Menu
sábado, 10 de abril de 2021
Ambiental MS Pantanal - Aegea
MOBILE - Ambiental MS Pantanal - Aegea
Geral

TRE-MS determina apreensão de material de campanha com nome de Lula como candidato a presidente

03 outubro 2018 - 07h01Ministério Público Federal

O Tribunal Regional Eleitoral em Mato Grosso do Sul (TRE-MS) deferiu pedido da Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) e determinou a busca e apreensão de materiais de propaganda eleitoral irregular com nome e imagem de Luís Inácio Lula da Silva na condição de candidato a presidente da República. As buscas por panfletos, cartazes, santinhos, adesivos, camisetas e faixas foram realizadas na sede da gráfica que imprimiu o material e no diretório estadual do Partido dos Trabalhadores, ambos localizados em Campo Grande, e nos comitês de campanha de dez candidatos do referido Partido, localizados em cinco municípios sul-mato-grossenses.

O deputado federal e candidato ao Senado José Orcírio Miranda dos Santos (Zeca do PT), presidente do Diretório Regional do PT, foi intimado a apresentar as notas fiscais dos materiais de propaganda eleitoral que contenham referência à candidatura de Lula. Zeca também deve recolher e entregar à Justiça Eleitoral os referidos materiais que estejam armazenados fora dos comitês, além de notificar todos os candidatos do Partido para que se abstenham de divulgar propaganda eleitoral com o nome ou a imagem de Lula como candidato a presidente.

Lula teve o registro de candidatura indeferido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 31 de agosto de 2018. Antes disso, não havia ilegalidade na produção e distribuição de propaganda eleitoral utilizando sua imagem como candidato. No entanto, o MP Eleitoral verificou que candidatos regionais insistem em distribuir material de propaganda eleitoral com o candidato a presidente indeferido.

O MP Eleitoral defende e a Justiça Eleitoral corrobora que os materiais confundem o eleitor no âmbito da eleição presidencial e ilude os eleitores do pleito regional. “A manutenção da distribuição de material após esse prazo tornou-se propaganda irregular, pois pode criar artificialmente na opinião pública estados mentais, emocionais ou passionais, conforme artigo 242 do Código Eleitoral”, sustenta o TRE.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza terá início na próxima segunda
MUDANÇA NO CTB
Nova Lei entra em vigor com alterações sobre uso de farol em rodovias
ECONOMIA
Cadastro de imóveis rurais será completamente digitalizado
GERAL
Corumbá recebe primeira remessa de queijos produzidos em assentamento rural
ESPORTE
Botafogo e Volta Redonda enfrentam-se neste sábado à noite
GERAL
CMDCA realiza neste sábado prova de conhecimento específico para Conselheiros Tutelares Suplentes
POLICIAL
PM captura foragido e aborda motociclista sem CNH no Guaicurus
POLICIAL
Casal vai para a delegacia após briga no Popular Nova
POLICIAL
Marido ameaça mulher, quebra objetos da casa e põe culpa em macumba
GERAL
Sorteio da mega-sena pode pagar R$ 27 milhões neste sábado

Mais Lidas

POLICIAL
Homem é acusado de agredir a própria mãe no bairro Vila Guarani
OPERAÇÃO
Operação Ágata Oeste tem resultados expressivos de apreensão de drogas e armas
SAÚDE
Campanha de vacinação contra a gripe começa na segunda
SAÚDE
Corumbá institui Núcleo de Reabilitação Pós Covid com atendimento multidisciplinar