Menu
terça, 19 de fevereiro de 2019
Carnaval 2019 de Corumbá _ Marchinhas
Andorinha Promoção 2019 - Mobile
Geral

MS registra queda no número de mortes violentas, aponta estudo

09 agosto 2018 - 10h38Midiamax

Mato Grosso do Sul registrou queda de 10% no número de mortes violentas, aponta o 12° Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado nesta quinta-feira (9). Nacionalmente, os números não são bons. O país registrou 63.800 mortes violentas em 2017, o maior número de homicídios da história.

Mato Grosso do Sul ficou no 23° lugar na taxa de mortes violentas por 100 mil habitantes em 2017: (20,8) – 565 mortes. Em 2016 a taxa era de 23,2 (622 mortes). Campo Grande registrou queda de 26,8 no número de mortes violentas por 100 mil habitantes. O número absoluto de mortes decresceu de 162 em 2016 para 120 em 2017.

O Rio Grande do Norte registrou a maior taxa de mortes: 68,0 seguido por Acre (63,9) e Ceará (59,1). As menores taxas estão em São Paulo (10,7), seguida de Santa Catarina (16,5) e Distrito Federal (18,2). O problema para Mato Grosso do Sul é que os dados são classificados na categoria 3 de menor qualidade em informações. Ou seja, as estatísticas são mais frágeis.

De acordo com o levantamento, a categoria Mortes Violentas Intencionais corresponde à soma das vítimas de homicídio doloso, latrocínio, lesão corporal seguida de morte e mortes decorrentes de intervenções policiais em serviço e fora (em alguns casos, contabilizadas dentro dos homicídios dolosos).

Confira os números:

Homicídio doloso: 2016: 547 e 2017: 530

Latrocínio: 2016: 41 e 2017: 23

Lesão corporal seguida de morte: 2016: 7 e 2017: 12

Policiais civis e militares mortos em situação de confronto: Nenhum em serviço em 2016 e 2017

Fora de serviço: 2016: 4 e 2017: 1

Mortes decorrentes de intervenção policial: 2016: 26 e 2017: 39

O Fórum Brasileiro de Segurança Pública – responsável pelo estudo – classifica os dados obtidos juntos aos estados brasileiros em quatro categorias, sendo o número 1 com maior qualidade das informações e o 4 sem a possibilidade de atestar a qualidade. Mato Grosso do Sul recebeu a classificação 3: menor qualidade das informações.

São levados em consideração fatores como informações registradas e transparência e cada unidade da federal recebe uma pontuação. O Estado ficou com 57,25 pontos de 100.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Posto Esdras
Bolivianos saem correndo e largam caminhonete 'recheada' de cocaína
Política
Prefeito recebe visita institucional da deputada Bia Cavassa
Alinhamento Político
Vereadores estreitam parceria com deputada com foco no desenvolvimento de Corumbá
Protesto
Servidores da UFMS querem reformas política, tributária, fiscal e do judiciário
Comércio varejista
Comércio varejista de MS tem 4º melhor desempenho do País em dezembro
Fogo
Bombeiros controlam incêndio em vegetação no Guarani
Ação preventiva
Seis foram presos em ação policial em Corumbá e Ladário
Sessão Solene
Abertura dos trabalhos da 3ª Sessão Legislativa será hoje à noite, na Câmara
Capacitação
Senai prorroga período de matrículas para cursos em Corumbá e Dourados
Rio Paraguai
Desbloqueio de rio pela PF resulta em confronto com manifestantes

Mais Lidas

Ação preventiva
Seis foram presos em ação policial em Corumbá e Ladário
Em Três Lagoas
PF estoura depósito e apreende quase uma tonelada de cocaína
Manifestação
Protesto de ribeirinhos ganha apoio da deputada federal Bia Cavassa
Alinhamento Político
Vereadores estreitam parceria com deputada com foco no desenvolvimento de Corumbá