Menu
terça, 25 de janeiro de 2022
Andorinha Janeiro/2022
Andorinha Mobile - Janeiro 2022
Geral

Sargento aposentado estava bebendo antes de matar a mãe de 72 anos em Campo Grande

08 dezembro 2021 - 10h38Mídiamax

Preso por assassinar a mãe a facadas, o sargento aposentado do Exército Brasileiro Edilson Donato Nolasco, de 51 anos, tinha contra ele um mandado de prisão em aberto por violência doméstica. O crime aconteceu no fim da noite de terça-feira (7), no Coophatrabalho, em Campo Grande. 

Vizinha da família, decoradora de 42 anos contou ao Midiamax que mora na região há aproximadamente 8 meses e que sempre via o irmão de Edilson, homem de 45 anos, sentado na frente da casa. O irmão morava com a mãe, Maria do Carmo Brasil, de 72 anos, e cuidava dela. 

Na noite de terça, a vizinha contou que foi até a casa da mãe, na região, e assim que voltou viu a movimentação na rua. Sem saber o que tinha acontecido, ela viu o irmão de Edilson caído na rua, ensanguentado, e mal o reconheceu pelos ferimentos. Ela também chegou a ver a esposa do autor do crime, que teria sido a primeira a encontrar a sogra esfaqueada dentro da casa. 

A nora de Maria ainda tentou correr atrás do marido, contou a vizinha, mas não o alcançou. A vizinha chegou a relatar que nunca ouviu brigas na casa da família, mas que soube que Edilson teria sido afastado do Exército por problemas psicológicos, há alguns meses, quando voltou para Campo Grande. 

Na época, ele teria morado com a mãe por alguns meses, até se mudar para outro bairro. Também segundo ela, na tarde de terça-feira, Edilson e o irmão estavam sentados na frente da casa da mãe. A esposa do autor do feminicídio, que trabalha em um bar nas proximidades, relatou que o marido estava bebendo horas antes do crime. 

Segundo a Polícia Militar, Edilson já teria ameaçado a mãe de morte no domingo (6).  Outra moradora na região contou ao Midiamax que a região do Coophatrabalho tem se tornado perigosa, por conta das bocas de fumo e usuários de droga que vivem ali. Também disse que, mesmo sendo bairro militar, os vizinhos presenciam os crimes, mas não se preocupam ou acionam a polícia. 

Após o feminicídio na noite de terça, Edilson tentou fugir e foi preso por equipe do Batalhão de Choque. Ele tinha ferimentos pelo corpo, possivelmente por entrar em luta corporal com o irmão, e foi escoltado até a Santa Casa de Campo Grande. 

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Benefício
Portadores de síndrome de Down passam a ter isenção de ICMS na compra de veículos 0km
Tráfico de Drogas
Homem é preso com 620 kg de maconha após perseguição em rodovia
Receptação
Homem é flagrado com moto roubada em blitz no centro
Denúncia
Homem rompe tornozeleira e é reconduzido para presídio
3ª Fase
Preso terceiro envolvido no sequestro e roubo em escola municipal de Corumbá
Variedade
Qual é o melhor banco digital para PJs?
4 quilos
Cocaína ocultada em papel é apreendida em van com destino a Campo Grande
Imunização
Ministério da Saúde anuncia mais 26.500 doses da Pfizer pediátrica para MS
Tempo
Mato Grosso do Sul terá mais um dia de calor intenso; tempo muda nos próximos dias
São esperadas chuvas de intensidade moderada a forte à partir de quarta-feira (26)
Imunização
Corumbá disponibiliza 11 pontos de vacinação e apenas um funciona o dia todo

Mais Lidas

Fronteira
Família simulou venda de 20 mil toneladas de grãos em MS para 'maquiar' tráfico de cocaína
Crime de 2016
Homem condenado por estupro de vulnerável é preso em Corumbá
Desdobramentos
Polícia recupera TV furtada e prende mulher por receptação
Começa hoje
Programa Vale Universidade abre inscrições com 1 mil vagas disponíveis