Menu
quarta, 28 de fevereiro de 2024
Vetorial - fevereiro 2024
Vetorial - fevereiro 2024
Geral

TRE-MS determina apreensão de material de campanha com nome de Lula como candidato a presidente

03 outubro 2018 - 07h01Ministério Público Federal

O Tribunal Regional Eleitoral em Mato Grosso do Sul (TRE-MS) deferiu pedido da Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) e determinou a busca e apreensão de materiais de propaganda eleitoral irregular com nome e imagem de Luís Inácio Lula da Silva na condição de candidato a presidente da República. As buscas por panfletos, cartazes, santinhos, adesivos, camisetas e faixas foram realizadas na sede da gráfica que imprimiu o material e no diretório estadual do Partido dos Trabalhadores, ambos localizados em Campo Grande, e nos comitês de campanha de dez candidatos do referido Partido, localizados em cinco municípios sul-mato-grossenses.

O deputado federal e candidato ao Senado José Orcírio Miranda dos Santos (Zeca do PT), presidente do Diretório Regional do PT, foi intimado a apresentar as notas fiscais dos materiais de propaganda eleitoral que contenham referência à candidatura de Lula. Zeca também deve recolher e entregar à Justiça Eleitoral os referidos materiais que estejam armazenados fora dos comitês, além de notificar todos os candidatos do Partido para que se abstenham de divulgar propaganda eleitoral com o nome ou a imagem de Lula como candidato a presidente.

Lula teve o registro de candidatura indeferido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 31 de agosto de 2018. Antes disso, não havia ilegalidade na produção e distribuição de propaganda eleitoral utilizando sua imagem como candidato. No entanto, o MP Eleitoral verificou que candidatos regionais insistem em distribuir material de propaganda eleitoral com o candidato a presidente indeferido.

O MP Eleitoral defende e a Justiça Eleitoral corrobora que os materiais confundem o eleitor no âmbito da eleição presidencial e ilude os eleitores do pleito regional. “A manutenção da distribuição de material após esse prazo tornou-se propaganda irregular, pois pode criar artificialmente na opinião pública estados mentais, emocionais ou passionais, conforme artigo 242 do Código Eleitoral”, sustenta o TRE.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Ensino
Curso "Me salve!" está com matrícula grátis e 1ª mensalidade para 10 de março
Saúde Pública
UTI Neonatal em Corumbá é tema de audiência pública hoje, na Câmara
Justiça Eleitoral
Toffoli anula provas que embasam ação contra Delcídio no TRE
Reconhecimento
Policiais são homenageados por resgate de família que vivia em cárcere privado no Pantanal
Serviço Público
Santa Casa anuncia fechamento do setor psiquiátrico em Corumbá
Atração confirmada
2º Festival de Cerveja de Bonito terá show de Raimundos
Consenso
Deputados aprovam proibição da pesca do Dourado por mais um ano em MS
Valorização
Adicional de fronteira a policiais e integrantes do Corpo de Bombeiros é solicitado na Câmara
Eleições 2024
TSE determina revalidação de biometria feita há mais de 10 anos
Campanha
Corumbá abre três postos para multivacinação neste sábado, 02 de março

Mais Lidas

Designada
Presídio feminino de Corumbá tem nova diretora
24 horas
Três vítimas são transportadas para o Pronto Socorro no último plantão
No acostamento
Traficantes abandonam caminhão com 360 kg de drogas na fronteira de Corumbá
Grátis até 2032
Mais de 14 mil novas identidades já foram emitidas em MS