Menu
segunda, 21 de junho de 2021
Assembleia de MS - Campanha Mãos - Junho
Andorinha - Maio
Geral

Envio de militares para o Rio enfraquece segurança na fronteira

11 julho 2016 - 09h06Correio do Estado

A proteção da fronteira de Mato Grosso do Sul com a Bolívia e o Paraguai, que já era precária principalmente por conta do baixo efetivo das corporações, deve ficar ainda pior. Isso porque aproximadamente 410 agentes de segurança que atuam no Estado pela Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal (PRF) foram designados para operações nas Olimpíadas do Rio de Janeiro. O problema é que, justamente em razão dos Jogos, traficantes internacionais têm investido pesado na compra de cocaína e maconha, a fim de abastecer os estoques para atender a demanda de turistas. 

Estas centenas de agentes deixam o território sul-mato-grossense aos poucos, desde a semana passada, quando tiveram início as operações coordenadas pelo Ministério da Justiça e Cidadania (MJC), por meio da Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos (Sesge). No último dia 05, a Força Nacional de Segurança Pública assumiu as áreas de competição das Olimpíadas, dispondo de 200 servidores da nossa Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), sendo 160 da PM, 20 da Polícia Civil e 20 bombeiros. Na leva estão servidores de unidades especializadas, investigadores, peritos, delegados, sargentos, entre outros. 

A PF, especificamente, disponibilizou 150 policiais, incluindo agentes, escrivães, papiloscopistas e delegados, segundo o Sindicato dos Policiais Federais de Mato Grosso do Sul (Sinpef/MS). Este número representa 21% do quadro no Estado, que já é baixo e precisaria de pelo menos o dobro dos atuais 700 que estão sem serviço. 

A PRF por sua vez, cedeu 60 policiais, entre eles homens da tropa de choque, pilotos, co-pilotos e membros do policiamento tático de motos. O efetivo está em torno de 450, segundo o presidente do Sindicato Estadual da Polícia Rodoviária Federal(SinPRF), Ademilson de Souza.

Conforme já informado pelo Ministério da Justiça e Cidadania, a PRF deve utilizar pelo menos dez aeronaves, por isso a necessidade de pilotos. Também o Exército Brasileiro cedeu mais de cinco mil homens para as Olimpíadas. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

PROCURADOS
Mato Grosso do Sul tem 8 dos criminosos mais importantes na lista da Interpol
CORONAVÍRUS
Vacinação e sequenciamento genômico são destaques de MS no enfrentamento à Covid-19, diz OPAS
GERAL
SPPM e UEMS assinam acordo de cooperação para projeto de extensão
ECONOMIA
Caixa paga 3ª parcela do auxílio para nascidos em fevereiro e março
RESGATE DE ANIMAL
PMA de Corumbá resgata filhote de veado em condomínio no Aeroporto
POLICIAL
PMA prende infrator por porte ilegal de arma de caça
ESPORTE
Invictos, Flamengo e Bragantino duelam pelo Brasileiro no Maracanã
Embate tem início às 21h e será transmitido ao vivo da Rádio Nacional
GERAL
Mega-Sena pode pagar R$ 7 milhões neste sábado
LEI SECA
Lei seca completa 13 anos e PRF alerta para os perigos da combinação álcool e direção
UEMS
UEMS está com inscrições abertas para bolsas de iniciação científica no valor de R$ 400

Mais Lidas

PROCURADOS
Mato Grosso do Sul tem 8 dos criminosos mais importantes na lista da Interpol
GERAL
Com lotes a partir de R$ 200, SAD fará leilão de 38 lotes de veículos e sucatas de veículos em julho
RESGATE DE ANIMAL
PMA de Corumbá resgata filhote de veado em condomínio no Aeroporto
POLICIAL
PMA prende infrator por porte ilegal de arma de caça