Menu
domingo, 25 de fevereiro de 2024
Andorinha - Novos ônibus - agosto 2023
Geral

Vila Mamona transforma avenida num colorido jardim de flores

12 fevereiro 2024 - 23h29Gesiane Sousa

Segunda escola a desfilar nesta noite de domingo (12), a Unidos da Vila Mamona enfrentou dificuldades e demorou demais para iniciar seu desfile. De acordo com apurações do Capital do Pantanal, faltavam ritmistas, carros estavam pelo caminho e a escola desceu com falta de destaques em alguns de seus carros alegóricos. 

Após contornar as problemas na concentração, a Vila inicia seu desfile defendendo o enredo “O voo da águia no jardim da vida sob o perfume das flores, das cores e dos sentidos”. Neste ano, a Vila desceu a avenida com cerca de 900 componentes, divididos em cinco setores e distribuídos em 21 alas. São cinco carros alegóricos e um tripé.

Prestes a completar 42 anos de fundação, a Vila Mamona coloriu a passarela do samba através das cores das rosas, orquídeas, girassóis e outras flores. Desenvolvendo a temática, a agremiação faz homenagem a nomes e personagens do carnaval corumbaense, como: o bloco Flor de Abacate; o Tradicional Banho de São João com os andores, enfeitados de rosas tradicionais dessa festa típica; e a reconhecida Festa de Iemanjá que faz barcos adornados com flores para levar os pedidos e agradecimentos dos fiéis nas águas do rio Paraguai.

As mais diversas civilizações antigas, que utilizavam as flores em sua cultura, como os egípcios, gregos, romanos, chineses, indianos e africanos, foram destacados pela escola, que na Comissão de frente trouxe a deusa Afrodite e seus guardiões beija-flores.

O primeiro casal de mestre-sala e porta bandeira, Manoelzinho e Ana Paula Simpatia, representaram duas das mais tradicionais flores, as rosas brancas e vermelhas. A ala das abaianas foram luz na avenida, com suas fantasias em representação aos girassóis. 

No carro abre-alas, o templo da deusa romana Flora, com inspiração na mitologia grega. A segunda ala trás o Jardim Suspenso da Babilônia, uma exuberância dos imponentes jardins antigos. 

A rainha de bateria, Érica Santos, se tornou a flor real e os 80 ritmistas vieram homenageando o bloco Flor de Abacate. As passistas, representaram as borboletas, que completam o colorido da primavera, estação homenageada na ala de número cinco. 

Nas alas, seis, sete, oito e nove, a escola evidência flores com grandes significados à humanidade. A flor de Narcisus, a flor de lírio, a flor de Delfim e a flor de Magnólia. 

De acordo com apurações na concentração, o atraso de ritmistas fez escola demorar demais para iniciar desfile. Foto: Capital do Pantanal  

No segundo setor, destaque de chão, representa a flor de Lótus. O segundo carro, inspirado no budismo e hinduísmo, uma grande flor de lótus faz referência aos templos religiosos. 

A flor da deusa íris, a begônia e a orquídea traduzem a beleza, o renascimento e o encanto da fauna. A terceira alegoria da escola bebe da água de civilizações egípcias e africanas, berços inesgotáveis de mitos e inspirações. A flor de hibisco é colocada como a força da vida na avenida  e a bromélia, como fonte de purificação da alma. A flor de Calêndula, utilizada para proteção espiritual, inspira a 16ª ala da escola, que identifica as Margaridas como as flores da conexão com o divino.

No quarto setor, uma homenagem a tradição e fé dos andores de São João e Iemanjá, decorados com rosas vermelhas e brancas, respectivamente. A escola ainda pontua os Crisântemos como as flores da evolução, os Amarantos como da imortalidade, das Onze Horas como do tempo e o Ypê Branco como as doces e eternas lembranças do passado.

No em cerramento do desfile, a ala da velha guarda desfila semeando o fortalecimento da cultura do samba e carnaval na avenida.  

Ficha técnica

Nome: G.R.E.S. “UNIDOS DA VILA MAMONA”
Fundação: 08 de agosto de 1981
Cores: vermelho, verde e branco
Símbolo: águia
Presidente: Sônia Ramona da Silva Carvalho Monteiro
Vice-Presidente: Elias Aldama Neto
Tesoureiro: José Octavio Arruda de Souza
Secretário: Fernando Medeiros
Diretor Geral de carnaval: Sérgio Henrique Medeiros
Nº de Diretores: 10
Carnavalesco: Jonilson Magalhaes
Coreógrafo Comissão de Frente: Sérgio Henrique, Dilson Esquer
Mestre Sala: Carlinhos Jóia
Porta Bandeira: Ana Paula Simpatia
Mestre de Bateria: Manoelzinho
Rainha de Bateria: Érica Santos
Coreógrafo da Ala das Baianas: Jô Diuary Rondon / Assistente: Sara Carolina
Intérprete Oficial: Fabinho Auxiliares: José Octávio, Luiz Clink e Emerson
Cavaquinhos: Murilo Oliveira, Hugo Cesar
Violão: Vinícios
Costureiro: Sr. Luiz
Confecção de Fantasias: Ateliê Orun Ayê By Edilson de Oliveira
Equipe de Barracão: Rosemary, Francielen, Alisson, André jr.
Compositores do Samba-Enredo: Wander Timbalada, Zezinho Martinez e Xixo da Vila
Nº de Diretores: 10
Nº de Alas: 21
Nº de Alegorias: 05
Tripé: 01
Bateria: 80 ritmistas
Total de Componentes: 900
 

Receba as notícias no seu Whatsapp. Clique aqui para seguir o Canal do Capital do Pantanal.


 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Contra a Dengue
Bairros de Ladário recebem força-tarefa de limpeza neste sábado (24)
Reitoria
Ainda sem eleição direta, UFMS escolhe novo reitor em maio
Hoje
Grupo Vozes Especiais realiza workshop no Moinho Cultural
Localizado e preso
Diretora impede entrada de homem armado com faca em creche no Guatós
Imunização
Confira horário de vacinação contra dengue em Corumbá e Ladário neste sábado
Seguia para Capital
Mulher é presa com 2,3 kg de maconha na BR 262
Planejamento
MPT propõe parceria estratégica para prevenir trabalho escravo contemporâneo em MS
Fiocruz
Especialistas alertam para aumento da taxa de suicídio entre crianças e jovens
Aposta
Mega-Sena pode pagar hoje prêmio de R$ 110 milhões
Operação Ágata
Passageiro é flagrado transportando cocaína de Corumbá para Capital

Mais Lidas

Localizado e preso
Diretora impede entrada de homem armado com faca em creche no Guatós
Na entrada
Perícia estima que morte de homem encontrado em mata na cidade tenha ocorrido há 4 dias
Vindo do RJ
Boliviano de 21 anos é detido com 35 celulares sem nota fiscal
Últimas 24h
Plantão dos Bombeiros registra resgate no Pantanal, óbito e acidente de trânsito