Menu
domingo, 26 de setembro de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Geral

MS é o 2º estado com maior aumento de procura por livro digital

30 maio 2018 - 08h42Kamilla Marques

A ligeira melhora dos números na economia brasileira também pode ser apontada no mercado editorial. O recente relatório “Painel das Vendas dos Livros no Brasil’, elaborado desde 2015 pelo Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL) e pela Nielsen, aponta um aumento de volume de vendas em 8,76% de janeiro até fevereiro de 2018 comparado ao mesmo período do ano passado, de 11 milhões para 12 milhões de livros vendidos, e um aumento de 14,28% no faturamento no mesmo período citado, de R$ 514,6 milhões para R$ 588 milhões.

Dentre alguns fatores que justificam o aumento das compras, as ações do Dia do Consumidor (15 de março), data importada do varejo que vem estrategicamente como alavanca do comércio no início do ano, contribuíram para incentivar o consumidor a adquirir novos exemplares, apesar do desconto médio oferecido pelas lojas ter diminuído 1,37%, de 23,58% para 22,21%. Mesmo pequena, a diminuição do percentual de desconto e o aumento do custo médio dos livros, de acordo com a pesquisa, pode levar o consumidor a se questionar: vale a pena comprar um leitor de livros digitais? A plataforma de descontos Cuponation, pertencente à alemã Global Savings Group, compilou no infográfico interativo o estudo que calcula uma estimativa em meses do “payback”, ou seja, do retorno do valor investido no aparelho de acordo com a frequência de leitura. O levantamento simula o retorno com os 6 principais aparelhos vendidos nas maiores livrarias do Brasil.

Considerando o leitor de livros digitais mais simples, se o consumidor lê pelo menos 1 livro por mês, terá o valor investido no aparelho de volta em 28 meses. Apesar de soar um longo período, os leitores podem considerar outras vantagens na compra, como a possibilidade de carregar vários títulos em um único aparelho, maior tempo de leitura devido a tela ajudar os olhos a não cansarem e talvez o mais interessante, os livros digitais do levantamento da plataforma de descontos (os mais vendidos de 2017 até 1 trimestre de 2018) possuem um valor unitário médio de R$ 23,74, contra R$ 31,69 dos livros impressos. Ainda que o eletrônico não ofereça a experiência tátil do livro impresso, essas outras vantagens também devem ser colocadas na balança.

Na amostra do estudo, considera-se os 75 títulos mais vendidos de 2017 até abril de 2018. Destes títulos, 31% possuem um desconto médio de até 10%, 15% de 10% até 20% de desconto e 17% com 20% a 30%, além de outros descontos apontados no infográfico. Considerando a mesma amostra, os títulos com maior diferença de preço entre a versão impressa e digital são: O Pequeno Príncipe (81%), It - a Coisa (70%), A Verdade Vencerá e Conto de Areia (50%), Depois de Você (48%).

No Google, a procura pelo termo "livro digital" no Brasil cresceu 22% entre o período de abril de 2017 e abril de 2018. O estado do Mato Grosso do Sul registrou um aumento de 55% de busca pelo termo no período acima citado, sendo o 2º estado com maior crescimento de procura por "livro digital", atrás apenas de Roraima, que registrou um aumento de 200%. Confira o ranking do estados no infográfico.

Leia na íntegra:
https://www.cuponation.com.br/insights/vale-a-pena-comprar-ereader

Deixe seu Comentário

Leia Também

Denúncia
Homem morre e família acusa médica da UPA de negligência
Palestras
3ª edição da Semana da Saúde do Sesc tem foco nos reflexos da pandemia
SCT 2021
IFMS abre inscrições para Semana de Ciência e Tecnologia
Javaporco
PMA flagra criação ilegal de javalis em propriedade de Dourados
Alerta
De agendamentos a esquemas de 'pirâmides', entenda os maiores golpes do Pix em MS
Retomada
Fundtur recebe inscrições no Programa "Incentiva+MS Turismo" até 5 de outubro
Bonito
Mulher é multada em R$ 5 mil por desmatamento ilegal em área protegida
Imunização
Veja quem pode se vacinar neste fim de semana em Corumbá
Balanço
Mais de 50% das drogas apreendidas na Operação Fronteiras e Divisas I são de MS
Economia
Comércio deve facilitar pagamento e ser cauteloso para o Dia das Crianças

Mais Lidas

Denúncia
Homem morre e família acusa médica da UPA de negligência
Imunização
Veja quem pode se vacinar neste fim de semana em Corumbá
Desenvolvimento
Comissão mista homologa consórcio que vai construir ponte da Rota Bioceânica em MS
Bonito
Mulher é multada em R$ 5 mil por desmatamento ilegal em área protegida