Menu
domingo, 17 de outubro de 2021
Andorinha - Setembro e Outubro
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Câmara Federal quer governo mais firme no combate as queimadas no Pantanal

30 setembro 2020 - 10h22Redação Capital do Pantanal

A Comissão Externa da Câmara dos Deputados, destinada a acompanhar e promover estratégia nacional para enfrentar as queimadas em biomas brasileiros (CEXQUEI), se reuniu pela primeira vez na manhã desta quarta-feira (30).

Criada no dia 22 de setembro pelo presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ), a Comissão é presidida pela deputada Professora Rosa Neide (PT-MT) e composta por mais 20 deputados. O deputado Vander Loubet (PT-MS) é o único representante de Mato Grosso do Sul.

A Comissão definiu como um de seus objetivos discutir a situação do Pantanal após as queimadas que têm atingido a região. A ideia é cobrar do governo uma ação mais efetiva no combate aos incêndios e debater o futuro do bioma, especialmente com as populações locais, como os ribeirinhos.

"Eu diria que temos três objetivos centrais. O primeiro é extinguir o fogo, ou seja, cobrar do governo federal o emprego de recursos e pessoal que possam definitivamente acabar com os incêndios que assolam o Pantanal neste momento. O segundo é cobrar das autoridades a identificação e punição daqueles que agiram de forma criminosa, ateando fogo no Pantanal. E o terceiro é buscar a elaboração de um plano que englobe o trabalho de recuperação do que foi destruído e que garanta uma estrutura adequada para os órgãos que cuidam do combate a incêndios em biomas do nosso país, como o Ibama, o ICMBio, as brigadas de incêndios, a Defesa Civil, entre outros", explica o deputado Vander Loubet.

Segundo o deputado Paulo Teixeira (PT-SP), o colegiado deverá apresentar um conjunto de medidas que envolverá mudanças legislativas, recursos e políticas públicas para a região. "Estamos muito perto de perder o bioma caso não tenhamos uma atitude muito firme na direção da sua recuperação."

A deputada Rosa Neide, que visitou a região do Pantanal Mato-Grossense afetada pelos incêndios, afirmou que os parlamentares vão "trabalhar para que, no próximo ano, tenhamos o Pantanal em sua plenitude".

O tema da reunião da CEXQUEI desta quarta contou com a participação de diversos convidados: Prof. Dr. José de Souza Nogueira, do Instituto de Física da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT); Prof. Dr. Claumir César Muniz e Profa. Dra. Solange Ikeda Castrillon, representantes da Universidade do Estado do Mato Grosso (Unemat); Alexandre de Matos Martins Pereira, analista ambiental do Ibama/Prevfogo de Mato Grosso do Sul; Izabelly Carvalho da Costa, pesquisadora do Instituto de Pesquisas Espaciais (Inpe); Dr. Alberto Setzer, coordenador substituto do Programa de Queimadas do Inpe; Prof. Dr. Geraldo Alves Damasceno Junior, do Instituto de Biociências da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (Inbio/UFMS) e um dos fundadores da organização não governamental Ecoa - Ecologia e Ação; Dr. Walfrido Moraes Tomas, pesquisador da Embrapa Pantanal; e Vinícius Silgueiro, coordenador de Inteligência Territorial do Instituto Centro de Vida e membro fundador do Observa MT.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Tragédia
Médico do interior de SP é um dos sobreviventes de barco que naufragou; quatro parentes morreram
Atualizações
Dois dos corpos encontrados no rio Paraguai são identificados
Inédito
Tempestade de areia: Energisa recebeu 4 mil chamados em Campo Grande
Dia Mundial da Alimentação
Em MS, 69% da população está com excesso de peso e 36% com obesidade
Ensino Superior
UEMS investe mais de R$ 13 milhões em bolsas e auxílios para estudantes
Transporte
Expresso Queiroz tem autorização suspensa por incapacidade de atender passageiro
Defesa Civil
Tempestade de poeira e vendaval causaram estragos em pelo menos sete nos municípios
Cidade em alerta
Ventos de 64 km/h destelharam 20 casas em Corumbá
Previsão Meteorológica
Tempo continua fechado com chance de mais chuva para grande parte do Estado
Tragédia
Naufrágio no rio Paraguai deixou sete pessoas desaparecidas

Mais Lidas

Tragédia
Médico do interior de SP é um dos sobreviventes de barco que naufragou; quatro parentes morreram
Tragédia
Naufrágio no rio Paraguai deixou sete pessoas desaparecidas
Atualizações
Dois dos corpos encontrados no rio Paraguai são identificados
Cidade em alerta
Ventos de 64 km/h destelharam 20 casas em Corumbá