Menu
sexta, 23 de abril de 2021
Andorinha Abril
Andorinha Abril
Geral

Processos na justiça trabalhista serão eletrônicos

20 abril 2018 - 09h48Tribunal Regional do Trabalho MS

Os processos físicos em fase de liquidação, execução ou conhecimento em tramitação na Justiça do Trabalho de Mato Grosso do Sul serão convertidos para o meio eletrônico. A Portaria TRT/GP/SJ Nº 001/2018, publicada este mês, tornou obrigatório o cadastramento dos autos físicos pelas unidades jurisdicionais. A estimativa é converter cerca de dez mil ações até outubro deste ano.

O "Cadastramento da Liquidação, Execução e Conhecimento (CLEC)" do Processo Judicial Eletrônico (PJe) foi iniciado no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região em 2016 com a Vara do Trabalho de São Gabriel do Oeste que foi a primeira do Estado a converter 100% dos processos físicos viáveis. No ano passado, as Varas do Trabalho de Mundo Novo e Amambai também finalizaram a conversão dos autos físicos.

Com a publicação da portaria, todas as unidades judiciárias terão 180 dias para cadastrar os processos em trâmite em meio físico no módulo "CLEC". Já os autos de ações pendentes de remessa ao TRT/MS para julgamento de recursos interpostos pelo 2º Grau e as novas liquidações e execuções dos autos físicos serão iniciadas exclusivamente em meio eletrônico, devendo a conversão ser realizada de imediato.

O Cadastramento da Liquidação, Execução e Conhecimento consiste na digitalização de alguns documentos pré-estabelecidos pela Resolução nº 185/2017 do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) e de outros indicados pelo magistrado, se assim entender necessário, e no cadastramento do processo no Sistema PJe. O tempo para realizar o procedimento varia de acordo com a complexidade de cada processo.

Após a inserção do processo no CLEC, os autos físicos são enviados para o arquivo, prosseguindo-se com o processo apenas pelo meio eletrônico. A mudança garante que as partes, advogados, procuradores, magistrados e servidores envolvidos nos processos que serão convertidos tenham os benefícios proporcionados pelo PJe, como agilidade, ampliação de acesso, economia de recursos e qualidade da prestação jurisdicional. Desde 2014, todos os processos que dão entrada na Justiça do Trabalho de Mato Grosso do Sul são eletrônicos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Esporte
Coudet salva campeonato do Celta de Vigo e ganha destaque como treinador
JUSTIÇA
181 é ferramenta para denuncia anônima em Mato Grosso do Sul
EDUCAÇÃO
Reforma de escolas municipais é solicitada por vereador durante sessão da Câmara
ESPORTE
Vereador sugere transformar o Marina Gattass em espaço para esportes radicais
LÍNGUA DE SINAIS
Projeto de Lei obriga instituições a disponibilizar intérpretes de Libras na cidade
ECONOMIA
Caixa paga auxílio emergencial a nascidos em agosto
COVID-19
Polícia investiga empresa por fraude em oferta de vacina
CIDADE
Prefeito decreta luto oficial de três dias pelo falecimento de Dom Martinez
POLICIAL
PM de Corumbá prende foragido da justiça e apreende arma branca
POLICIAL
Homem é preso por porte de drogas no bairro Popular Nova

Mais Lidas

POLICIAL
Homem é preso por porte de drogas no bairro Popular Nova
TEMPO
Massa de ar frio pode mudar o clima em Mato Grosso do Sul nos próximos dias
ESPORTE
Vereador sugere transformar o Marina Gattass em espaço para esportes radicais
PRÓ DESENVOLVE
Governo regulamenta fundo inovador de fomento à economia dos municípios de MS