Menu
sexta, 21 de junho de 2024
Pantanal Tec - UEMS
Andorinha - 76 anos - Junho 2024
Geral

Vale confirma conclusão da venda de mineração em Corumbá para J&F Investimentos

16 julho 2022 - 08h07Redação

A mineradora Vale divulgou no final da tarde desta sexta-feira (15) que foi concluída a venda dos ativos do Sistema Centro Oeste, que se refere à mineração em Corumbá e Ladário, após 46 anos de permanência na região. A J&F Investimentos S.A foi quem comprou os direitos de exploração de minério de ferro e de manganês no Pantanal, além da empresa de transporte fluvial. 

O negócio teve valor global de US$ 1,2 bilhão e o recebimento que faltava para concluir a transação foi de US$ 150 milhões. “A Vale informa que concluiu nesta data (15 de julho) a venda de seus ativos do Sistema Centro Oeste para a J&F Mineração Ltda., controlada pela J&F Investimentos S.A, com o recebimento de US$ 150 milhões.  

Esta transação reforça a estratégia da Vale de simplificação de portfólio, com foco nos principais negócios e oportunidades de crescimento, e pautados pela alocação de capital disciplinada”, detalhou a nota. 

A comunicação oficial aconteceu porque a Vale é uma empresa de capital aberto e precisa fazer notificação ao mercado. A nota só não deixou claro se ocorre ainda neste mês a completa transferência de comando das ações. 

Especialistas do setor de mineração em Corumbá acreditam que a J&F Mineração Ltda deva assumir a unidade a partir de novembro deste ano. Porém, ainda neste primeiro semestre, houve sinalização que esse procedimento poderia ser antecipado para final de julho ou começo de agosto. 

A venda foi anunciada no dia 6 de de abril e corresponde à compra de ativos da Mineração Corumbaense Reunida S.A., Mineração Mato Grosso S.A., International Iron Company, Inc.; e Transbarge Navegación Sociedad Anónima. Esse pacote transfere os direitos de exploração de minério de ferro, minério de manganês e a logística no Sistema Centro-Oeste.  

Os atuais contratos vigentes no modelo take-or-pay também foram incorporados à negociação. 

“Pelos termos acordados, o enterprise value da transação é de cerca de US$ 1,2 bilhão para um conjunto de ativos que contribuiu com US$ 110 milhões de Ebitda ajustado para a Vale em 2021. No fechamento da transação, a Vale receberá cerca de US$ 150 milhões, além de transferir ao comprador as obrigações relacionadas aos contratos logísticos de take-or-pay, sujeito à anuência das contrapartes aplicáveis e demais passivos existentes no conjunto de ativos das referidas sociedades”, informou a nota da Vale emitida em abril deste ano. 

Os cerca de 1 mil funcionários da Vale vão ser transferidos na integralidade para a nova empresa de mineração, que ainda não tem expertise nesse setor e vai começar as atividades a partir da unidade de Corumbá/Ladário. 

Quando a Vale adquiriu a estrutura total em Corumbá, para a exploração de minérios de ferro e de manganês, em 2009, o negócio com a Rio Tinto ficou na cifra de US$ 750 milhões. Na época, a cotação da moeda norte-americana estava na faixa de R$ 2,30 e, com isso, a transação foi de cerca de R$ 1,7 bilhão. 

A  estrutura da Vale em Corumbá   

  • Compra dos ativos: Aquisição de operações de minério de ferro que pertenciam a Rio Tinto Plc em 18 de setembro de 2009. 
  • Produção: Em 2008: 2 milhões de toneladas de minério de ferro
  • Previsão de ampliação para 15 milhões de toneladas ao ano: US$ 750 milhões foram pagos 
  • Investimento previsto: Recursos que estavam previstos: US$ 2 bilhões (US$ 1,5 bilhão na compra de comboios de barcaças)
  • Classificação do minério em Corumbá: Classe mundial, alto teor de ferro e alta qualidade

 

 

* Informações do Correio do Estado

Deixe seu Comentário

Leia Também

Começou em 3 abril
Servidores do IFMS aceitam propostas do Governo Federal para pôr fim à greve
O resultado da votação ainda não significa o fim da greve. A decisão será definida na plenária nacional do sindicato, nesta sexta-feira e sábado, 21 e 22 de junho
Urgente
Senador Nelsinho Trad mobiliza Senado Federal para ajudar o Pantanal contra incêndios
Em Dourados
Justiça do Trabalho de MS determina redução de jornada para trabalhador acompanhar filho com TEA
O caso é de Dourados e a redução da jornada de trabalho é de 50%, sem compensação de horas ou perda salarial para o trabalhador
Educação
IFMS prevê investimento de R$ 1 milhão em tecnologia da informação
Patrimônio Cultural
Prefeitura entrega certificação de agente cultural para 98 festeiros de São João
Cultura Pantaneira
Concurso de Andores e show de Thaeme e Thiago abre Banho de São João nesta sexta (21)
Destaque
Atleta, empresário e servidor público são homenageados pela Câmara de Corumbá
Evento
Corumbá recebe etapa Pantanal do Diálogo sobre Patrimônio Cultural e Ações Climáticas
Destaque
Corumbá debate o Paradesporto em Festival da Inclusão na Apae
No Pantanal
Vereador pede instalação de hidrante para combate a incêndios em Forte Coimbra

Mais Lidas

Queimadas
Fogo destrói ponte de madeira na Estrada Parque
Ladário
Incêndio atinge região próxima da Apa Baía Negra
Queimada
Fogo cresce na região do Bracinho e brigada da Apa Baía Negra fica sob alerta
Paredão de fogo
Equipes atuam em cinco frentes de combate ao fogo no Pantanal