Menu
domingo, 17 de outubro de 2021
Andorinha - Setembro e Outubro
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Projeto que moderniza os trabalhos da Agepan deve ser votado nesta terça na Assembleia

16 março 2021 - 08h33Portal do Governo de MS

O projeto que visa modernizar e tornar mais eficiente os trabalhos da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Mato Grosso do Sul (Agepan) está previsto para ser votado nesta terça-feira (16), na Assembleia Legislativa. A proposta traz mudança na estrutura administrativa do órgão estadual.

Responsável pela regulação e fiscalização de serviços públicos como energia elétrica, transporte rodoviário intermunicipal e interestadual, saneamento, cargas, gás canalizado, terminal hidroviário, ferrovias e outras atividades, como a concessão da rodovia MS-306, a Agência terá alterações para ficar em sintonia com as normas federais, seguindo os parâmetros de outros órgãos reguladores.

A proposta foi enviada pelo governador Reinaldo Azambuja ao Legislativo Estadual no dia 24 de fevereiro, tendo a primeira aprovação em 03 de março. Agora segue para segunda votação da matéria. Se tiver o aval dos deputados estaduais, então é encaminhada para sanção. O projeto traz mudanças na lei nº2.363, de 19 dezembro de 2001.

Segundo o governador o objetivo é modernizar os trabalhos, visando mais eficiência na regulação de serviços importantes, como as rodovias, portos, aeroportos e resíduos sólidos. “As alterações não vão aumentar despesas, já que não se propõe a criação de novos cargos, estando o projeto em consonância com LRF (Lei de Reponsabilidade Fiscal) ”, explicou.

Mudanças

Entre as mudanças está a inclusão da Ouvidoria e Procuradoria Jurídica na legislação da Agepan, já que estes serviços que são considerados vitais e estão em funcionamento só constam em decretos e normas regimentais.

Sobre a Procuradoria Jurídica, ela será dirigida por um procurador do Estado, responsável judicial da entidade, que poderá contar com um integrante da carreira de Procurador de Entidades, para consultoria e assessoramento, sob supervisão da PGE (Procuradoria-Geral do Estado).

As quatro diretorias do órgão serão colegiadas e junto com a diretoria da presidência, irão formar a Diretoria Executiva. O processo de escolha dos diretores continua tendo que passar pelo crivo da Assembleia Legislativa.

Haverá alterações também na nomenclatura de alguns órgãos, como o Conselho de Administração que passará a ser o Conselho de Orientação, com a participação de cinco conselheiros, sendo dois da própria entidade e três indicados pelo governador. Este departamento terá o caráter propositivo e deliberativo, sendo responsável pelo controle econômico-financeiro e desenvolvimento de políticas administrativas internas.

Já o atual Conselho de Serviços Públicos irá se chamar Comitê Estadual de Serviços Públicos, com a tarefa de promover o controle social, propor ações na entidade, acompanhar e zelar pela eficiência e qualidade dos serviços público, sendo ainda um importante canal para receber os pleitos da população junto à Agepan.

O Comitê terá seus membros e suplentes nomeados pelo governador, em um mandato de quatro anos, podendo continuar na função de forma consecutiva, por igual período. Eles não terão remuneração para exercer a função e podem ser substituídos a qualquer tempo, sendo vinculado à estrutura da Agência.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Tragédia
Médico do interior de SP é um dos sobreviventes de barco que naufragou; quatro parentes morreram
Atualizações
Dois dos corpos encontrados no rio Paraguai são identificados
Inédito
Tempestade de areia: Energisa recebeu 4 mil chamados em Campo Grande
Dia Mundial da Alimentação
Em MS, 69% da população está com excesso de peso e 36% com obesidade
Ensino Superior
UEMS investe mais de R$ 13 milhões em bolsas e auxílios para estudantes
Transporte
Expresso Queiroz tem autorização suspensa por incapacidade de atender passageiro
Defesa Civil
Tempestade de poeira e vendaval causaram estragos em pelo menos sete nos municípios
Cidade em alerta
Ventos de 64 km/h destelharam 20 casas em Corumbá
Previsão Meteorológica
Tempo continua fechado com chance de mais chuva para grande parte do Estado
Tragédia
Naufrágio no rio Paraguai deixou sete pessoas desaparecidas

Mais Lidas

Tragédia
Médico do interior de SP é um dos sobreviventes de barco que naufragou; quatro parentes morreram
Tragédia
Naufrágio no rio Paraguai deixou sete pessoas desaparecidas
Atualizações
Dois dos corpos encontrados no rio Paraguai são identificados
Cidade em alerta
Ventos de 64 km/h destelharam 20 casas em Corumbá