Menu
sábado, 10 de abril de 2021
Ambiental MS Pantanal - Aegea
MOBILE - Ambiental MS Pantanal - Aegea
Geral

Convênio com a fundação de Turismo cede quatro viaturas para

14 fevereiro 2017 - 10h20Redação

Esteve na manhã desta segunda (13) no Comando do 15º Batalhão de Polícia Militar Ambiental, o Presidente da Fundação de Turismo (Fudtur) Nelson Cintra, para a entrega de quatro viaturas adquiridas pelo Convênio entre a PMA e a Fundtur.

As viaturas da marca Mitsubishi L200 Triton já equipadas foram destinadas aos municípios de Bonito, Corumbá, Aquidauana e Miranda e os Comandantes de cada Subunidade levaram os veículos para suas respectivas cidades.

O recurso para aquisição do material é advindo do “Selo Turismo”. Este selo é pago, quando o turista lacra o pescado nos Postos da Polícia Militar Ambiental. O lacre do pescado alimenta uma pesquisa de controle de recursos pesqueiros, denominada Serviço de Controle de Pesca (SCPESCA), que é executada em parceria entre a Polícia Militar Ambiental, o Imasul e a EMBRAPA/PANTANAL.

A Polícia Militar Ambiental coleta todos os dados para a pesquisa, no momento que executa o lacre dos peixes, que é obrigatório, tanto para a pesca amadora, como profissional. Em uma Guia de Controle de Pescado (GCP), fornecida pelo Imasul, a qual é obrigatória para se transportar pescado no Estado, a PMA cataloga as espécies de pescado, peso, número de pescadores que participaram da pescaria, entre outros dados.

Os dados são tabulados e trabalhados pelos pesquisadores da EMBRAPA, permitindo um controle da pesca em Mato Grosso do Sul. Por exemplo: Conforme o esforço de pesca (quantidade de pescadores) e a quantidade de pescado capturado ano a ano, há como se saber se alguma espécie está diminuindo e, dessa forma, tomam-se medidas de controle de sobrepesca.

A medida principal que tem sido implementada é o estabelecimento de tamanho mínimo de captura, ou aumento deste tamanho, para espécie que já tenham determinação de tamanho. Exemplo: a pesca do Dourado já foi permitida para exemplar com 45 centímetros e atualmente é de 65 centímetros.

Este tipo de trabalho permite até a possível proibição de pesca para uma determinada espécie, caso os pesquisadores detectem essa necessidade. Além disso, como se percebeu, o lacre gera recursos, que são aplicados na fiscalização e para o desenvolvimento do turismo no Estado.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL
Alta taxa de letalidade preocupa as autoridades sanitárias do MS
GERAL
Governo detalha ações de combate a incêndios florestais para 2021
OPERAÇÃO
Operação Ágata Oeste tem resultados expressivos de apreensão de drogas e armas
GERAL
Vereador solicita direcionamento de emenda parlamentar para aquisição de Castramóvel
GERAL
Rede Voluntária Vale apoia campanhas de combate à fome
EDUCAÇÃO
Prazo de inscrições para o Sisu termina nesta sexta-feira
EDUCAÇÃO
UEMS oferta 78 bolsas no valor de R$ 400 para Projetos de Ensino
GERAL
Servidora estadual vítima de violência sexual ou doméstica terá prioridade na remoção
GERAL
Empresas se unem para doar 3,4 milhões de medicamentos para intubação para o Brasil
Ação solidária emergencial já começou a importar insumos da China para fazer frente ao aumento de pacientes com Covid-19
POLICIAL
Homem é acusado de agredir a própria mãe no bairro Vila Guarani

Mais Lidas

POLICIAL
Homem é acusado de agredir a própria mãe no bairro Vila Guarani
OPERAÇÃO
Operação Ágata Oeste tem resultados expressivos de apreensão de drogas e armas
SAÚDE
Campanha de vacinação contra a gripe começa na segunda
SAÚDE
Corumbá institui Núcleo de Reabilitação Pós Covid com atendimento multidisciplinar