Menu
segunda, 27 de maio de 2024
Andorinha - Novos ônibus - agosto 2023
Andorinha - Novos Ônibus - Agosto 2023
Geral

Prefeitura suspende limpeza e cidade está entregue ao Aedes

21 dezembro 2015 - 09h35Correio do Estado
Justo num momento delicado em que quase todo o país se mobiliza por medidas implacáveis de combate ao mosquito aedes aegypti, cuja simples picada infecta com doenças que podem matar, como dengue, febre chikungunya e ainda o chamado zika vírus, relacionado ao crescimento dos casos de microcefalia, a prefeitura de Campo Grande suspendeu 80% dos serviços de capinagem, varrição e limpeza de bocas lobo. O comando da concessionária Solurb, que coleta o lixo da cidade e também cumpre a tarefa da limpeza foi quem confirmou o corte dos serviços. A empresa só tem atuado em ruas e avenidas de expressiva visibilidade, como na região central e arredores. A Solurb, contudo, não informou o que os cortes representam em dinheiro. O serviço foi suspenso no dia 22 de outubro passado. Procurada na sexta-feira à tarde, a prefeitura não se manifestou. PRATO CHEIO A falta de limpeza em locais que podem se transformar em criadouros do mosquito evidencia-se, por exemplo, na região do conjunto Mata do Jacinto. “Vinham [empregados da Solurb] direto  por aqui. O pessoal limpava cedo e, à tarde, levavam os entulhos. Agora, está assim, cheio de mato, prato cheio para os mosquitos”, disse o presidente da Associação dos Moradores do conjunto Novo São Paulo, Milton de Oliveira Garcia, 60. O vizinho de Garcia, Walter Cezário, 47 anos, 30 dos quais morador do local, também questionou o corte no serviço. “Sempre alguém vinha limpar aqui. A gente via trator, maquinário e agora, nada. Acho um erro, já que essas doenças [dengue, zika vírus] vieram com força”, disse Cezário. Garcia e Cezário moram em frente à Praça Joel Carlos de Souza, conhecida também como Praça das Pedrinhas, que ocupa um quarteirão inteiro, no centro do conjunto Novo São Paulo. Praças e ruas visitadas pela reportagem do Correio do Estado indicam que a limpeza de praças e locais públicos foram abandonadas também nos principais bairros distantes na região central. Mato alto e entulhos espalhados por ruas foram notados, por exemplo, no Cidade Jardim, bairro Tiradentes, Vilas Boas, Jardim TV Morena, conjunto Estrela Dalva e Nova Bahia. OPERAÇÃO Tirando o serviço suspenso de limpeza efetuado pela Solurb, por circunstâncias ainda não divulgadas, a prefeitura combate a dengue por meios próprios e também por colaborações e por ajuda voluntária. O Exército, por exemplo, pôs efetivo nos bairros para colher pneus velhos e abandonados. Empresas tem emprestado caminhões para recolher a sujeira catada em imóveis abandonados.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

Meio Ambiente
Relatório da ONU sobre o clima responsabiliza a humanidade por aumento de fenômenos extremos
Facilidade
Mais de R$ 1,8 milhão em taxas judiciárias já foram pagos via Pix
Variedades
Cassinos Online: Sorte e estratégia na era digital
Reitoria
Colégio Eleitoral da UFMS mantém Camila Ítavo em primeiro lugar na lista tríplice
Meio Ambiente
Juiz mantém proibido o desmate no Parque dos Poderes
Crime
Na delegacia, assassino "confesso" diz que conheceu corretora em aplicativo
Educação
UEMS e Fundect investem R$ 4 mi para fortalecer ensino superior em Mato Grosso do Sul
Em Maracaju
Estudantes do IFMS levam tecnologia a maior evento agro do Estado
Destaque
Dia da Indústria: Longen destaca força do setor industrial de Mato Grosso do Sul
Extrema magreza
Polícia resgata cães em situação de maus-tratos no Popular Nova

Mais Lidas

Crime
Na delegacia, assassino "confesso" diz que conheceu corretora em aplicativo
Interdição
Ponte sobre o rio Paraguai fecha às 17 horas deste sábado; interdição deve durar 19 horas
Educação
UEMS e Fundect investem R$ 4 mi para fortalecer ensino superior em Mato Grosso do Sul
Tempo
Sábado tem probabilidade de chuvas e baixas temperaturas em grande parte de MS
Corumbá marca 14ºC pela manhã com máxima de 16ºC