Menu
terça, 19 de outubro de 2021
Andorinha - Setembro e Outubro
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Trabalhadores de Corumbá são capacitados para assentar lajotas

06 fevereiro 2016 - 12h36Assessoria
O Senai de Corumbá, em parceria com a Prefeitura Municipal, iniciou o curso de calceteiro para a formação de trabalhadores especializados em técnicas de fabricação e assentamento de lajotas. As aulas teóricas estão sendo realizadas no auditório da Praça Céu e, ao todo, são 20 alunos. A capacitação faz parte do projeto “Se Essa Rua Fosse Minha”, criado para urbanizar os bairros da cidade, além da geração de renda e capacitação do trabalhador. O gerente do Senai de Corumbá, Marcelo Zinsly, explica que os alunos passam por capacitação teórica dada por técnicos, sendo ainda submetidos a três meses de estágio prático, recebendo uma bolsa auxílio durante esse período. “O curso é realizado no período matutino e vespertino, com duração de um mês, abordando segurança do trabalho, meio ambiente e técnicas de fabricação e assentamento de lajotas”, ressaltou Marcelo Zinsly. O prefeito de Corumbá, Paulo Duarte, reforçou que o ano se inicia com mais benefícios para a população corumbaense. “Um deles é justamente este programa de pavimentação em lajotas sextavadas que, além de urbanizar as alamedas da cidade, está também qualificando pessoas”, disse. “Somente este grupo que inicia o curso ministrado pelo Senai, vai atuar diretamente em duas alamedas da Popular Nova e em uma localizada no centro da cidade”, continuou Paulo Duarte.A camareira Terezinha Esquer e Souza, 55 anos, é uma das responsáveis pela pavimentação das alamedas e espera com o curso quero aprender mais e trabalhar em equipe. “Acho importante aprender a questão da segurança do trabalho que vale para qualquer profissão, assim como após o curso ter mais uma oportunidade de emprego”, comentou. Elizete Bibiano, 34 anos, moradora no Conjunto Jardinzinho, na Popular Nova, é uma das alunas e o fato de aprender uma profissão que vai trabalhar com material pesado não a intimida. “É uma oportunidade de aprender e a gente precisa de renda. Não tem essa de que lugar de mulher é em casa. Mulher tem que aprender tudo, direitos iguais. E não é um trabalho pesado, só para homem. Além do mais, tenho filhos para criar e esta é uma oportunidade”, disse.            

Deixe seu Comentário

Leia Também

Reunião com prefeito
Energisa promete 'fim do apagão' em bairros de Campo Grande até quarta
Impressionante
Moto Titan com débitos de R$ 107 mil é aprendida em blitz do Detran-MS no fim de semana
Prevenção
Atendimento noturno para coleta de exame preventivo vai até 29 de outubro
Educação
IFMS prorroga novamente inscrições para ensino técnico integrado
Golpe no Centro
Casal é preso com mais de R$ 2 mil em notas falsificadas
Confronto
Dois dos presos em briga na parte alta estavam feridos por pedradas e garrafadas
Prisão
Homem é preso após invadir e roubar escola no centro
Serviço
Veículos com placa final 0 tem até dia 31 para quitar licenciamento
Crime
Motorista de aplicativo é sequestrada e tem carro roubado; dois dos assaltantes foram presos
Capital e Chapadão do Sul
SAD divulga abertura de Processo Seletivo da Agepan

Mais Lidas

Capital e Chapadão do Sul
SAD divulga abertura de Processo Seletivo da Agepan
Crime
Motorista de aplicativo é sequestrada e tem carro roubado; dois dos assaltantes foram presos
Prisão
Homem é preso após invadir e roubar escola no centro
Impressionante
Moto Titan com débitos de R$ 107 mil é aprendida em blitz do Detran-MS no fim de semana