Menu
domingo, 17 de outubro de 2021
Andorinha - Setembro e Outubro
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Evento coroa Mato Grosso do Sul como potência agroambiental

08 julho 2021 - 09h11Redação

“Consolidamos o Mato Grosso do Sul como potência agroambiental. Um estado que produz com tecnologia, preserva o meio ambiente e tem papel essencial na promoção da segurança alimentar do nosso país”. A afirmação do presidente do SRCG (Sindicato Rural de Campo Grande, Rochedo e Corguinho), Alessandro Coelho, abriu a programação dos 70 anos da entidade, em evento realizado nesta quarta-feira (7) que reuniu, de forma híbrida, autoridades locais e nacionais. 

“Fazemos isso com união e participação inclusiva. Com o trabalho duro dos produtores rurais, mudamos a realidade do Brasil, que dependia de importações para alimentar seu povo quando este sindicato foi fundado e, hoje, leva alimento a tanta gente”, completou Coelho. 

Entre os convidados do evento, para debater o agronegócio, estava o jornalista Alexandre Garcia, que participou de maneira virtual e teceu críticas àqueles que menosprezam a agropecuária, remetendo tarefas que não condizem com o setor. “Presenciamos uma publicidade negativa no exterior, como se (o produtor brasileiro) desmatasse tudo, colocasse fogo na Amazônia, dizendo que a gente persegue índio. São esses apátridas brasileiros, que fazem mal para nosso país, principalmente na Europa. É uma coisa incrível, mobilizam-se para falar mal”. 

Durante o evento o Governador de MS, Reinaldo Azambuja, trouxe informações sobre questões logísticas, que devem beneficiar o escoamento da produção nos próximos anos. “A Ferroeste está bem avançada, estamos na fase final do estudo de viabilidade técnica, econômica e ambiental e, provavelmente em fevereiro do ano que vem, estaremos com leilão na bolsa de valores para saber quem vai conduzir essa obra importante [...] Tivemos hoje a confirmação da abertura da licitação, no próximo dia 14, da ponte de Porto Murtinho, que vai concretizar a ligação da Rota Biocêanica, encurtando caminhos e dando mais competitividade ao setor produtivo”, apresentou. 

Governador debateu a "força do agro" e parabenizou o trabalho do Sindicato Rural de CG. Foto: Chico Ribeiro|Governo

Já a Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, aproveitou-se do evento para lembrar de suas participações junto às entidades representativas. “A vida no sindicato é muito importante, você deixa de tratar assuntos pessoais e vai para o coletivo. Eu me lembro muito bem desse sindicato, há muitos anos, época do dr. Hélio Coelho, dona Elza Dória. Passamos por muitos apertos, algumas incompreensões com o campo, reforma agrária, enfim, todos os acontecimentos que nos levaram hoje, a ter essa agropecuária muito mais unida”, pontuou.  

“Esse setor que trabalha hoje de maneira tecnificada, é um exemplo para o mundo, mas às vezes nos valorizam pouco no Brasil. Então, para mim, é uma satisfação enorme participar com vocês desta celebração dos 70 anos do Sindicato Rural de Campo Grande”, emendou a ministra, que ainda valorizou o papel do produtor rural no desenvolvimento econômico. “Tenho certeza que com planejamento, ouvindo, dialogando com o Estado, iniciativa privada e produtores rurais, nós vamos caminhar rapidamente para que Mato Grosso do Sul seja cada vez mais um Estado próspero, gerador de emprego e renda para os seus cidadãos”.  

O Secretário de Estado de Infraestrutura de Mato Grosso do Sul, Eduardo Riedel, sinalizou o quanto a história do Sindicato se confunde com a história do próprio estado. “Quando a gente participa de sindicatos, federações e associações, a gente não é apenas um telespectador da história, viramos o protagonista, fazemos acontecer. E o que aconteceu com o Sindicato Rural de Campo Grande ao longo desses 70 anos, foi justamente isso, participamos ativamente das decisões e isso contribuiu muito com o nosso Estado, tanto do ponto de vista técnico, como no âmbito político”. 

Segundo o diretor tesoureiro do Sistema Famasul, Marcelo Bertoni, o SRCG essencial para o avanço da agropecuária. “Na época que era só Mato Grosso, o Sindicato estava lá, participou dessa divisão, participou da fundação da Embrapa e ajudou a consolidar toda essa pujança que é o nosso Estado hoje”. 

Ao vivo, direto do plenário do Senado Federal, o senador da república, Nelson Trad Filho, fez questão de reconhecer o trabalho do Sindicato. “O que posso oferecer é um pouco do nosso trabalho, o nosso mandato está a disposição da classe, no sentido de garantir os direitos de propriedade, fazer valer a legislação vigente do nosso país, para as pessoas que protegem e produzem e que fazem por merecer a nossa admiração”. 

As palestras de comemoração dos 70 anos do SRCG, segue diariamente, até o próximo sábado (10). Nesta quinta-feira, debaterão questões políticas e econômicas, já na sexta-feira, representantes da Embrapa Gado de Corte trarão novidades para o setor, e por fim, no sábado, capacitação e participação dos jovens no setor, será o tema o debate, que pode ser acompanhado pelo site: www.srcg.com.br

 

Com informações da Assessoria de Corumicação do SRCG

Deixe seu Comentário

Leia Também

Tragédia
Médico do interior de SP é um dos sobreviventes de barco que naufragou; quatro parentes morreram
Atualizações
Dois dos corpos encontrados no rio Paraguai são identificados
Inédito
Tempestade de areia: Energisa recebeu 4 mil chamados em Campo Grande
Dia Mundial da Alimentação
Em MS, 69% da população está com excesso de peso e 36% com obesidade
Ensino Superior
UEMS investe mais de R$ 13 milhões em bolsas e auxílios para estudantes
Transporte
Expresso Queiroz tem autorização suspensa por incapacidade de atender passageiro
Defesa Civil
Tempestade de poeira e vendaval causaram estragos em pelo menos sete nos municípios
Cidade em alerta
Ventos de 64 km/h destelharam 20 casas em Corumbá
Previsão Meteorológica
Tempo continua fechado com chance de mais chuva para grande parte do Estado
Tragédia
Naufrágio no rio Paraguai deixou sete pessoas desaparecidas

Mais Lidas

Tragédia
Médico do interior de SP é um dos sobreviventes de barco que naufragou; quatro parentes morreram
Tragédia
Naufrágio no rio Paraguai deixou sete pessoas desaparecidas
Atualizações
Dois dos corpos encontrados no rio Paraguai são identificados
Cidade em alerta
Ventos de 64 km/h destelharam 20 casas em Corumbá