Menu
terça, 26 de outubro de 2021
Cassems - Melhores e Maiores - Edição 2021
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Trabalhadores nascidos em abril podem sacar auxílio emergencial

06 julho 2021 - 09h02Agência Brasil

Trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em abril podem sacar, a partir de hoje (6), a terceira parcela do auxílio emergencial 2021. O dinheiro foi depositado nas contas poupança digitais da Caixa Econômica Federal em 22 de junho. 

Os recursos também poderão ser transferidos para uma conta-corrente, sem custos para o usuário. Até agora, o dinheiro apenas podia ser movimentado por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de contas domésticas (água, luz, telefone e gás), de boletos, compras em lojas virtuais ou compras com o código QR (versão avançada do código de barras) em maquininhas de estabelecimentos parceiros. 

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br

O saque originalmente estava previsto para ocorrer em 20 de julho, mas foi antecipado em duas semanas por decisão da Caixa. Segundo o banco, a adaptação dos sistemas tecnológicos e dos beneficiários ao sistema de pagamento do auxílio emergencial permitiu o adiantamento do calendário. 

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de covid-19. Ele foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada. 
 
Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante quatro meses, prevê parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150. 

Pelas regras estabelecidas, o auxílio será pago às famílias com renda mensal total de até três salários mínimos, desde que a renda por pessoa seja inferior a meio salário mínimo. É necessário que o beneficiário já tenha sido considerado elegível até o mês de dezembro de 2020, pois não há nova fase de inscrições. Para quem recebe o Bolsa Família, continua valendo a regra do valor mais vantajoso, seja a parcela paga no programa social, seja a do auxílio emergencial. 
 
A Agência Brasil elaborou um guia de perguntas e respostas sobre o auxílio emergencial. Entre as dúvidas que o beneficiário pode tirar estão os critérios para receber o benefício, a regularização do CPF e os critérios de desempate dentro da mesma família para ter acesso ao auxílio. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Nova Corumbá
Foragido é preso com diversos itens suspeitos na mochila
Presente Inesperado
Policiais Militares de Corumbá fazem surpresa em aniversário de criança que sonha em ser PM
Reivindicação
Vereadores pedem retorno das aulas presenciais na Rede Municipal
Representatividade
Sancionada Lei que institui o Prêmio Zumbi dos Palmares em Corumbá
Péssimas Condições
Morte de motorista na BR 262 é mais um alerta para o perigo do tráfego na rodovia
Campo Grande
Casa Rosa: atendimento integrado contra o câncer de mama inaugura em novembro
Ainda sem data
Problemas na aeronave do Exército suspende vacinação contra Covid no Taquari
R$ 9,3 milhões
Cinco bairros são beneficiados por obras no saneamento em Ladário
Parceria
Projetos do IFMS irão transferir tecnologia a escolas públicas
Investimento em Educação
MS recebe mais de R$ 4 milhões do governo federal para expandir Ensino Médio em tempo integral

Mais Lidas

Denúncia
Sem resposta, passageira recorre a rede social para reclamar da Buser
Acidente
Rapaz sofre fraturas após ser atropelado na saída da quermesse em Ladário
Mundo Novo
Jovem é preso por disparos e porte ilegal de arma de grosso calibre
Procurados
Membros do PCC presos na fronteira com MS são entregues à polícia brasileira