Menu
quarta, 01 de dezembro de 2021
Cassems - Rede Amo
Mobile - Andorinha Dezembro
Geral

Transporte intermunicipal proibido incentiva viagens clandestinas em Corumbá

22 abril 2020 - 09h13Flávia Ibañez

Nesta quarta-feira, 22, completam um mês que as linhas intermunicipais foram proibidas em Corumbá. Para cumprir o que diz o decreto nº 2.269, onde é estabelecido o fim das atividades de embarque e desembarque nas linhas regulares, assim como ônibus e vans de fretamento, dentro do perímetro urbano da cidade, o terminal rodoviário foi interditado pela Fundação de Turismo do Pantana no dia 23 de março. Acontece que o que era para conter a chegada da Covid-19 na cidade terminou incentivando uma solução clandestina para as pessoas chegarem aos seus destinos. Grupos de aplicativo oferecem viagens intermunicipais livremente, sem qualquer fiscalização, incluindo serviço de entrega para encomendas.

A denúncia chegou ao site Capital do Pantanal que constatou a oferta ilegal das chamadas “Caronas Amigas” para cidades como Campo Grande, Aquidauana, Anastácio e Miranda. Apesar de serem chamadas de “caronas”, é um serviço cobrado, e como tudo que é “pirata” chama atenção pelo preço mais barato. É a falsa sensação de estar na vantagem, quando na verdade está pondo a própria vida em risco, viajando com motoristas não profissionais e sem qualquer seguro legal da viagem. 

Nos últimos dias, a prefeitura de Corumbá flexibilizou diversas medidas restritivas como a reabertura das academias de ginástica, o retorno das feiras livre, extensão do horário do comércio local e a volta do público em celebrações e cultos religiosos. Os novos decretos foram estabelecidos com base na segurança de que a Saúde de Corumbá está fortalecida e preparada para atender demandas de infectados pelo novo Coronavírus, com criação de novos leitos e 24 respiradores disponíveis para tratamentos.

Fica a pergunta... Não seria a hora do poder municipal flexibilizar o transporte intermunicipal? A denúncia de viagens clandestinas para destinos em outros municípios mostra que há falhas nas barreiras sanitárias, que não previam tal acontecimento e se concentram em fiscalizar apenas vans, ônibus e caminhões. Esqueceram que brasileiros são famosos por sempre encontrarem um “jeitinho” para seus impedimentos.

A interferência do município se faz necessária para evitar futuros problemas como acidentes fatais e até crimes de contrabando, visto que os clandestinos estão oferecendo serviço de entrega de encomendas. Um motorista comum pode perfeitamente levar droga para outra cidade sem saber o que transporta num pacote “inocente” de uma “carona amiga”.

O que impede a onda de flexibilização beneficiar empresas de transporte intermunicipais regulamentadas que empregam centenas de famílias corumbaenses? Chefes de família estão a manutenção de seus empregos ameaçados pela paralisação. Uma empresa teria todas as condições de assumir compromisso em respeitar normas e seguir viagens com respeito e segurança sanitária.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Crescimento
MS tem 37,9 mil trabalhadores formais a mais que antes da pandemia
Polícia
'Deu Zebra' não chega nem perto de donos do jogo do bicho e policiais se revoltam em Campo Grande
Meio Ambiente
Sanesul é cobrada para eliminar descarte de lodo na região do Porto Geral
Benefício
Nascidos em dezembro têm até o dia 31 para aderir ao saque-aniversário
Infraestrutura
Recuperação de galeria no bairro cervejaria é urgente
Acidente
Motociclista sofre ferimentos em queda acidental
Inédito
Bonito recebe primeiro voo em conexão direta com Congonhas nesta quinta-feira (02)
Habitação
Decreto regulamenta projeto Lote Urbanizado e cria novas regras e prazos
Rio Brilhante
Empresários que tiveram prisão decretada na operação 'Dark Card' estão foragidos
Jovens Empreendedores
Alunos de Escolas Municipais de Porto Murtinho expõem produtos desenvolvidos em sala

Mais Lidas

Alerta
Estudantes de medicina denunciam faculdade boliviana por aulas presenciais com casos de Covid
Desdobramentos
Universidade de medicina na Bolívia responde denúncia e concede exame virtual
Farsa
Bolivianos são presos ao tentavam ir para a Europa com documentos paraguaios
Cidade
Briga de casal termina com marido ferido por faca