Menu
quinta, 21 de janeiro de 2021
Andorinha Janeiro/Fevereiro
Andorinha Janeiro/Fevereiro Mobile
Geral

Único foragido da Vostok, Polaco é preso pela Polícia Federal em Brasília

18 setembro 2018 - 08h38Midiamax

O único alvo da Operação Vostok que estava foragido se apresentou por volta das 15 horas (horário de MS) ns Superintendência da Polícia Federal em Brasília. José Ricardo Guitti Guimaro, o Polaco, permanecerá detido por cinco dias, prazo da prisão temporária.

O Jornal Midiamax apurou que Polaco se apresentou na capital federal e que foi recolhido para carceragem PF. Ainda não há informações se ele poderá ser transferido para Campo Grande.

Advogado de Polaco, José Roberto Rosa tratava sobre a apresentação do alvo da Vostok desde o sábado. O defensor não atendeu às ligações da reportagem nesta tarde.

Soltos

Os 13 presos durante a Operação Vostok, deflagrada em Campo Grande na última quarta-feira (12), foram liberados no início da tarde deste domingo (16),  prazo em que venceu o período de prisão temporária.

No dia da operação, 12 mandados foram cumpridos e no sia seguinte o 13º alvo, ex-prefeito de Porto Murtinho, Nelson Cintra, se apresentou à PF.

 

Rodrigo Souza e Silva – filho de Reinaldo

Ivanildo da Cunha Miranda – pecuarista, empresário e delator

João Roberto Baird – empresário dono de empresa de informática

Jose Ricardo Guitti Guimaro – conhecido como Poloco e corretor de gado

Antonio Celso Cortez – empresário dono de empresa de informática

Elvio Rodrigues – pecuarista

Francisco Carlos Freire de Oliveira – nome apontado como emissor de notas frias

José Roberto Teixeira – deputado Zé Teixeira

Marcio Campos Monteiro – ex-deputado e conselheiro do Tribunal de Contas

Miltro Rodrigues Pereira – pecuarista

Nelson Cintra Ribeiro – ex-presidente da Fundação de Turismo do Estado

Osvane Aparecido Ramos – ex-prefeito de Dois Irmãos e ex-deputado estadual

Rubens Massahiro Matsuda – empresário

Zelito Alves Ribeiro – pecuarista e ex-coordenador regional da Casa Civil

 

Operação

De acordo com a PF, a Operação Vostok tem o objetivo de combater um esquema de pagamento de propina a representantes da cúpula do Poder Executivo Estadual.

A Polícia divulgou que aproximadamente 220 policiais federais cumpriram 41 mandados de busca e apreensão e 14 mandados de prisão temporária, em Campo Grande, Aquidauana, Dourados, Maracaju, Guia Lopes de Laguna e em Trairão, no Pará.

Além destes, também foram cumpridos outros três mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Estadual do Mato Grosso do Sul, pedidos pelo MP-MS (Ministério Público Estadual), de ações, que segundo a PF, têm o mesmo objeto ligado aos fatos investigados em âmbito federal.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MEIO AMBIENTE
Onça resgatada em novembro no Pantanal com queimaduras, será solta em seu habitat
FRAUDE ELEITORAL
Ministério Público quer impugnação de candidatos do PRB em Ladário
COVID-19
Pandemia ainda não acabou: MS registra mais de mil casos em apenas um dia
GERAL
Batida de carro e moto deixa criança ferida no Popular Nova
POLICIAL
PRF recupera dois veículos em MS que seriam levados para a Bolívia
JUSTIÇA
Alexandre de Moraes nega HC para anular seis prisões e mandar Jamil Name para casa
p
ECONOMIA
Preço da gasolina começa o ano acima do valor registrado em todos os meses de 2020
Combustível está 19,5% acima da média do mês com preços mais baixos de 2020
DEFESA CIVIL
Com previsão de mais chuva, Defesa Civil orienta população que mora em áreas de risco
EDUCAÇÃO
Professores dão dicas para o segundo dia de provas do Enem
GERAL
MPT divulga nota técnica sobre medidas de proteção a trabalhadoras gestantes

Mais Lidas

FRAUDE ELEITORAL
Ministério Público quer impugnação de candidatos do PRB em Ladário
GERAL
Comando do 6º Distrito Naval abre inscrições para concurso de nível superior
GERAL
Confira a distribuição das doses de vacina contra a Covid-19 por município em Mato Grosso do Sul
GERAL
Batida de carro e moto deixa criança ferida no Popular Nova