Menu
quinta, 13 de junho de 2024
Andorinha - 76 anos - Junho 2024
Andorinha - 76 anos - Junho 2024
Geral

Riedel celebra votação expressiva e reforça no 2° turno propostas e diálogo com eleitor

03 outubro 2022 - 11h34Assessoria

Eduardo Riedel (PSDB), candidato ao Governo de Mato Grosso do Sul pela Coligação Trabalhando por um Novo Futuro (Número 45), disputará o segundo turno das eleições com Capitão Contar (PRTB), e vai apresentar ao eleitorado sul-mato-grossense um projeto transformador para o Estado e sociedade.

"Vamos fortalecer o projeto e trabalhar por um futuro melhor para todos os sul-mato-grossenses. Vamos continuar conversando com as pessoas, com a sociedade, com as lideranças, com os 79 municípios do Estado. Quem quiser apoiar este projeto será muito bem vindo”, afirmou Eduardo Riedel. 

Com 100% das urnas apuradas, Contar somou 26,71% dos votos válidos, contra 25.16% de Riedel. O ex-governador André Puccinelli (MDB) ficou em terceiro, com 17,18%, seguido por Rose Modesto (União Brasil), com 12,42%, Giselle Marques (PT), com 9,42%%, e do ex-prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, com 8,68%%.

Riedel e agora senadora eleita por Mato Grosso do Sul, Tereza Cristina, comemoram juntos o resultado das eleições e já projetaram um 2° turno de apresentação de propostas, projetos e diálogo com a população. 

Sobre Eduardo Riedel 

Eduardo Corrêa Riedel é carioca de nascimento e sul-mato-grossense de coração, com fortes raízes no estado e uma história de protagonismo e representatividade tanto no agronegócio quanto na gestão pública. Graduado em ciências biológicas é mestre em zootecnia e especialista nas áreas de gestão empresarial e gestão estratégica.


Em 1995 Riedel assumiu a gestão da propriedade rural da família, em Maracaju. Com foco na gestão e na tecnologia, mudou o perfil produtivo da Fazenda Sapé – tornando-a referência em governança familiar, sustentabilidade e diversificação. Mas foi a vontade de fazer mais pelo coletivo que levou Riedel a participar do Sindicato Rural de Maracaju até presidir a entidade em 1999. Seu perfil de liderança o transformou em presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de MS – FAMASUL e, em seguida, diretor da Confederação Nacional da Agricultura (CNA).


Em 2015, a convite do governador Reinaldo Azambuja, assumiu um desafio ainda maior e aceitou ser secretário de governo. À frente desta secretaria por dois mandatos, Riedel cortou despesas, modernizou processos e liderou equipes de várias áreas, em busca de mais eficiência e resultado no serviço público.
E foi à frente da Secretaria de Infraestrutura que Riedel dialogou mais diretamente com os municípios, por meio de uma gestão municipalista que destinou bilhões em investimentos, contemplando obras e serviços em todo o Mato Grosso do Sul, tornando o Estado referência em gestão e líder nos principais rankings de crescimento e competitividade do país.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Capacitação
Qualifica Ladário está com inscrições abertas até 20 de junho
Novidade
Sorveteria de Caio Castro inaugura loja nesta sexta em Corumbá
Evento
Sábado tem Festival de Pipa em Ladário
Em até 9X
Ladário: prazo para incluir taxa do lixo na fatura de água encerra dia 14
Economia
Reunião aprovou prioridades e novas áreas de financiamento do FCO para 2025
Cidadania LGBTQIA+
Certidão de nascimento garante cidadania, direitos e renascimento de novas histórias
Viva a São João
Estão abertas as inscrições para concursos de Andores, Miniandores e Quadrilhas Juninas
Praça da Independência
Cerimônia cívico-militar comemora os 157 da Retomada de Corumbá
Edital
Sindicato convoca trabalhadores da J&F Mineração para Assembleia Geral
Economia
Em novo recorde para o mês, Junta Comercial registrou abertura de 960 empresas em maio

Mais Lidas

Infraestrutura
Moradores falam de melhor qualidade de vida após lajotamento de vias no Cravo Vermelho
Turismo
Consultoria vai facilitar certificação internacional para destinos e negócios de turismo em MS
Meio Ambiente
Câmara pede apoio técnico e logístico ao Governo Federal para combater queimadas no Pantanal
Meio Ambiente
Estudo alerta para escassez hídrica e aumento de mais de 1000% em incêndios no Pantanal