Menu
quarta, 21 de abril de 2021
Andorinha Fevereiro
Andorinha Fevereiro
Geral

MPMS investiga irregularidades em renovação da concessão com a Sanesul

06 julho 2017 - 07h36MPMS

O Ministério Público de Mato Grosso do Sul, por meio do Promotor de Justiça Ricardo Rotunno, titular da 16ª Promotoria de Justiça, instaurou, nesta terça-feira (4/7), procedimento preparatório para apurar eventuais irregularidades consistentes no condicionamento de repasses do governo do estado ao município de Dourados à uma nova concessão dos serviços de saneamento básico à empresa Sanesul, por 30 anos.

O impasse ocorre desde novembro do ano passado, quando as 10ª, 11ª e 16ª Promotorias de Justiça expediram uma recomendação ao prefeito e a todos os vereadores de Dourados, da época, estabelecendo que não votassem a autorização para a nova concessão à Sanesul, por conta de irregularidades ambientais, consumeristas e de improbidade administrativa, além de que o contrato atual vencerá apenas em 2019.

De acordo com o Promotor de Justiça Ricardo Rotunno, a recomendação foi acatada pela atual prefeita municipal e o procedimento arquivado. No entanto, neste ano de 2017, a Sanesul e o governo estadual, conforme a denúncia, estariam fazendo nova investida para a concessão, razão da nova instauração.

Para instaurar o procedimento preparatório, o Promotor de Justiça levou em consideração o requerimento formulado pelo presidente da Associação dos Farmacêuticos de Dourados Racibe Panage Harb, noticiando eventuais irregularidades consistentes no condicionamento de repasses do governo do estado ao município de Dourados, à concessão dos serviços de saneamento básico à empresa Sanesul.

Conforme consta no requerimento, nenhuma administração se interessou em fiscalizar, efetivamente, a concessão da Sanesul com o Município de Dourados, que já perdura há 17 anos. O atual convênio de concessão, estará vigente até 2019.

Ainda de acordo com o requerimento, é notório o interesse do estado na nova concessão, uma vez que a arrecadação do município de Dourados no ano de 2015 foi de 59 milhões e 400 mil reais. Já no ano de 2016, o município passou a arrecadar 80 milhões e 200 mil reais, por meio da Sanesul, com serviços de água e esgoto. A previsão de arrecadação do município para este ano de 2017 será de 100 milhões de reais.

Outra irregularidade apontada é a isenção tributária, pois além de abrir mão de uma receita de milhões todo ano, a concessionária ficou isenta de tributos municipais por 20 anos.

Para o Promotor de Justiça, toda concessão de serviço público, precedida ou não da execução de obra pública, tem que ser objeto de prévia licitação, nos termos da legislação própria e com observância dos princípios da legalidade, moralidade, publicidade, igualdade, do julgamento por critérios objetivos e da vinculação ao instrumento convocatório, além de ser vantajoso para a população.

O Promotor de Justiça explica ainda que, se comprovados os fatos, podem importar na caracterização de improbidade administrativa, notadamente em razão da violação dos princípios da administraçã

Deixe seu Comentário

Leia Também

COVID-19
Sugerida utilização de sobras de vacina para imunizar pessoal de funerárias e da limpeza pública
COVID-19
Vereador reforça a necessidade de imunizar gestantes contra o coronavírus
GERAL
Justiça Eleitoral realizará live sobre segurança da urna eletrônica e processo eleitoral no dia 28
GERAL
Brasília completa 61 anos e encara o desafio da maturidade
GERAL
Vereador solicita recuperação da 21 de Setembro, após intervenções da Sanesul
CIDADE
Vereador pede sinalização adequada para evitar mais acidentes na Colombo com a Ladário
POLÍTICA
Governo lança plano de promoção da agricultura de baixo carbono
POLÍTICA
Câmara aprova projeto de lei que torna escolas serviços essenciais
GERAL
Matrícula para curso de medicina da UEMS pode ser feita até dia 26 de abril
MUDANÇAS NO CTB
Nova Lei abranda infração para motociclistas sem viseira ou óculos de proteção

Mais Lidas

GERAL
Corumbá perde dez leitos na UTI Covid por falta de cadastro
POLICIAL
PRF apreende 665 Kg de maconha e 75 Kg de skunk em MS
GERAL
Homem é preso por porte de drogas no Cravo Vermelho
POLICIAL
'Deu branco e não vi', diz homem que atropelou ex e o próprio bebê em MS