Menu
domingo, 25 de julho de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Expresso Mato Grosso - Promoção de Junho
Geral

Corumbá completa 242 anos com eventos sem público devido a pandemia

21 setembro 2020 - 09h12Gesiane Sousa com informações da Ascom PMC

Neste 21 de setembro, dia da árvore, último dia do inverno de 2020, Corumbá celebra seus 242 anos de fundação. Devido a pandemia do novo Coronavírus, a prefeitura municipal definiu uma programação reduzida, sem o tradicional desfile cívico e com ênfase nas redes sociais. Logo cedo, um ato cívico na Praça da Independência, marca a data histórica com hasteamento da bandeira e homenagem as vítimas da Covid e aos profissionais da saúde. O evento será fechado apenas as autoridades municipais, sem presença de público para evitar aglomeração.

Durante todo o dia serão publicadas nas mídias sociais uma série de vídeos ilustrativos sobre a vida e o cotidiano na Capital do Pantanal. A programação inclui vídeos sobre a história da cidade, natureza, culinária da região, música, turismo e artesanato. Mais tarde, às 18 horas, no monumento Cristo Rei do Pantanal, acontece uma celebração ecumênica em tributo as vítimas da Covid-19 e em homenagem aos profissionais da saúde, aos bombeiros, brigadistas e militares que atuam no combate às queimadas no Pantanal. Neste evento, que também será fechado, sem presença de público, estarão representantes da Igreja Católica, Protestante, Umbanda, Islâmica e Espírita.

Confira a programação oficial:

08h – Alvorada Solene – sinos de todas as igrejas de Corumbá tocarão por cinco minutos

08h05min – Momento Cívico

  • Hasteamento do Pavilhão Nacional e de Corumbá – Jardim da Independência.
  • Será feita uma homenagem às vítimas do COVID-19, por meio da oferta de um Medalhão de Flores na estátua do Herói da Guerra.
  • Homenagem aos Profissionais da Saúde, Bombeiros, Brigadistas e militares. Obs: Jardim fechado para o público.

Rádio e TV 242 anos de História e Cultura:

Visando seguir os protocolos de biossegurança contra o COVID-19, ao longo do dia do aniversário de Corumbá, será publicada nas mídias sociais uma série de vídeos ilustrativos sobre a vida e o cotidiano na Capital do Pantanal.

  • 08h30 - Corumbá: uma História de Epopeia no Coração da América do Sul.
  • 8h45 - Corumbá: um Território Gigante por Natureza.
  • 09h – Corumbá: um Celeiro de Possibilidades.
  • 10h – Corumbá de Cores e Sabores:

Além das belezas naturais, história e cultura, Corumbá possui uma culinária riquíssima que encanta pelo cheiro e sabor. Nesse chefes irão ensinar como fazer:

  • Corumbaiano - Vatapá de carne de jacaré- Restaurante Rodeio;
  • Coxinha de jacaré – restaurante Miguéis;
  • Peixes a Urucum  - Dolce Café;
  • Macarrão de Comitiva – Chef Carlos Espindola;
  • Paçoca de carne Seca – Vale do Sol – Lídia Leite.

12h – Almoçando com musicas e poesias.

14h – Conhecendo nosso artesanato.

14h30 – Homenagem dos Fusqueiros à Corumbá.

15h – Corumbá Turística e Histórica – a que fazer em Corumbá no fim de semana?

18h – Celebração Ecumênica - Cristo Rei do Pantanal:

  • Celebrar os 242 anos de nossa cidade;
  • Tributo às vitimas do COVID – 19;
  • Tributo aos profissionais da saúde;
  • Homenagem aos Brigadistas, bombeiros e militares que estão no enfrentamento aos incêndios no Pantanal;
  • Oração pela cura da humanidade;
  • Show de luzes

Representações religiosas presentes na celebração:

  • Igreja Católica – Bispo.
  • Protestante – Pastor.
  • Umbandista – Pai de Santo.
  • Islâmico – Xeique.
  • Espirita – Representante da União Espirita.

 

Sobre Corumbá

Com o nome de origem tupi-guarani – Curupah, que significa “lugar distante” – e depois de ter outras denominações ao longo de sua história, Corumbá é conhecida como cidade branca, devido à cor clara de seu solo, rico em calcário. A ocupação da região teve início no século XVI quando, com a expectativa de encontrar ouro, a área do atual município foi explorada pelos portugueses, que começaram a chegar em 1524.

Fundado em 1778 para impedir os avanços dos espanhóis pela fronteira brasileira em busca do mineral precioso, o Arraial de Nossa Senhora da Conceição de Albuquerque – primeira denominação do vilarejo – transformou-se no principal entreposto comercial da região. Quando a passagem de barcos brasileiros e paraguaios pelo Rio Paraguai foi liberada, e devido à importância comercial que passou a ter, a localidade foi elevada a distrito em 1838 e, em 1850, a município.

Durante a Guerra do Paraguai (1864 a 1870), a freguesia de Santa Cruz de Corumbá – nome que recebeu na emancipação – foi palco de uma das principais batalhas do conflito, sendo ocupada e destruída por tropas de Solano Lopez em 1865. A partir de 1870, ao ser retomada pelo tenente-coronel Antônio Maria Coelho, a cidade começou a ser reconstruída. Na mesma época, imigrantes europeus e de outros países sul-americanos chegaram, impulsionando o desenvolvimento local. Como resultado, Corumbá foi o terceiro maior porto da América Latina até 1930.

Até a década de 1950, os rios Paraguai, Paraná e Prata eram os únicos meios de integração da região. Por isso, a cidade vivia sob a influência dos países da Bacia do Prata, dos quais herdou grande parte dos seus costumes, hábitos e linguagem. Isso ocorreu naturalmente devido à sua localização fronteiriça e ao isolamento físico que sofria na época.

A chegada da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil no início do século XX, porém, deslocou o eixo comercial do sul do Estado – então Mato Grosso – para Campo Grande. Os grandes comerciantes locais mudaram-se para outras cidades e Corumbá passou a priorizar comercialmente a exploração mineral e as atividades rurais, como a agropecuária.

A cidade iniciou atividades industriais na década de 1940, com a exploração das reservas de calcário – excelente para a indústria do cimento – e de outros minérios. No fim dos anos 1970, o turismo passou a ser explorado, revelando nova infraestrutura e viabilizando a restauração das construções históricas. Com o Pantanal ocupando 60% de seu território, Corumbá passou a ser chamada de capital do pantanal, constituindo-se o principal portal para o santuário ecológico.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Seguiriam para Bolívia
Dois veículos que seriam atravessados para Bolívia são recuperados
Mais tempo
Exame toxicológico na emissão de CNH tem prazo ampliado para utilização do laudo
Empreendedorismo
Cinco erros que o empresário deve evitar no Marketing e Vendas
Imunização
Sábado tem vacinação contra Covid até 12h no drive do Poliesportivo
Investigaçã
Famosos em MS, grupos de venda estão 'recheados' de produtos roubados
Saúde
Anvisa suspende estudos clínicos da Covaxin no Brasil
Sorte
Mega-Sena pode pagar R$ 7 milhões no sorteio deste sábado
Cidade Tranquila
Operação conjunta combate crimes fronteiriços em Corumbá e Ladário
Tempo
Ar seco e quente pode marcar o sábado em Mato Grosso do Sul
Acidente
Motociclista fratura clavícula após perder controle em lombada

Mais Lidas

Seguiriam para Bolívia
Dois veículos que seriam atravessados para Bolívia são recuperados
Imunização
Sábado tem vacinação contra Covid até 12h no drive do Poliesportivo
Cidade Tranquila
Operação conjunta combate crimes fronteiriços em Corumbá e Ladário
Mais tempo
Exame toxicológico na emissão de CNH tem prazo ampliado para utilização do laudo