Menu
sábado, 15 de maio de 2021
Andorinha - Maio
Andorinha - Maio
Geral

Prédios comerciais inativos são vistoriados pela equipe de Vigilância Sanitária

18 fevereiro 2016 - 13h58Gesiane Medeiros
Uma equipe de fiscalização composta por três supervisores, dois fiscais da vigilância sanitária e um chaveiro percorre três prédios comerciais inativos do centro da cidade, nesta quinta-feira (18), para realizar fiscalização de focos do mosquito Aedes aegypti. O trabalho iniciou logo pela manhã em imóvel comercial da rua Dom Aquino, onde funcionava loja de empresa de telefonia, e logo depois a equipe seguiu para o antigo endereço da Caixa Econômica Federal, na rua Delamare, o terceiro endereço a ser visitado, na parte da tarde, será na rua Frei Mariano, no desativado Grande Hotel. No primeiro prédio visitado, a equipe foi recebida por um responsável pelo imóvel que indicou caminhos, poucas portas estavam trancadas e precisaram do auxílio do chaveiro. Neste local, um foco de proliferação foi encontrado na saída de esgoto, com base em uma amostra coletada. O agente da vigilância utilizou larvicida para o tratamento, que tem poder combate durável por oito semanas, período que coincide com a nova visita da equipe. O proprietário do imóvel foi orientado para fazer vistoria com frequência e utilizar de uma medida de 200 ml de água sanitária pura para fazer o tratamento do esgoto, o produto auxilia no combate, já que o larvicida é de uso exclusivo da vigilância. Outo ponto indicativo de alerta foi em pate do telhado, a marca na parede denuncia possível foco com água acumulada durante períodos de chuva. Uma notificação foi emitida dando prazo de cinco dias para que o prédio esteja sem focos de proliferação.Nathália Rojas, indica uma forma simples de diferenciar a larva do aedes das demais, a partir da observação de três características, “ela é a única que respira de forma vertical, possui oito anéis após a cabeça e nada formando um número 8”, diz a supervisora. Com isso fica claro que qualquer pessoa pode detectar se possui larva do mosquito em sua residência, basta coletar uma pequena quantidade, pôr em uma vasilha e observar, e caso encontre, pode solicitar a visita da equipe da vigilância e também tratar de forma doméstica com água sanitária.No segundo endereço, o proprietário garantiu que o prédio é devidamente limpo toda a semana, porém não autorizou a entrada de nenhum integrante da imprensa para registar a fiscalização. No local, os fiscais da vigilância localizaram foco em ralo do segundo andar, ao que tudo indica a água que acumulou após a limpeza do prédio se tornou criadouro, que foi devidamente tratado. O proprietário foi notificado com prazo de cinco dias para se adequar.    

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRÂNSITO
Jovem de 19 anos morre após subir em capô de carro e namorado bater em poste na Capital
GERAL
Começa a valer hoje nova política de privacidade do Whatsapp
GERAL
Detran-MS continua mutirão de renovação de CNH com EAR neste sábado
GERAL
Cuidados com a pele devem ser redobrados como inverno
ESPORTE
Final do Cariocão 2021 começa neste sábado com o clássico Fla x Flu
SAÚDE
Saúde reforça a importância dos cuidados de biossegurança
GERAL
Sorteio da Mega-Sena deste sábado tem prêmio estimado em R$ 33 milhões
GERAL
Pesquisadores alertam para riscos de crianças expostas a telas
CORONAVÍRUS
Alerta Covid: Casos confirmados e internações continuam crescendo
CULTURA
Semana Nacional de Museus terá lançamento de livros sobre Patrimônio de Corumbá

Mais Lidas

POLICIAL
Polícia Federal apreende 280 Kg cocaína na parte alta de Corumbá
VACINAÇÃO
Poliesportivo está aberto para repescagem e aplicação de segunda dose da vacina da Covid-19
ACIDENTE DE TRÂNSITO
Bombeiros socorrem vítimas de colisão de carros no Centro
OPORTUNIDADE
IEL tem 91 vagas de estágio para Campo Grande, Camapuã e Corumbá