pela coleta de lixo em Ladário

Liminar do TCE-MS proíbe continuidade de pregão que prevê custo de até R$ 347 mil e foi marcado para esta sexta-feira

02 julho 2021 - 12h31Sylma Lima

Liminar expedida pelo conselheiro Ronaldo Chadid, do TCE-MS (Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul) suspendeu licitação marcada para esta sexta-feira (2) pela Prefeitura de Ladário –a 419 km de Campo Grande–, visando a contratação de empresa para fornecer, implantar e dar suporte a software a ser usado na cobrança de parcela dos serviços de manejo de resíduos sólidos.

A decisão foi tomada diante de irregularidades que incluem a “cópia” de edital semelhante da Prefeitura de Selvíria, incluindo aí estudos técnicos que deveriam reproduzir a realidade do município. Além disso, apontou-se suspeita de sobrepreço de até 63% no valor do serviço.

O pregão eletrônico 11/2021, que previu custo de até R$ 347.366,67 pelos serviços, teve seu edital analisado pela Divisão de Fiscalização de Licitações, Contratações e Parcerias do TCE-MS. A avaliação identificou alguns problemas na contratação.

O primeiro ponto foram indicativos de valores de referência superestimados. As suspeitas surgiram após comparação com licitação semelhante da Prefeitura de Selvíria, sendo indicado possível sobrepreço de até 63% pelo serviço de implantação do sistema informatizado e fornecimento de suporte técnico.

Outra questão envolve exigências injustificadas para comprovação da qualificação técnica das interessadas. A limitação de consórcios de empresas a 2, uma de área de engenharia e outra de tecnologia, não teve justificativas técnicas apresentadas. A comprovação de que já manteve central de atendimento em localidade com, pelo menos, 50% da população de Ladário e desenvolvimento da metodologia de cobrança também não teve justificativa, especificamente quanto a apresentação de instrumento publicado na imprensa oficial.

Os técnicos do TCE-MS também questionaram a exigência de que, para comprovar regularidade fiscal e trabalhista, fosse apresentado alvará de funcionamento estadual ou municipal (sem provar que isso seria relevante para a licitação).

Por fim, o estudo técnico preliminar não trouxe soluções de mercado disponíveis para contratação, apenas reproduzindo o apresentado na licitação de Selvíria.

Foi determinada a suspensão cautelar imediata da sessão pública do pregão eletrônico 11/2021 da Prefeitura de Ladário, com ordem para correção das irregularidades e abertura de novo prazo para apresentação de propostas. Tais medidas devem ser comprovadas ao TCE-MS em 5 dias, sob pena de multa de 1.000 Uferms (R$ 41.900 em valores atuais).

O secretário de Administração de Ladário, Luciano Jara, deve ser notificado da decisão, publicada nesta sexta em edição extra do Diário Oficial do TCE-MS. Fonte: Midiamax)

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Seguiriam para Bolívia
Dois veículos que seriam atravessados para Bolívia são recuperados
Mais tempo
Exame toxicológico na emissão de CNH tem prazo ampliado para utilização do laudo
Empreendedorismo
Cinco erros que o empresário deve evitar no Marketing e Vendas
Imunização
Sábado tem vacinação contra Covid até 12h no drive do Poliesportivo
Investigaçã
Famosos em MS, grupos de venda estão 'recheados' de produtos roubados
Saúde
Anvisa suspende estudos clínicos da Covaxin no Brasil
Sorte
Mega-Sena pode pagar R$ 7 milhões no sorteio deste sábado
Cidade Tranquila
Operação conjunta combate crimes fronteiriços em Corumbá e Ladário
Tempo
Ar seco e quente pode marcar o sábado em Mato Grosso do Sul
Acidente
Motociclista fratura clavícula após perder controle em lombada

Mais Lidas

Seguiriam para Bolívia
Dois veículos que seriam atravessados para Bolívia são recuperados
Imunização
Sábado tem vacinação contra Covid até 12h no drive do Poliesportivo
Cidade Tranquila
Operação conjunta combate crimes fronteiriços em Corumbá e Ladário
Mais tempo
Exame toxicológico na emissão de CNH tem prazo ampliado para utilização do laudo