Menu
segunda, 26 de julho de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Expresso Mato Grosso - Promoção de Junho
Geral

Saúde de MS fica sob alerta após novo vírus matar três pessoas na Bolívia

18 novembro 2020 - 09h58Aletheya Alves, Campo Grande News

Mato Grosso do Sul recebeu alerta do Ministério da Saúde pouco tempo depois de pesquisadores dos Estados Unidos anunciarem possível transmissão entre humanos, na Bolívia, de vírus pertencente ao grupo de causadores de doenças como ebola. O Estado tem fronteira seca e por água com a Bolívia e por isso a preocupação.

O CDC (Centro de Prevenção e Controle de Doença dos Estados Unidos) confirmou que 3 pessoas morreram na Bolívia em 2019. Como se trata de estudo científico, só agora a confirmação ocorreu.

De acordo com a divulgação, entre os sintomas registrados estão febre, dor abdominal, vômito, sangramento nas gengivas, dor atrás dos olhos e vermelhidão na pele - que se assemelha à dengue hemorrágica.

Devido à proximidade com o país, um alerta de prevenção foi encaminhado ao Cievs-MS (Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde) pelo Ponto Focal Nacional para Regulamento Sanitário Internacional, parte no Ministério da Saúde.

Conforme informado pela diretora da Vigilância em Saúde de MS, Larissa Domingues Castilho de Arruda, a mensagem foi direcionada para a vigilância sanitária de Corumbá, que tem fronteira com a Bolívia.

Retificamos o alerta para que haja notificação sobre possíveis casos”, explicou.

Até o momento não houve qualquer caso suspeito, mas todos os estados do país receberam o alerta para que estejam cientes.

Vírus chapare - Foi informado pelo CDC que três profissionais da saúde foram contaminados por dois médicos em La Paz, capital da Bolívia. Em consequência, um dos pacientes e dois médicos morreram. Ao jornal The Guardian, epidemiologista do CDC explicou que o vírus pode ser carregado por ratos, gerando contaminação em humanos.

Antes de 2019, o único registro de contaminação pelo vírus foi em 2004 na região da cidade de chapare, no mesmo país. Os estudos do CDC indicam que vários fluidos corporais podem carregar o vírus. Todas as informações foram divulgadas no encontro anual da Sociedade Americana de Higiene e Medicina Tropical.

Também foi informado que o vírus pode ter circulado ao longo dos anos sem ser detectado justamente por se parecer com a dengue.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Imunização
Quem pode se vacinar nesta segunda (26)
Operação Hefesto
Incêndio atinge linha férrea sobre o Rio Paraguai
Economia
Prefeitura reúne meios de hospedagem para sensibilização turística e uso do QR Code 
Plantão
Incêndio atinge aterro sanitário de Corumbá
Suspeito
Governo prorroga contrato com empresa investigada por pagar propina a filho de Reinaldo
Tráfico de Drogas
Mala com 14 quilos de pasta base é encontrada na rodoviária de Corumbá
Pedrada
Briga de família termina com mãe ferida e filho preso
Polícia Militar
Homem denuncia filho foragido
Alerta Infectologista
Vacinados contra Covid-19 devem aguardar 48 horas para ingerir bebida alcoólica
Oportunidade
Inscrições para estágio na Justiça Federal terminam nesta terça (27)

Mais Lidas

Seguiriam para Bolívia
Dois veículos que seriam atravessados para Bolívia são recuperados
Imunização
Sábado tem vacinação contra Covid até 12h no drive do Poliesportivo
Cidade Tranquila
Operação conjunta combate crimes fronteiriços em Corumbá e Ladário
Mais tempo
Exame toxicológico na emissão de CNH tem prazo ampliado para utilização do laudo