Menu
terça, 19 de janeiro de 2021
Andorinha - campanha dezembro
Andorinha - Dezembro
Geral

Atlas reúne informações sobre a biodiversidade brasileira

28 agosto 2019 - 07h50Agência Brasil

O Brasil é reconhecido como um dos países mais biodiversos do mundo, mas parte importante dessa riqueza em fauna e flora ainda é desconhecida. Para contribuir na organização do conhecimento sobre os ecossistemas do país foi lançado hoje (27), em Brasília, o Atlas do Sistema de Informação sobre a Biodiversidade Brasileira (SiBBr).

A iniciativa do governo federal em parceria com outras instituições, como a ONU Meio Ambiente, reúne catálogos contidos em coleções de museus (como o Zoológico da Universidade de São Paulo e e o Emílio Goeldi, do Pará), jardins botânicos (como o do Rio de Janeiro) e projetos de pesquisa de todo o Brasil, além de informações que estavam em espaços como esse em outros países.

O projeto congrega 97 instituições, 191 coleções, 361 conjuntos de dados. No total, são mais de 160 mil espécies reunidas no sistema. O Brasil descreve uma espécie animal e duas de plantas por dia. Esse conhecimento está disponível no site da iniciativa, que permite a busca de espécies específicas e apresenta diferentes análises e formas de visualização dos dados do conjunto da base.

Contudo, há mais dados a serem incluídos, já que o Brasil já registrou cerca de 200 mil espécies relacionadas ao país, e ainda há estimativas, segundo o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, de que a biodiversidade nacional abranja mais de 1,8 milhão de espécies.

Presente ao lançamento do Atlas, a representante da ONU Mulheres, Denise Hamú, destacou o papel de integração dessas informações, antes dispersas. Ela relatou que foi um trabalho difícil de convencimento das diversas áreas de pesquisadores, mas que o projeto foi uma conquista ao conseguir reunir esses elementos, permitindo o uso por cientistas, por gestores públicos e pelos cidadãos em geral.

O secretário de Políticas para Formação e Ações Estratégicas do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcelo Morales, ressaltou que hoje o Brasil conhece somente cerca de 11% da sua biodiversidade e que esse saber pode ser aproveitado para uma economia focada nesses recursos naturais e, ao mesmo tempo, contribuir para a sua preservação.

“Temos espécies que ainda não conhecemos e que podem ajudar na produção de remédios para curar doenças. Também podemos gerar renda a partir de atividades econômicas como a fabricação de cosméticos ou a descoberta de novos alimentos”, exemplificou.

Análise de dados

Segundo o professor Braulio de Souza Dias, do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade de Brasília (UnB), a ciência tem papel chave para a tomada de decisão, mas, para isso, é preciso avançar ainda mais na integração e análise dos registros de ecossistemas. Tal esforço demanda um acesso aberto às coleções científicas. Ele recomendou que o SiBBr tenha uma estrutura institucional mais robusta, como está previsto em Lei.

Dias destacou ainda que, assim como em outras atividades, na biodiversidade chegou também o momento de coletar e analisar grandes quantidades de dados, prática que ficou conhecida pelo termo em inglês big data. “Temos modelagem para o clima e não temos para biodiversidade. O desafio é lidar com diferentes tipos de dados de biodiversidade para distintos usos visando finalidades de boa governança.”

Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL
Justiça do Trabalho leva sinal de internet para guatós que vivem isolados no Pantanal
SAÚDE
Vacinação contra a covid-19 já teve início em quase todo o país
CLIMA
Chuva forte e volumosa e temporais em SC, no PR, em MS e em SP
CULTURA
Sesc Corumbá abre inscrições para cursos de música, dança e pintura à distância
POLICIAL
Empresário de MS é preso durante Operação da Polícia Civil contra crime organizado
SAÚDE
Servidora há 30 anos, Vitória aplicou primeiras doses da vacina contra COVID-19 em Corumbá
COVID-19
MS ultrapassa a marca de 2,7 mil mortes e 152 mil casos confirmados de coronavírus
PRIMEIROS IMUNIZADOS
Corumbá e Ladário já tem os primeiros imunizados contra a Covid-19
GERAL
Casa tem princípio de incêndio após vela de altar derreter
GERAL
Corpo de Bombeiro captura jacaré que estava andando na rua em Ladário

Mais Lidas

GERAL
Bombeiros atendem solicitação de suposto desaparecimentos de pessoas em fazenda
EDUCAÇÃO
REME abre Pré-Matrícula Digital para alunos novos; veja calendário
COLISÃO
Batida de carro e moto no Popular Nova deixa motociclista com ferimento graves
EMPREGO
Mato Grosso do Sul começa semana com 2.394 vagas de emprego