Menu
segunda, 22 de abril de 2024
Governo - Fazer Bem Feito - Abril 24
Andorinha - Novos Ônibus - Agosto 2023
COLUNA

Entrelinhas

Sylma Lima

O mundo carnavalesco agoniza

Faltando cem dias para os desfiles oficiais, escolas e blocos ainda não sabem quando receberão recursos financeiros para produção do Carnaval 2024

01 novembro 2023 - 14h00

Tida e confirmada como a maior festa popular do Brasil, o período carnavalesco nos grandes municípios é levado muito a sério, com planejamento e execução dentro de cronogramas físicos e financeiros elaborados dois anos antes, diante da implementação de verba públicas em peças orçamentárias aprovadas pelos poderes legislativos.

Pelas bandas do solo pantaneiro não é diferente!

É a maior festa popular, instrumento cultural que mais gera empregos e que melhor distribui renda entre os atores que se dedicam na produção do evento, só que com uma grande diferença: apesar de obedecer tramites legislativos, não há obediência em relação aos cronogramas operacionais para a preparação da mesma.

Senão, vejamos: a verba financeira para a realização do carnaval 2024 foi votada e aprovada no final do ano de 2022, uma vez inserida no orçamento de 2023. O montante é especifico e exclusivo para a área da cultura, isto é, desde o primeiro dia útil do exercício financeiro de 2023, esses recursos ficam liberados para o poder executivo fazer os devidos desembolsos financeiros visando à preparação das particularidades requeridas para a celebração popular, em fevereiro próximo.

Tendo em tela a atual situação das entidades carnavalescas oficiais (escolas de samba e blocos), em relação ao apoio financeiro, em pleno mês de novembro, isto é, conforme calendário universal, faltando cem dias para os desfiles oficiais, o poder público municipal e as entidades independentes que agregam os blocos e escolas de samba não
se manifestam, de forma definitiva, em relação ao cronograma financeiro que “custearão” o andamento dos barracões com serviços específicos, manuais e trabalhosos para confecção de fantasias e adereços.

A única certeza que já sabemos é, durante e depois do período momesco, as autoridades municipais constituídas, virão à público, com vozes esfuziantes, dizer que “fizemos o melhor carnaval de todos os tempos”.

.

Receba a coluna Entrelinhas no seu Whatsapp. Clique aqui para entrar no Canal do Capital do Patanal.
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Adolescência violenta
Carnaval de Corumbá: RJ e SP agradecem
E por falar em carnaval...
Alinhavo
Burburinho