Menu
sábado, 24 de julho de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Expresso Mato Grosso - Promoção de Junho
Geral

Sylma Lima faz a história do webjornalismo em Corumbá

20 setembro 2018 - 07h42Ariane Martins
Há 25 anos atuando na comunicação a jornalista foi correspondente de grandes emissoras de rádios e televisão por todo pais, como CBN Nacional e TV Record. Foto: Gilson Carvalho.

Emblemática, cheia de magnetismo e carisma, Sylma Lima possui caraterísticas marcantes e fama de durona. Ela não só acompanhou a revolução no modelo de produção e distribuição das notícias, como também ajudou a escrever a história do webjornalismo em Mato Grosso do Sul, bem como a democratização da informação.

O seu primeiro contato com o jornalismo online foi no site Pantanal News, (A.Anache) em 1998. Em 2003, encerrou o ciclo como professora universitária e lançou o site Capital do Pantanal, que no dia 23 de outubro completará 15 anos, um dos pioneiros do Estado e o mais antigo site de notícias de Corumbá.

“Desde o início, eu queria fazer algo diferente, que tivesse mais informações da nossa cidade, com a identidade do povo fronteiriço. Meu objetivo era regionalizara notícia, criar um portal jornalístico que participasse do cotidiano dos corumbaenses, que tivesse suas reivindicações, reclamações e aspirações. Não queria ficar somente nas cópias, compartilhando notícias de outras fontes. Quando os grandes jornais impressos começaram a fechar, eu percebi que tinha tomado o caminho correto”, explicou a jornalista.

Sylma trouxe para o webjornalismo toda a experiência adquirida numa década de experiência em rádio (Clube, CBN,CPN) em que repórter de rua. Nos anos em que prestou serviço para a Rádio Clube de Corumbá, ganhou a confiança dos ouvintes e transformou-se em porta-voz da população na busca permanente por melhorias nas áreas essenciais.

“Onde tinha uma injustiça, lá estava eu, cobrando, pedindo explicações para o delegado, prefeito, diretor de hospital, ou quem qualquer outro público que negligenciasse os cidadãos de bens. Ganhei a fama de briguenta, entretanto, sempre fui muito querida no meio do povão. Pessoas que até hoje me reconhecem nas ruas, me abraçam e que tornaram-se leitores assíduos do meu site”, conta.

Para ela, jornalista morno não resiste. Talvez seja esse o principal motivo que mantém o Capital do Pantanal no ar, resistindo aos inúmeros desafios diários, “ tenho muitos processos na justiça, mas tenho vencido todos graças a Constituição que nos dá o sagrado direito de informar o que acontece à nossa volta, no artigo que nos respalda através da liberdade de imprensa” .

“Nenhum veículo se mantém no ar por tanto tempo se ele não primar pelos pilares que sustentam o jornalismo que é: precisão, concisão e a imparcialidade da notícia. É isso que tentamos diariamente”, explicou.

Todos têm voz no Capital do Pantanal e podem opinar e compartilhar notícias, desde o político mais importante, até a pessoa mais humilde. “ o direito a informação é sagrado. Eu quero continuar sendo a voz dessas pessoas. É essa a minha satisfação”, destacou.

Ao longo desses quinze anos, o Capital do Pantanal acompanhou e noticiou importantes fatos, desde crimes políticos a momentos de glória da cidade. “Tenho um acervo com mais de 100 mil fotografias. Acompanhei casos como Ocorema Táxi Aéreo, no qual assassinaram o piloto Luiz Fernandes de Carvalho, para roubar três aeronaves, que até hoje não foram encontradas e acredita-se que estão na Bolívia, acompanhei crimes graves como execução de policiais (Cabo Rudy), crimes como o da menina Lívia que está desaparecida há mais de dez anos,combate a coureiros de jacaré e gangues juvenis, num belíssimo trabalho do juiz Joviano Caiado, nos anos 90. Também, tive a oportunidade de entrevistar grandes artistas da terra, como o Jorapimo, expressionista, que buscava inspiração em ícones do Pantanal. Dois presidentes da república: Color e Lula, como o saudoso Ulisses Guimaraes, quando veio pescar no Pantanal com sua mulher dona Nora, pouco tempo antes de morrer numa explosão ,num helicóptero, até hoje uma incógnita”, relembra, “ inaugurei muita obra, cobri muito lançamento de pedra fundamental desde a época do ex deputado corumbaense Eliseo Curvo que já falava em corredor bi oceânico” .

Hoje, o site Capital do Pantanal é o mais antigo de Corumbá. “Querendo ou não, as pessoas gostando ou não do meu posicionamento, eu ajudei a escrever a história da minha cidade. Por meio Capital do Pantanal é que eles têm acesso às informações com requintes de detalhes.. Não me importo em dar a noticia em primeira mão, mas em fazer bem feito, essa é nossa marca”, destaca a empresária.

Para Sylma, a Comunicação é uma ciência em transformação e a maneira de levar a informação para as pessoas muda constantemente. “Hoje, temos uma maneira diferenciada de trabalhar, de postar a nossa notícia e se destacar. Quero continuar evoluindo, fazendo o que eu gosto e ajudando a minha cidade”, finaliza. A grande festa está marcada para esta quinta-feira,20, no terraço da boate 1054 com shows da Pesada, saxofonistas e DJ Léo, onde recepcionará 250 convidados. (Matéria extraída revista AL.SO)

Enfrentando desafios e até descontentamento de colegas  a jornalista comomeora estes ultimos 15 anos como uma grande vitória profissional. Foto: Gilson Carvalho

Sylma Lima é jornalista (MTB 139/MS), radialista (MTB 127/MS), foi professora universitária de Língua Portuguesa (UFMS). Formada em letras pela UFMS, habilitação em Português, Inglês, Latim e Literatura. É especialista em Língua Portuguesa pela Universidade Salgado de Oliveira (RJ), Gestão da Comunicação e Marketing Institucional pela Universidade Castelo Branco (RJ). Atua na área de comunicação e expressão com ênfase em produção de texto com técnica do desbloqueio. Foi Conselheira Estadual dos Direitos da Pessoa Humana na gestão do ex governador Andre Puccinelli (MDB).

Deixe seu Comentário

Leia Também

Acidente
Motociclista fratura clavícula após perder controle em lombada
Bombeiros
Incêndio urbano atinge vegetação em morraria com difícil acesso
Município
Decreto prorroga por mais 14 dias medidas para diminuir contaminação pela Covid-19
Decisão Popular
Servidores optaram por receber o 13° salário de forma integral em dezembro
Previsão
Sancionada LDO que prevê receita de R$ 18,47 bilhões para MS em 2022
Esperança
Taxa de contágio da Covid se mantém abaixo de 0,90 há uma semana em MS
Investigação
Caso Maria Stella Coimbra: jovem teria fotografado documento do suposto estuprador
Sem contrato
Santa Casa de Corumbá perde serviço de Urologia
Tempo
Final de semana continua com alerta para tempo seco em Mato Grosso do Sul
Facilidade
Saúde credencia laboratório e exames podem ser agendados na própria unidade de saúde

Mais Lidas

Sem contrato
Santa Casa de Corumbá perde serviço de Urologia
Investigação
Caso Maria Stella Coimbra: jovem teria fotografado documento do suposto estuprador
Acidente
Motociclista fratura clavícula após perder controle em lombada
Município
Decreto prorroga por mais 14 dias medidas para diminuir contaminação pela Covid-19