Menu
quarta, 28 de fevereiro de 2024
Vetorial - fevereiro 2024
Vetorial - fevereiro 2024
Geral

MS registra queda no número de mortes violentas, aponta estudo

09 agosto 2018 - 10h38Midiamax

Mato Grosso do Sul registrou queda de 10% no número de mortes violentas, aponta o 12° Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado nesta quinta-feira (9). Nacionalmente, os números não são bons. O país registrou 63.800 mortes violentas em 2017, o maior número de homicídios da história.

Mato Grosso do Sul ficou no 23° lugar na taxa de mortes violentas por 100 mil habitantes em 2017: (20,8) – 565 mortes. Em 2016 a taxa era de 23,2 (622 mortes). Campo Grande registrou queda de 26,8 no número de mortes violentas por 100 mil habitantes. O número absoluto de mortes decresceu de 162 em 2016 para 120 em 2017.

O Rio Grande do Norte registrou a maior taxa de mortes: 68,0 seguido por Acre (63,9) e Ceará (59,1). As menores taxas estão em São Paulo (10,7), seguida de Santa Catarina (16,5) e Distrito Federal (18,2). O problema para Mato Grosso do Sul é que os dados são classificados na categoria 3 de menor qualidade em informações. Ou seja, as estatísticas são mais frágeis.

De acordo com o levantamento, a categoria Mortes Violentas Intencionais corresponde à soma das vítimas de homicídio doloso, latrocínio, lesão corporal seguida de morte e mortes decorrentes de intervenções policiais em serviço e fora (em alguns casos, contabilizadas dentro dos homicídios dolosos).

Confira os números:

Homicídio doloso: 2016: 547 e 2017: 530

Latrocínio: 2016: 41 e 2017: 23

Lesão corporal seguida de morte: 2016: 7 e 2017: 12

Policiais civis e militares mortos em situação de confronto: Nenhum em serviço em 2016 e 2017

Fora de serviço: 2016: 4 e 2017: 1

Mortes decorrentes de intervenção policial: 2016: 26 e 2017: 39

O Fórum Brasileiro de Segurança Pública – responsável pelo estudo – classifica os dados obtidos juntos aos estados brasileiros em quatro categorias, sendo o número 1 com maior qualidade das informações e o 4 sem a possibilidade de atestar a qualidade. Mato Grosso do Sul recebeu a classificação 3: menor qualidade das informações.

São levados em consideração fatores como informações registradas e transparência e cada unidade da federal recebe uma pontuação. O Estado ficou com 57,25 pontos de 100.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Ensino
Curso "Me salve!" está com matrícula grátis e 1ª mensalidade para 10 de março
Saúde Pública
UTI Neonatal em Corumbá é tema de audiência pública hoje, na Câmara
Justiça Eleitoral
Toffoli anula provas que embasam ação contra Delcídio no TRE
Reconhecimento
Policiais são homenageados por resgate de família que vivia em cárcere privado no Pantanal
Serviço Público
Santa Casa anuncia fechamento do setor psiquiátrico em Corumbá
Atração confirmada
2º Festival de Cerveja de Bonito terá show de Raimundos
Consenso
Deputados aprovam proibição da pesca do Dourado por mais um ano em MS
Valorização
Adicional de fronteira a policiais e integrantes do Corpo de Bombeiros é solicitado na Câmara
Eleições 2024
TSE determina revalidação de biometria feita há mais de 10 anos
Campanha
Corumbá abre três postos para multivacinação neste sábado, 02 de março

Mais Lidas

Designada
Presídio feminino de Corumbá tem nova diretora
24 horas
Três vítimas são transportadas para o Pronto Socorro no último plantão
No acostamento
Traficantes abandonam caminhão com 360 kg de drogas na fronteira de Corumbá
Grátis até 2032
Mais de 14 mil novas identidades já foram emitidas em MS