Menu
terça, 19 de outubro de 2021
Andorinha - Setembro e Outubro
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Polícia investiga se helicóptero que fez pouso forçado é fruto do narcotráfico

16 abril 2021 - 09h10Mariana Conte

Uma ação da Polícia Civil por meio do Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (Dracco) dentro da Operação Ícaro investiga se o helicóptero que fez um pouso forçado nesta quinta-feira, 15 de abril no distrito de Nova Itamarati em Ponta Porã, é fruto do narcotráfico.

De acordo com informações da diretora do Dracco, a delegadaAna Claudia Medina, que acompanha o caso a aeronave estava com adulteração em uma peça do motor, ausência de plano de voo e o piloto não soube dizer quem seria o dono do helicóptero.

A delegada informou que a aeronave estava muito baixa, e por isso, bateu nos fios de alta tensão, e o voo baixo é característico de narcotráfico. "Estava tão próximo do solo que o helicóptero atingiu a rede de alta tensão", pontuou Medina.

Antes mesmo da chegada da equipe do Dracco, o piloto descartou o GPS do helicóptero e formatou o smartphone usado para falar com os "patrões" como um ato de desespero na busca por escapar do tirocínio da Especializada.

O piloto relatou aos policiais federais quando ouvido nesta quinta (15), ele havia saído de Avaré (SP) com o helicóptero R-66, matrícula PR-HMR, cadastrado como propriedade da Ultra Pilots Táxi Aéreo. Ele acabou perdendo o controle da aeronave enquanto tomava água e bateu em um fio de alta tensão.

Após o acidente ele precisou fazer o pouso forçado. Quando pousou o piloto foi detido por policiais militares, que não identificaram irregularidades na aeronave. Como o homem não tinha plano de voo e o helicóptero poderia ser usado para algo ilícito, ele foi encaminhado para a PF em Ponta Porã.

Face às fortes evidências de narco ilícito, o helicóptero foi apreendido e encaminhado, mediante suporte logístico da Delegacia Regional de Dourados, para o hangar do DRACCO na capital, Campo Grande, onde será submetido a novos exames periciais.

Esta é mais uma ação da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, por meio do Dracco, no curso da Operação Ícaro, que é realizada em caráter permanente, na repressão qualificada de crimes aeronáuticos. Visando conferir resposta mais enérgica aos ilícitos penais relacionados ao narcotráfico e ao crime organizado, o Dracco foi habilitado a participar da Operação Hórus/Ministério da Justiça.O helicóptero foi removido até o hangar do Dracco.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Flexibilidade
Com redução dos casos de Covid-19, Prefeitura altera Toque de Recolher em Corumbá
Monumento Histórico
Vereadores defendem resgate de antigo Farol do Balduíno no Rio Paraguai
Sem Emendas
Câmara aprova Moção em Apoio à regulamentação da profissão de podologia
Pobreza Menstrual
Vereadora pede apoio de deputados para derrubar veto presidencial na distribuição de absorventes
Em tramitação
Proposta cria programa de apoio a catadores de recicláveis em Corumbá
Briga Antiga
Anatel convoca a Oi para reunião sobre internet em Corumbá
Na Câmara
Vereador questiona índices do ICMS Ecológico estabelecidos para 2022
Desdobramento
Denúncia contra os nove indiciados pelo Dracco na Operação "Dark Money" vira processo judicial
Desdobramentos
PF apreende arma, munição e faz termo de conduta durante operação Mercês
Crime na Capital
Após disparos, polícia prende ladrões que fizeram idosa e cuidadora de reféns na Capital

Mais Lidas

Capital e Chapadão do Sul
SAD divulga abertura de Processo Seletivo da Agepan
Crime
Motorista de aplicativo é sequestrada e tem carro roubado; dois dos assaltantes foram presos
Prisão
Homem é preso após invadir e roubar escola no centro
Impressionante
Moto Titan com débitos de R$ 107 mil é aprendida em blitz do Detran-MS no fim de semana