Menu
quinta, 02 de dezembro de 2021
Cassems - Rede Amo
Mobile - Andorinha Dezembro
Geral

Inicia a implantação da Estrada do Taquari, ligando Pantanal do Paiaguás à Nhecolândia

07 abril 2021 - 08h33Portal do Governo de MS

O Governo do Estado deu início às obras de implantação da Estrada do Taquari. A obra, com investimento de  R$ 24 milhões, compreende 54 quilômetros de cascalhamento que liga a MS-423 a Ponte do Taquari. O trecho ligará o Pantanal do Paiaguás ao Pantanal da Nhecolândia, cortando assim a região Pantaneira de Corumbá, Rio Verde e Coxim, servindo no escoamento pecuário e turístico da região.

A MS-423 tem acesso pela BR-163, entre os municípios de Rio Verde e Coxim, região norte do Estado. A obra inicia no quilômetro 90 desta rodovia já no município de Corumbá.

Fortalecendo e promovendo o desenvolvimento do Estado, os investimentos em estradas e rodovias vai melhorar significativamente a logística e escoamento da produção, tráfego dos veículos e qualidade de vida da população.

Para o secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel, uma obra desta extensão tem uma grande importância socioeconômica. “É uma iniciativa que irá transformar a realidade do produtor pantaneiro e mais do que isso vai alavancar a economia local, gerando emprego e renda, potencializando o setor produtivo da região”.

Por determinação do governador Reinaldo Azambuja, a Agesul projeta interligar por rodovias os pantanais da Nhecolândia, Nabileque, Taquari e Paiaguás, criando um corredor para a produção e escoamento da pecuária e fomento do turismo. Serão implantados 680 quilômetros de estradas primárias elevadas (para contenção de enchentes), com pontes e galerias de concreto, incluindo a ligação da MS-243 com o Forte Coimbra, a partir da BR-262.

Governo Presente

A obra de implantação da Estrada do Taquari faz parte do pacote de investimentos do Governo Presente, que até o final de 2022 irá contemplar os 79 municípios do Estado com investimentos de R$ 4,284 bilhões nas mais diversas áreas, em especial, infraestrutura.

Entre implantação, pavimentação e manutenção de estradas e rodovias, o pacote prevê mil quilômetros de rodovias que serão pavimentadas, 800 quilômetros de rodovias que serão reconstruídas e revitalizadas e fazer as ligações das estradas, principalmente, das regiões pantaneiras.

Manutenção

Como parte do contrato de manutenção anual, essa semana terão início as obras de manutenção da MS-215, que serão 100 km de cascalhamento, trecho que liga Pedro Gomes ao Rio do Peixe, na divisa do Estado de Mato Grosso do Sul com Mato Grosso e, a MS-217, que serão 67 quilômetros de cascalhamento, trecho que liga a BR-359, no município de Alcinópolis até o Rio Taquari, também na divisa do Estado de Mato Grosso do Sul com o Mato Grosso.

Também terá início essa semana a raspagem da MS-423. Serão 90 quilômetros de manutenção, partindo da BR-163, no município de Rio Verde.

 

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Crescimento
MS tem 37,9 mil trabalhadores formais a mais que antes da pandemia
Polícia
'Deu Zebra' não chega nem perto de donos do jogo do bicho e policiais se revoltam em Campo Grande
Meio Ambiente
Sanesul é cobrada para eliminar descarte de lodo na região do Porto Geral
Benefício
Nascidos em dezembro têm até o dia 31 para aderir ao saque-aniversário
Infraestrutura
Recuperação de galeria no bairro cervejaria é urgente
Acidente
Motociclista sofre ferimentos em queda acidental
Inédito
Bonito recebe primeiro voo em conexão direta com Congonhas nesta quinta-feira (02)
Habitação
Decreto regulamenta projeto Lote Urbanizado e cria novas regras e prazos
Rio Brilhante
Empresários que tiveram prisão decretada na operação 'Dark Card' estão foragidos
Jovens Empreendedores
Alunos de Escolas Municipais de Porto Murtinho expõem produtos desenvolvidos em sala

Mais Lidas

Polícia
'Deu Zebra' não chega nem perto de donos do jogo do bicho e policiais se revoltam em Campo Grande
Homenagem
Rodovia MS 228, em Corumbá, recebe o nome do pecuarista Dalci Vicente Sebben
Governo
Autorizados concursos públicos para Iagro e Sedhast com 180 vagas
Rio Brilhante
Empresários que tiveram prisão decretada na operação 'Dark Card' estão foragidos