Menu
quinta, 22 de fevereiro de 2024
Governo - Fazer Bem Feiro - Fevereiro 2024
Governo - Fazer Bem Feiro - Fevereiro 2024
Geral

Processos na justiça trabalhista serão eletrônicos

20 abril 2018 - 09h48Tribunal Regional do Trabalho MS

Os processos físicos em fase de liquidação, execução ou conhecimento em tramitação na Justiça do Trabalho de Mato Grosso do Sul serão convertidos para o meio eletrônico. A Portaria TRT/GP/SJ Nº 001/2018, publicada este mês, tornou obrigatório o cadastramento dos autos físicos pelas unidades jurisdicionais. A estimativa é converter cerca de dez mil ações até outubro deste ano.

O "Cadastramento da Liquidação, Execução e Conhecimento (CLEC)" do Processo Judicial Eletrônico (PJe) foi iniciado no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região em 2016 com a Vara do Trabalho de São Gabriel do Oeste que foi a primeira do Estado a converter 100% dos processos físicos viáveis. No ano passado, as Varas do Trabalho de Mundo Novo e Amambai também finalizaram a conversão dos autos físicos.

Com a publicação da portaria, todas as unidades judiciárias terão 180 dias para cadastrar os processos em trâmite em meio físico no módulo "CLEC". Já os autos de ações pendentes de remessa ao TRT/MS para julgamento de recursos interpostos pelo 2º Grau e as novas liquidações e execuções dos autos físicos serão iniciadas exclusivamente em meio eletrônico, devendo a conversão ser realizada de imediato.

O Cadastramento da Liquidação, Execução e Conhecimento consiste na digitalização de alguns documentos pré-estabelecidos pela Resolução nº 185/2017 do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) e de outros indicados pelo magistrado, se assim entender necessário, e no cadastramento do processo no Sistema PJe. O tempo para realizar o procedimento varia de acordo com a complexidade de cada processo.

Após a inserção do processo no CLEC, os autos físicos são enviados para o arquivo, prosseguindo-se com o processo apenas pelo meio eletrônico. A mudança garante que as partes, advogados, procuradores, magistrados e servidores envolvidos nos processos que serão convertidos tenham os benefícios proporcionados pelo PJe, como agilidade, ampliação de acesso, economia de recursos e qualidade da prestação jurisdicional. Desde 2014, todos os processos que dão entrada na Justiça do Trabalho de Mato Grosso do Sul são eletrônicos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Plantão
Bombeiros registraram sete quedas de árvores causadas pelo temporal desta quarta
Seminário
Combate à incêndios em MS será aliado a mudança da prática do uso do fogo
Imunização
Corumbá e Ladário aguardam chegada da vacina contra dengue nesta quinta-feira
Tempo
Quinta-feira tem tempo instável e maior probabilidade de chuva dos últimos dias
Corumbá tem 25°C pela manhã e 34°C à tarde
Você viu?
Bailarinos de Corumbá se apresentaram no palco do Caldeirão com Mion
Destaque
Curso de gastronomia qualifica guias e piloteiros das regiões de Albuquerque e Porto Morrinho
Destaque
Alunos do Geração Olímpica conquistam 3 ouros, 1 prata e 8 bronzes no Estadual de Judô
Na Câmara
Anatel e Procon são acionados para fiscalizar serviços de empresas de internet na cidade
Na Câmara
Projeto de Lei obriga remoção de cabos e fiação excedente e inutilizados na cidade
Petição
Paulo Duarte pede cumprimento imediato de cassação para assumir cadeira na Alems

Mais Lidas

Últimas 24h
Bombeiros atendem acidente de trânsito, resgate de cadáver e incêndio em creche
Plantão
Pessoa é encontrada morta em casa do Popular Velha
Turismo
Anhuma, no Pantanal de Albuquerque: refúgio dos amantes da pesca e natureza
Você viu?
Bailarinos de Corumbá se apresentaram no palco do Caldeirão com Mion