Menu
quinta, 04 de março de 2021
Governo do Estado - Campanha de Março
Geral

Proprietário de casa de show é notificado por permitir entrada de menores

14 maio 2016 - 12h06Gesiane Medeiros
Mais uma fiscalização proibitiva pela entada de menores em casas noturnas da cidade aconteceu na madrugada desta sexta-feira (13). Um dos estabelecimentos comerciais visitados foi notificado, após a equipe fiscalizadora localizar dois menores de idade no interior da casa. Segundo a PM, em nenhuma das ações realizadas até o momento foram encontrados adolescentes ingerindo bebidas alcoólicas, porém caso encontrem, a legislação será seguida a risca, resultando em prisão para quem vendeu a bebida ao menor. A ação é realizada pelo Conselho Tutelar de Corumbá juntamente com o apoio da Polícia Militar, que está intensificando a fiscalização em casas noturnas da cidade, com o objetivo de proteger a criança e o adolescente, permitindo o desenvolvimento físico, mental e social, longe do consumo de bebidas alcoólicas. No último sábado (7), a operação foi realizada com a presença do Juiz de Direito, Mauricio Cléber Miglioranzi, da 1° Vara Civil da Comarca de Corumbá, que ressaltou que a fiscalização continuará por tempo indeterminado. O crime por venda de bebida alcoólica a menores assim como permissão da entrada de adolescentes e crianças em casas noturnas, sem a prévia autorização dos responsáveis, é previsto pelo Estatuto da Criança e do Adolescente, no art. 243. Os responsáveis que desejam permitir a entrada de menores em estabelecimentos com funcionamento noturno, devem emitir autorização junto ao Conselho Tutelar do município, devidamente reconhecido firma com validade de seis meses. O Conselho Tutelar da cidade fica na Rua Antônio Maria, n° 1000, entre a Cabral e a Colombo e atende pelo telefone 3232-6403. Pai já foi preso em Corumbá Caso ocorrido em 14 de Maio de 2015 resultou em prisão de um pai de 32 anos, que consumia bebida alcóolica com seu filho de 14, em frente ao Estádio Arthur Marinho, localizado na região central de Corumbá. Na ocasião, duas garrafas de Vodka, uma vazia e outra pela metade, foram apreendidas. O próprio pai havia oferecido a bebida ao filho e por isso foi enquadrado no art. 243 do ECA, que prevê prisão por “vender, fornecer, servir, ministrar ou entregar ainda que gratuitamente, de qualquer forma, a criança ou a adolescente, bebida alcoólica, ou sem justa causa, outros produtos cujos componentes possam causar dependência física ou psíquica”, texto extraído do ECA.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

BOLETIM COVID
O mês começa com média de 6 mortes por Covid a cada 24 horas
SAÚDE
MS é o estado que mais aplicou as duas doses da vacina contra a Covid-19
GERAL
Ministério Público denuncia servidores de Ladário por corrupção passiva
GERAL
Bombeiros continuam buscas por homem desaparecido na região do Paiaguás
CONSUMIDOR
Vereador pede relatório ao Procon sobre processos, multas e empresas penalizadas em 2020
ESPORTE
Fluminense estreia no Carioca de olho na final da Copa do Brasil
ECONOMIA
Governo adia para dia 31 reinício de bloqueio e suspensão de benefício
OPORTUNIDADE
Máscara + Renda já beneficiou mais de 1.900 costureiras em todas as regiões do país
RECONHECIMENTO
Câmara vai prestar homenagem às corumbaenses pelo Dia Internacional da Mulher
ACIDENTE DE TRÂNSITO
Colisão de carro e moto deixa mulher ferida no Maria Leite

Mais Lidas

GERAL
PMA realiza trabalhos de orientação sobre minhocas em casas de iscas no MS
ABANDONO
Ladário sofre com descaso e abandono das autoridades municipais
INFRAÇÃO ADMINISTRATIVA
PMA autua morador de Corumbá por transporte ilegal de pescado
GERAL
Reinaldo Azambuja autoriza concurso público com 250 vagas para Polícia Civil