Menu
sexta, 14 de maio de 2021
Andorinha - Maio
Andorinha - Maio
Geral

Gasto de energia em MS aumentou o equivalente ao consumo de Corumbá

14 fevereiro 2019 - 10h03Campo Grande News

Mato Grosso do Sul registrou um novo recorde no consumo de energia no início do verão em dezembro. O aumento é equivalente ao consumo mensal de uma cidade do porte de Corumbá, com 110 mil habitantes, e gerou diversas reclamações, audiências públicas e parcelamento nas contas.

De acordo com a Energisa, o aumento foi de 5% comparado com o mês de dezembro de 2017 e se explica com o intenso calor que tem feito nos últimos dias. 2018 teve o dezembro mais quente desde 2006 e janeiro registrou calor recorde em 100 anos. Ainda em fevereiro, várias cidades do Estado bateram calor de 40° e o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), divulgou que das 20 cidades mais quentes do país, 10 são de Mato Grosso do Sul, sendo a campeã Porto Murtinho que registrou 41°C na última sexta-feira (8).

“Com temperaturas mais elevadas ocasiona um maior consumo de aparelhos de ar condicionado e também de equipamentos de refrigeração como freezers, geladeiras, câmeras frias, refletindo assim em um maior consumo elétrico. Verificamos também que no mês de Dezembro o maior consumo de energia se dá no período da tarde, sendo seu máximo por volta das 15h. Tal período coincide com necessidade de uma maior utilização dos equipamentos de refrigeração nos comércios e nas residências, o que é bem típico de meses de verão”, explicou a concessionária em nota.

Depois do susto ao perceber o aumento real nas contas, a população se mobilizou e diversas reuniões e audiências foram feitas para tratar do assunto que gerou até reclamação no Procon (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor), totalizando 814 só em janeiro. No final do mesmo mês, o coordenador comercial da Energisa, Jonas Ortiz Rudis, afirmou durante uma reunião na Câmara Municipal, que entre dezembro e janeiro, a empresa identificou 23 picos no consumo de energia no Estado.

A concessionária alertou ainda que os picos continuam durante fevereiro que também é quente, e reforçou que neste mês a bandeira tarifária é verde, ou seja, sem custo para os consumidores. Contudo, para que a bandeira de fato seja “sentida no bolso” é necessário o uso eficiente da energia e evitar desperdício. Só de 20 de janeiro a 5 de fevereiro, 355 consumidores pediram para parcelar as contas de energia em Mato Grosso do Sul. Conforme a Energisa, o Estado bateu recorde de consumo no início do verão e deve bater outro pico em fevereiro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL
Marinha do Brasil resgata jovem que caiu do cavalo na Fazenda São Francisco
CULTURA
Prefeitura abre edital para festeiros de São João registrarem suas trajetórias
MEIO AMBIENTE
IHP realiza plantio e manutenção de mudas na nascente do Rio Miranda
GERAL
Para prevenção aos focos de incêndio no Pantanal, IHP e Sindicato Rural alinham atuação
EDUCAÇÃO
Uniderp abre seleção para mestrado e doutorado em Odontologia
Candidatos podem escolher entre duas áreas de concentração
SEGURANÇA PÚBLICA
Vereadora reivindica aumento do efetivo de policiais civis e militares na região
ASSISTÊNCIA SOCIAL E CIDADANIA
Município reforça enfrentamentos às violações de direitos de crianças e adolescentes
GERAL
Consórcio Brasil Central autoriza assinatura de contrato para importação da vacina Sputnik V
VACINAÇÃO
Poliesportivo está aberto para repescagem e aplicação de segunda dose da vacina da Covid-19
ECONOMIA
Trabalhadores nascidos em novembro podem sacar o auxílio emergencial

Mais Lidas

POLICIAL
PF prende quatro pessoas e apreende 180 kg de cocaína em MS
POLICIAL
PM apreende droga, plantas de maconha e prende autor de tráfico
POLICIAL
PM evita suicídio de homem, e o prende após violência doméstica
POLÍTICA
Iunes aceita convite do Podemos