Menu
segunda, 14 de junho de 2021
Andorinha - Maio
Andorinha - Maio
Geral

Projeto de Lei que garante abono salarial para servidor é aprovado pela Câmara

27 junho 2017 - 08h53Gesiane Medeiros

A Câmara Municipal de Vereadores aprovou na sessão ordinária de ontem, segunda-feira, 26, o Projeto de Lei que garante pagamento de abono salarial aos servidores públicos municipais retroativo ao mês de maio, bem como a equiparação do auxílio alimentação aos funcionários da Administração Direta e Indireta do Poder Executivo de Corumbá.

Servidor recebe salário com abono já esta semana. Foto:Divulgação

O Projeto de Lei foi encaminhado pelo Poder Executivo no início da semana passada e deveria ter sido votado na sessão do dia 20. Mas, devido a um impasse em torno do artigo 8º, os vereadores optaram por adiar a votação para esta semana, dando um prazo para o Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação de Corumbá (SIMTED) e uma comissão formada por representantes do grupo do magistério, retomassem a negociação com o Poder Executivo, no sentido de solucionar o problema.

O impasse se deu em virtude de uma alteração na Lei Complementar 150, de 4 de abril de 2012, que dispõe sobre o professor titular de cargo de provimento efetivo (20 horas) que cumpre carga complementar, fará jus às horas trabalhadas calculadas com base no vencimento da classe A no mesmo nível de habilitação, não havia entrado na pauta de negociação, como também do profissional do magistério cadastrado, convocado por prazo determinado, que terá remuneração correspondente à fixada para a classe A.

“O Sindicato teve tempo para conversar com o Poder Executivo. Adiamos a votação na semana passada permitindo assim que chegassem a um acordo. No entanto, não podemos penalizar as demais categorias. São mais de 3,5 mil servidores que corriam riscos de não receber o abono no pagamento de junho, retroativo a maio”, disse o vereador e presidente do Poder Legislativo, Evander Vendramini (PP).

“Isto, no entanto, não impede da categoria continuar conversando com o Poder Executivo que já sinalizou nova rodada de negociação”, observou, lembrando que com o crescimento da receita, isto poderá ocorrer em outubro. “Hoje, com a baixa arrecadação, a folha está atingindo o limite da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF)”, completou.

Roberto Façanha (PMDB) foi taxativo ao afirmar que se o Projeto de Lei “não fosse votado hoje, não haveria tempo suficiente para incluir o abono no pagamento de todos os servidores públicos municipais. Votamos para atender a maioria dos servidores”. Também citou a queda na receita e a LRF. “Melhorando a arrecadação, a categoria dos professores poderá sentar com o prefeito em outubro, e negociar”.

O Projeto de Lei foi aprovado por 12 votos a um. Isto garantiu um abono salarial de 7,64% aos profissionais de Educação, sendo 5% retroativos a maio deste ano e mais 2,64% a partir de outubro. Aos demais servidores da Prefeitura, está garantido um abono salarial de 5% retroativo a maio, sobre o respectivo vencimento base do profissional, mais o Auxílio Alimentação de R$ 180,00. Os índices aplicados ficaram acima da inflação do período de maio de 2016 a abril deste ano, que foi de 3,98% segundo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Com informações da Assessoria da Câmara Municipal de Corumbá

Deixe seu Comentário

Leia Também

FESTA CLANDESTINA
Postura encerra festa clandestina com militares da Marinha
POLICIAL
Ação Policial entre as Polícias Civis de SP e do MS resultam na apreensão de 107 quilos de droga
TEMPO
Tempo contribui para clima agradável com sol e friozinho no dia dos namorados
TEMPO
Tempo contribui para clima agradável com sol e friozinho no dia dos namorados
CORONAVÍRUS
Detran-MS suspende atendimento presencial em 43 cidades com bandeira cinza
POLICIAL
Homem é preso por violência doméstica no Ceac
POLICIAL
PM prende homem por invasão de domicílio no Popular Nova
GERAL
Presidente da Cassems faz alerta sobre o crescente número de casos de Covid-19 em MS
POLICIAL
Menina de 11 anos com DST diz ter sido estuprada pelo avô
GERAL
Com nova deliberação do Prosseguir, Governo restringe atendimento presencial em alguns setores

Mais Lidas

FESTA CLANDESTINA
Postura encerra festa clandestina com militares da Marinha