Menu
sábado, 17 de abril de 2021
Ambiental MS Pantanal - Aegea
Andorinha Fevereiro
Geral

Temer entendeu que precisa ajudar a proteger a fronteira, diz secretário de segurança

19 janeiro 2017 - 10h30Campo Grande News

O presidente Michel Temer (PMDB) autorizou o reforço da segurança nas regiões de fronteira de Mato Grosso do Sul. A informação é do secretário estadual de Justiça e Segurança Pública, José Carlos Barbosa, que participou de encontro do chefe da República junto de governadores da Região Norte e também do vizinho Mato Grosso, realizada na tarde desta quarta-feira (18), em Brasília (DF).

Conforme o secretário, na reunião o presidente garantiu que irá colaborar com o reforço da segurança nas fronteiras, seja por meio da Força Nacional ou Forças Armadas, principalmente neste momento em que o país vive uma crise no sistema carcerário. “Pelo que foi sinalizado, ele entendeu que a União precisa colaborar com o investimento de forças de segurança na fronteira, que chegou a hora do governo ajudar os estados garantirem a lei e a ordem”, explicou.

Segundo Barbosa, ainda não há data para que o reforço da segurança chegue ao Estado, já que as ações ainda devem ser programadas. “Haverá uma integração muito forte entre os estados e o governo federal, que devem conduzir as ações de maneira a buscar o fortalecimento da segurança no país”, diz.

Ainda conforme o secretário, também ficou previamente acordado com a União, a simplificação do processo de construção de presídios, através de projetos modulares e ações do governo federal. “O objetivo é quebrar barreiras e construir mais vagas, terminar aqueles presídios que estão em construção e resolver este problema. Na verdade foi uma oportunidade que os governadores tiveram de expor o que está acontecendo nos Estados, a carência de vagas e recursos para a segurança”, explicou.

Por ser área de fronteira e passagem de drogas e armas para o Sudeste, Mato Grosso do Sul é visto com prioridade pelo Ministério da Justiça e Cidadania, depois da explosão da guerra entre facções que culminou em rebeliões em presídios, com um total de mais de 130 mortos em cinco estados: Amazonas, Roraima, Paraná, Rio Grande do Norte e Minas Gerais, além de fugas e feridos. Mato Grosso do Sul tem quatro vítimas fatais em seus presídios até aqui no ano.

A governadora em exercício, Rose Modesto (PSDB), também participou da reunião e, além da apresentação de pontos a terem vigilância reforçada, tinha como objetivo captar a parte que falta da verba de R$ 54 milhões, prometida pelo ministro da Justiça Alexandre de Moraes ao Estado no fim do ano passado.

O Campo Grande News não conseguiu contato com a governadora em exercício para confirmar se ficou algo definido quanto a verbas na reunião.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
SES lança serviço de consulta a resultados de exames da Covid-19 no próprio site
GERAL
Deputada visita Hemonúcleo de Corumbá e constata caos
GERAL
Salão de Beleza em Ladário pega fogo
COVID-19
Corumbá destaca-se em número de altas a pacientes com Covid
GERAL
Cassems realiza Assembleia Geral Ordinária para prestação de contas no dia 22
GERAL
UFGD e Prefeitura de Ladário querem ampliar projetos na Base Baía Nega
ACESSIBILIDADE
Projeto de Lei obriga símbolo do TEA em placas de atendimento prioritário
GERAL
Prazo para preenchimento do PGDI começa nesta quinta-feira
DIREITOS HUMANOS
Agressões contra crianças aumentaram na pandemia, diz especialista
GERAL
Projeto de Lei prevê publicação de lista de espera de procedimentos médicos na internet

Mais Lidas

ATROPELAMENTO
Idoso é atropelado na Porto Carreiro e fica ferido
GERAL
Garagem Lanchonete inaugura filial em Ladário e traz variedades no cardápio
GERAL
Mulher fica ferida após cair da moto no Maria Leite
CRIME AMBIENTAL
Homem que transportaria plantas em extinção para a Bolívia é preso