Menu
domingo, 28 de novembro de 2021
Cassems - Rede Amo
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Líderes religiosos homenageiam vítimas da Covid e clamam por chuva para o Pantanal

22 setembro 2020 - 09h56Gesiane Sousa

A cerimônia ecumênica em homenagem aos 242 anos de Corumbá, realizada na noite desta segunda-feira (21), aos pés do monumento Cristo Rei do Pantanal, na parte alta da cidade, foi aberta com belas canções como “Amigos para sempre”, um clássico escrito por Jane e Herondy e gravada com sucesso por Agnaldo Rayol. Representantes das religiões Católica, Protestante, Umbandista, Islâmica e Espírita subiram ao palco de braços dados, devidamente protegidos com máscara facial, dando exemplo de respeito ao próximo e tolerância religiosa. A noite foi de homenagens, reverências e tributos as vítimas da Covid-19.

Este ano, a comemoração pelo aniversário da cidade precisou respeitar regras impostas pela pandemia, poucas pessoas e distanciamento eram as principais. Os corumbaenses tiveram que acompanhar as comemorações pelas redes sociais, sem grandes festas pelas ruas da cidade, como tradicionalmente é aguardado todos os anos.

O monumento Cristo Rei do Pantanal ficou lindamente iluminado durante as palavras de homenagem à cidade e tributo as vítimas da Covid-19, que já ultrapassam 110 pessoa na cidade. Os profissionais da saúde, verdadeiros heróis da pandemia, também foram homenageados por Patrícia Braga, enfermeira coordenadora da urgência e emergência da secretaria municipal de saúde, ela discursou com emoção sobre a classe trabalhadora, que tantas dificuldades têm enfrentado neste ano. “Choramos muito, perdemos muitas vidas e como profissional de saúde apelo para que a população se proteja”, declarou Patrícia.

Representantes religiosos respeiram o distanciamernto no palco. Foto: Reprodução Internet

Os representantes religiosos Munther Suleiman Safa, presidente da associação Árabe Palestina Brasileira; Pastor André Campos, representante dos líderes religiosos;  Sebastião da Conceição da União Espírita Corumbaense;  pai Hamilton de Xangô,  representante da Umbanda e Padre Marco Antônio da Diocese de Corumbá, puderam expressar suas homenagens em discursos de fé, positividade e esperança. 

As queimadas no Pantanal também foram tema de alerta durante a cerimônia, muito se pediu para que as pessoas não provoquem incêndios, nem mesmo os que aparentemente pareçam inofensivos. Representantes religiosos clamaram por piedade divina, para que as chuvas abençoassem o Pantanal.

Participaram da cerimônia: o prefeito de Corumbá, Marcelo Iunes; a primeira dama, Amanda Iunes; o comandante do 6º Distrito Naval, Contra-Almirante Sérgio Gago Guida, o comandante da Polícia Militar em Corumbá, Temente Coronel Élcio Almeida, o presidente da Câmara Municipal de Vereadores, Roberto Façanha; o Chefe da Casa Civil, Luiz Antônio da Silva; o Procurador Geral do Município, Alcindo Cardoso; Representante da Agetrat, Jeferson Braga; a 2ª Sargento Simone Oliveira, representando o Corpo de Bombeiros; Suzeane Vieira e Kelly, representantes da equipe de Enfermagem da Santa Casa e todo os secretariado da atual administração municipal.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Bombeiros atendem dois acidentes na BR 262
Esporte
Corumbaense e ladarense vencem campeonato de Fisiculturismo em Bonito
Policial
Jovem é assassinado após discussão no bairro Jardim dos Estados
Ele é irmão de um outro rapaz assassinado no Dom Bosco há 26 dias
Policial
PM apreende 47kg de cocaíma no bairro Aeroporto
Policial
Travesti é assassinada a golpes de faca na Edú Rocha
Curiosidades
A história de Owen
Campo Grande
Após 90 dias, Cassems registra primeira internação por Covid
Educação
Enem continua no domingo com conteúdos de Ciências da Natureza e Matemática
Naviraí
Rádio clandestina é fechada e um homem é pela Polícia Federal
Até 5 de dezembro
Marinha do Brasil abre inscrições para concurso de nível superior

Mais Lidas

Naviraí
Rádio clandestina é fechada e um homem é pela Polícia Federal
Até 5 de dezembro
Marinha do Brasil abre inscrições para concurso de nível superior
Furtada em 2015
Estátua de Bronze furtada do cemitério há seis anos era vendida em grupo de trocas na cidade
Sonho realizado
Casal de idosos ribeirinhos comemoram chegada de energia elétrica em casa