Menu
quinta, 15 de abril de 2021
Ambiental MS Pantanal - Aegea
MOBILE - Ambiental MS Pantanal - Aegea
Geral

MS registra queda no número de mortes violentas, aponta estudo

09 agosto 2018 - 10h38Midiamax

Mato Grosso do Sul registrou queda de 10% no número de mortes violentas, aponta o 12° Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado nesta quinta-feira (9). Nacionalmente, os números não são bons. O país registrou 63.800 mortes violentas em 2017, o maior número de homicídios da história.

Mato Grosso do Sul ficou no 23° lugar na taxa de mortes violentas por 100 mil habitantes em 2017: (20,8) – 565 mortes. Em 2016 a taxa era de 23,2 (622 mortes). Campo Grande registrou queda de 26,8 no número de mortes violentas por 100 mil habitantes. O número absoluto de mortes decresceu de 162 em 2016 para 120 em 2017.

O Rio Grande do Norte registrou a maior taxa de mortes: 68,0 seguido por Acre (63,9) e Ceará (59,1). As menores taxas estão em São Paulo (10,7), seguida de Santa Catarina (16,5) e Distrito Federal (18,2). O problema para Mato Grosso do Sul é que os dados são classificados na categoria 3 de menor qualidade em informações. Ou seja, as estatísticas são mais frágeis.

De acordo com o levantamento, a categoria Mortes Violentas Intencionais corresponde à soma das vítimas de homicídio doloso, latrocínio, lesão corporal seguida de morte e mortes decorrentes de intervenções policiais em serviço e fora (em alguns casos, contabilizadas dentro dos homicídios dolosos).

Confira os números:

Homicídio doloso: 2016: 547 e 2017: 530

Latrocínio: 2016: 41 e 2017: 23

Lesão corporal seguida de morte: 2016: 7 e 2017: 12

Policiais civis e militares mortos em situação de confronto: Nenhum em serviço em 2016 e 2017

Fora de serviço: 2016: 4 e 2017: 1

Mortes decorrentes de intervenção policial: 2016: 26 e 2017: 39

O Fórum Brasileiro de Segurança Pública – responsável pelo estudo – classifica os dados obtidos juntos aos estados brasileiros em quatro categorias, sendo o número 1 com maior qualidade das informações e o 4 sem a possibilidade de atestar a qualidade. Mato Grosso do Sul recebeu a classificação 3: menor qualidade das informações.

São levados em consideração fatores como informações registradas e transparência e cada unidade da federal recebe uma pontuação. O Estado ficou com 57,25 pontos de 100.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL
Mudanças nas bandeiras do Prosseguir podem alterar atividades nos municípios de MS
GERAL
Câmara aprova inclusão de medidas protetivas de mulheres em banco de dados policial
VACINAÇÃO
Vereador solicita que trabalhadores de limpeza pública também sejam imunizados contra a Covid
PATRIMÔNIO HISTÓRICO
Na Câmara, vereador pede informações sobre restauração de prédios históricos
DETRAN
Detran lança e-book e hotsite com todas mudanças do Código de Trânsito Brasileiro
POLICIAL
PF prende três pessoas por tráfico de drogas e apreende 245kg de maconha em MS
CAPTURA DE ANIMAL
Jibóia é encontrada dentro da sala de residência em Corumbá
EDUCAÇÃO
Terminam hoje inscrições para o Sisu do primeiro semestre
ACIDENTE DE TRÂNSITO
Colisão de carro e moto deixa jovem ferido no Dom Bosco
GERAL
Obras de acesso à ponte que interliga os pantanais da Nhecolândia e Paiaguás estão adiantadas

Mais Lidas

CAPTURA DE ANIMAL
Jibóia é encontrada dentro da sala de residência em Corumbá
POLICIAL
PF prende três pessoas por tráfico de drogas e apreende 245kg de maconha em MS
ACIDENTE DE TRÂNSITO
Colisão de carro e moto deixa jovem ferido no Dom Bosco
SAÚDE
Corumbá inicia imunização contra a Covid-19 da população ribeirinha do baixo Pantanal