Menu
terça, 21 de setembro de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Geral

Puerto Quijarro faz lockdown até quinta (2) e Santa Cruz começa a flexibilizar

01 julho 2020 - 08h11Gesiane Sousa

A situação na fronteira boliviana é de máxima preocupação, relatos de moradores da cidade de Puerto Quijarro pedem atenção das autoridades nacionais para atender grande número de infectados e mortos. Bolivianos fronteiriços denunciam que não há estrutura médica nem social que dê suporte a população, que passa por situação de vulnerabilidade, com poucas chances de recuperação em meio a pandemia.

Diante do cenário, decreto municipal nº 010/2020, com validade desde a meia noite desta terça-feira, 30 de junho, determinou o lockdown na faixa de fronteira de Puerto Quijarro até amanhã, quinta-feira, 2 de julho.

Estão proibidas qualquer atividade e a  circulação de pessoas nas ruas da cidade. Somente médicos e grupos que atuam no enfrentamento da doença podem sair de suas casas. Carros particulares também não podem trafegar. As proibições também atingem empresas e comércios da região.

O objetivo é realizar uma rastilhagem entre os moradores. Identificar pessoas contaminadas e com sintomas. Cerca de 20 médicos se deslocam de La Paz para fazer o trabalho. O grupo visitará casa por casa da fronteira para fazer testes rápidos e identificar sintomáticos e assintomáticos. O mesmo trabalho foi feito em Santa Cruz, onde foi identificado 26 mil novos casos.

Dados oficiais indicam que a fronteira tem pelo menos 110 casos positivos. Destes, 79 de Puerto Quijarro, 23 de Puerto Suárez e oito em El Carmen. A população acredita que o número pode ser bem maior.

Em Santa Cruz

Enquanto a fronteira boliviana tranca seus moradores em casa, a Capital do país, Santa Cruz, começa a ensaiar uma flexibilização que inicia no dia 6 de julho, próxima segunda-feira.  A quarentena rígida, tomada de ânimo leve pela população no último mês e meio, agora será mais flexível e incluirá a saída do transporte público. Segundo Boletim Epidemiológico, Santa Cruz tem 18.881 infectados, destes 8.431 já estão recuperados e 445 morreram. 

Medidas de flexibilização inicial em Santa Cruz foram anunciadas pela prefeita interina e pelo governador. Foto: Jorge Gutiérrez


Os novos regulamentos que foram publicados após quatro horas de análise no Departamento de Operações de Emergência (COED) são os seguintes:

1. O transporte público operará apenas com 60% de sua capacidade de assentos. De um micro de 32 lugares, apenas 18 podem ser ocupados. O motorista deve ter uma máscara, além de limpar o veículo três vezes ao dia.

2. O tempo de trânsito para veículos particulares e públicos será das 17:00 às 15:00, dependendo da conclusão da placa, podendo partir em dias intercalados.

3. Transporte público e privado. As placas pares sairão às segundas, quartas e sextas-feiras, enquanto as ímpares poderão sair às terças e quintas-feiras. Na semana seguinte, as placas ímpares serão o contrário, segunda, quarta e sexta-feira, enquanto as pares na terça e quinta-feira.

4. O transporte público será avaliado em conformidade com as medidas de biossegurança.

5. O preço da passagem em ônibus e trufas permanecerá em Bs 2.

6. As entidades públicas comparecerão das 8:00 às 13:00.

7. Mercados e supermercados abrirão suas portas das 6:00 às 15:00.

8. A entrega funcionará das 6:00 às 22:00.

9. A indústria manterá os protocolos em vigor 24 horas.

10. Depois das 15:00, ninguém pode circular e as ruas serão controladas pela Polícia e pelo Exército.

11. Veículos particulares ou públicos de sábado e domingo não circularão.

12. Os parques públicos serão abertos para que a população possa se distrair nos finais de semana e, como todos os dias da semana, ninguém pode circular depois das 15:00, após o que a Polícia assume o controle da cidade.

Essas medidas foram anunciadas por Angélica Sosa, prefeita em exercício de Santa Cruz.

Por seu lado, o governador Rubén Costas disse que "não é humano ter pessoas trancadas em quarentena, quando todos sabemos que aqueles que mais sofrem são pessoas com recursos limitados".

Ele também relatou que essa reunião permitiu abrir espaço para análises em saúde e ver críticas construtivas.

Boletim Epidemiológico da Bolívia

boletim bolívia_1 7

Os dados são do jornal El deber, principal noticiário do país. Apontam números até o momento: 33.219 mil casos confirmados, 1.123 falecidos, 9.340 recuperados e uma taxa de mortalidade de 3%. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Brasil quer atrair mais investimentos privados, diz presidente na ONU
21 de setembro
Incêndios continuam e Corumbá não tem motivo para celebrar o dia da árvore
Mudança no prazo
Saúde mantém vacinação para adolescentes em MS
Dados Estatísticos
Índices de criminalidade apresentam queda em Mato Grosso do Sul
Limpeza
Nos dias 22 e 23 tem ação de combate à dengue no bairro Cravo Vermelho
Evento Virtual
Semana Temática do Empreendedorismo acontece nos dias 28, 29 e 30 de setembro
Crime
Concen pede ação da Polícia Civil no combate ao furto de fios de energia em MS
Maratona
Prorrogadas inscrições para o Hackathon IFMS
Naviraí
Casal preso por tráfico de aves silvestres recebe multa de R$ 2,5 milhões da PMA
243 anos
Corumbá celebra aniversário com retomada de desenvolvimento

Mais Lidas

Denúncia
Bar é fechado e proprietário é multado em R$ 5 mil por poluição sonora
Fronteira
Mulher presa com "cinturão de cocaína" receberia R$ 1.500 pela travessia
Oportunidade
Senac Corumbá abre inscrições para cursos na área da saúde
Tempo
Primavera terá La Niña de fraca intensidade, chuvas abaixo da média e muito calor