Menu
quinta, 23 de maio de 2024
Andorinha - Novos ônibus - agosto 2023
Andorinha - Novos Ônibus - Agosto 2023
Geral

Prédios comerciais inativos são vistoriados pela equipe de Vigilância Sanitária

18 fevereiro 2016 - 13h58Gesiane Medeiros
Uma equipe de fiscalização composta por três supervisores, dois fiscais da vigilância sanitária e um chaveiro percorre três prédios comerciais inativos do centro da cidade, nesta quinta-feira (18), para realizar fiscalização de focos do mosquito Aedes aegypti. O trabalho iniciou logo pela manhã em imóvel comercial da rua Dom Aquino, onde funcionava loja de empresa de telefonia, e logo depois a equipe seguiu para o antigo endereço da Caixa Econômica Federal, na rua Delamare, o terceiro endereço a ser visitado, na parte da tarde, será na rua Frei Mariano, no desativado Grande Hotel. No primeiro prédio visitado, a equipe foi recebida por um responsável pelo imóvel que indicou caminhos, poucas portas estavam trancadas e precisaram do auxílio do chaveiro. Neste local, um foco de proliferação foi encontrado na saída de esgoto, com base em uma amostra coletada. O agente da vigilância utilizou larvicida para o tratamento, que tem poder combate durável por oito semanas, período que coincide com a nova visita da equipe. O proprietário do imóvel foi orientado para fazer vistoria com frequência e utilizar de uma medida de 200 ml de água sanitária pura para fazer o tratamento do esgoto, o produto auxilia no combate, já que o larvicida é de uso exclusivo da vigilância. Outo ponto indicativo de alerta foi em pate do telhado, a marca na parede denuncia possível foco com água acumulada durante períodos de chuva. Uma notificação foi emitida dando prazo de cinco dias para que o prédio esteja sem focos de proliferação.Nathália Rojas, indica uma forma simples de diferenciar a larva do aedes das demais, a partir da observação de três características, “ela é a única que respira de forma vertical, possui oito anéis após a cabeça e nada formando um número 8”, diz a supervisora. Com isso fica claro que qualquer pessoa pode detectar se possui larva do mosquito em sua residência, basta coletar uma pequena quantidade, pôr em uma vasilha e observar, e caso encontre, pode solicitar a visita da equipe da vigilância e também tratar de forma doméstica com água sanitária.No segundo endereço, o proprietário garantiu que o prédio é devidamente limpo toda a semana, porém não autorizou a entrada de nenhum integrante da imprensa para registar a fiscalização. No local, os fiscais da vigilância localizaram foco em ralo do segundo andar, ao que tudo indica a água que acumulou após a limpeza do prédio se tornou criadouro, que foi devidamente tratado. O proprietário foi notificado com prazo de cinco dias para se adequar.    

Deixe seu Comentário

Leia Também

Fiscalização
Ação conjunta apreende 4 toneladas de mercadorias em Corumbá
Esporte
Com trinta equipes, 1ª Copinha do Futuro de Futsal tem primeiro jogo nesta quarta-feira
Oportunidade
IHP abre vagas para jovens aprendizes com idades entre 16 e 20 anos
Afroturismo
Corumbá participa pelo segundo ano consecutivo do projeto Caminhadas Negras
Meio Ambiente
Show com Seu Jorge e Daniel Jobim vai arrecadar recursos para o Pantanal
Economia
Começa amanhã consulta a maior lote de restituição do IR da história
Economia
Quase 50 mil pessoas buscam negociar dívidas em MS
Saúde
Projeto que institui vacinação nas escolas vai à sanção presidencial
Na Zona Rural
Vereador quer equipes da Assistência Social, atendendo assentamentos de Corumbá
Segurança
Táxis de Corumbá tem até 21 de junho para implantar QR Code de identificação

Mais Lidas

Agenda Cultural
Evento de som automotivo arrecada doações para RS e Instituto Novo Olhar
Na Câmara
Projeto de Lei Municipal torna laudos de TEA permanentes
Segurança
Denúncia de moradora recupera moto furtada no bairro Vila Mamona
Gaeco
Operação apura desvio de R$ 6 milhões e 1.200 saques para driblar fiscalização no Futebol