Menu
sábado, 10 de abril de 2021
Ambiental MS Pantanal - Aegea
Andorinha Fevereiro
Geral

Curso capacita médicos para determinação de morte encefálica

27 fevereiro 2019 - 10h21Portal do MS

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) fornece apoio logístico para o Curso de Capacitação de Médicos para Determinação de Morte Encefálica, que acontece nesta quarta-feira (27.2) na Capital.

Segundo o secretário da SES, Geraldo Resende, o Estado forneceu o local e realizou a organização e seleção dos profissionais que participam do evento.

O curso é uma realização da Coordenação Geral do Sistema Nacional de Transplantes do Ministério da Saúde, por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (ProadiI-SUS) – Hospital Israelita Albert Einstein. A medida atende à Resolução nº 2.173 do Conselho Federal de Medicina (CFM), tendo como público-alvo médicos com experiência comprovada (no mínimo um ano) no atendimento de pacientes em coma.

A metodologia está sendo aplicada com aula presencial, incluindo teoria, casos clínicos e estação prática. Será realizada avaliação pré e pós-teste e validação em estação prática. O curso acontece no período das 8h às 17h15, com carga horária de 8h e duração de um dia, na Escola de Saúde Pública Dr. Jorge David Nasser, situada à avenida Senador Filinto Müller, 1.480. Foram abertas 32 vagas.

A Resolução

De acordo com a Resolução nº 2.173/17, do CFM outros especialistas, além do neurologista, poderão diagnosticar a morte cerebral. Pela resolução anterior (1.480/97), a morte encefálica deveria ser diagnosticada por dois médicos, sendo que um seria obrigatoriamente neurologista, mas o outro não precisava ter nenhuma habilitação específica.

A nova Resolução determina que os dois médicos devem ser especificamente qualificados, sendo que um deles deve ter uma das seguintes especialidades: medicina intensiva adulta ou pediátrica, neurologia adulta ou pediátrica, neurocirurgia ou medicina de emergência. O outro profissional deve ter, no mínimo, um ano de experiência no atendimento a pacientes em coma, tenha acompanhado ou realizado pelo menos 10 determinações de morte encefálica ou tenha realizado curso de capacitação. Nenhum dos dois médicos deve fazer parte da equipe de transplantes.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza terá início na próxima segunda
MUDANÇA NO CTB
Nova Lei entra em vigor com alterações sobre uso de farol em rodovias
ECONOMIA
Cadastro de imóveis rurais será completamente digitalizado
GERAL
Corumbá recebe primeira remessa de queijos produzidos em assentamento rural
ESPORTE
Botafogo e Volta Redonda enfrentam-se neste sábado à noite
GERAL
CMDCA realiza neste sábado prova de conhecimento específico para Conselheiros Tutelares Suplentes
POLICIAL
PM captura foragido e aborda motociclista sem CNH no Guaicurus
POLICIAL
Casal vai para a delegacia após briga no Popular Nova
POLICIAL
Marido ameaça mulher, quebra objetos da casa e põe culpa em macumba
GERAL
Sorteio da mega-sena pode pagar R$ 27 milhões neste sábado

Mais Lidas

POLICIAL
Homem é acusado de agredir a própria mãe no bairro Vila Guarani
OPERAÇÃO
Operação Ágata Oeste tem resultados expressivos de apreensão de drogas e armas
SAÚDE
Campanha de vacinação contra a gripe começa na segunda
SAÚDE
Corumbá institui Núcleo de Reabilitação Pós Covid com atendimento multidisciplinar