Menu
quinta, 25 de fevereiro de 2021
Andorinha Fevereiro
Andorinha Fevereiro
Geral

Segunda fase da Lama Asfáltica cumpre 15 mandados de prisões

10 maio 2016 - 09h54Correio do Estado
Segunda fase da Operação Lama Asfáltica, desencadeada na manhã de hoje (9), cumpre 15 mandados de prisão temporária, 28 de busca e apreensão e 24 de sequestros de bens de pessoas investigadas em Campo Grande e Rio Negro (MS), e ainda, nos estados do Paraná e São Paulo. Nesta manhã, viatura da PF estava na Rua Euclides da Cunha, em frente ao prédio Champs Elysées, onde mora o ex-governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli. A Operação Lama Asfáltica – Fazenda de Lama, faz referência a procedimentos utilizados pelos investigados na aquisição de propriedades rurais com recursos públicos desviados de contratos de obras públicas, fraudes em licitações e recebimento de propinas, resultando também em crime de lavagem de dinheiro. A ação policial conta com 201 policiais federais, 25 da Controladoria Geral da União e 44 da Receita Federal. Além de Mato Grosso do Sul, outros alvos da operação são as cidades Curitiba e Maringá (PR) e Presidente Prudente e Tanabi (SP). OPERAÇÃO Na primeira a fase da Operação Lama Asfáltica, cujas investigações se iniciaram em 2013, foi constatada a existência de grupo que, por meio de empresas em nome próprio e de terceiros, superfaturam obras contratadas com a administração pública, mediante a prática de corrupção de servidores públicos e fraudes a licitações, ocasionando desvios de recursos públicos. A organização criminosa atua no ramo de pavimentação de rodovias, construções e prestações de serviços nas áreas de informática e gráfica. Os contratos sob investigação envolvem mais de R$ 2 bilhões. Após a análise de materiais apreendidos na primeira fase, novas fiscalizações feitas pela CGU e relatórios da Receita Federal, mostraram fortes indícios de prática dos crimes de lavagem de dinheiro, inclusive decorrentes de desvio de recursos públicos federais e provenientes de corrupção passiva, com a utilização de mecanismos para ocultação de tais valores, como aquisição de bens em nome de terceiros e saques em espécie, de acordo com divulgação da PF. Os presos são levados à superintendência da Polícia Federal, na Capital.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL
Homem é alvejado por disparos de arma de fogo na Codrasa
CAPACITAÇÃO
Cassems realiza curso para implantação de UTI em Corumbá
POLICIAL
Policia Federal cumpre mandados de busca e apreensão na Capital
GERAL
Vereador pede a criação de novas sedes do Conselho Tutelar de Corumbá
AGRICULTURA
Safra da soja deve ultrapassar 11,2 milhões de toneladas
ECONOMIA
Pesquisa do Procon mostra diferença superior a 220% em preços de produtos da cesta básica
POLÍTICA
Bolsonaro entrega à Câmara PL que permite privatização dos Correios
SAÚDE
Audiência pública da Saúde apresenta hoje, dia 25, relatórios do 3° quadrimestre
POLICIAL
Passageira de ônibus é presa com mais de 80 mil reais em Corumbá
Economia
Contribuinte pode baixar programa da declaração do IR a partir de hoje

Mais Lidas

POLICIAL
Caminhão de fundo falso é apreendido com 600 kg de maconha
NA BR 262
Após fuga, carro roubado afunda em área alagada e condutor desaparece
EDUCAÇÃO
Aulas nas escolas da REME de Corumbá começam em 1° de março com atividades não presenciais
POLICIAL
PRF apreende carro roubado na BR 262 e motorista foge