Menu
sexta, 21 de junho de 2024
Câmara - Queimadas 2024
Andorinha - 76 anos - Junho 2024
Geral

Piso salarial e jornada de trabalho dos profissionais da enfermagem são discutidos na Câmara

Entre as demandas está a fixa jornada de trabalho de 30 horas semanais para a categoria

21 maio 2024 - 12h49Gesiane S. Lourenço

Na sessão deste segunda-feira (20), os vereadores Alexandre Vasconcelos e Roberto Façanha colocaram em discussão duas demandas dos profissionais da enfermagem de Corumbá. A regulamentação do piso salarial e a definição da jornada de trabalho da profissão. 

O vereador Roberto Façanha apresentou requerimento direcionado à Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Saúde, solicitando a elaboração de um Projeto de Lei que regulamente o piso de todas as categorias, auxiliares, técnicos e enfermeiros, conforme a Lei Federal 14.434/2022.

No documento, Façanha lembrou que a Lei Federal instituiu um piso salarial de R$ 4.750,00 para enfermeiros(as); 70% desse valor para técnicos (as), e 50% para parteiras e auxiliares de enfermagem.

Iniciativa foi do vereador Roberto Façanha.Façanha pede a regulamentação do piso salarial da categoria. Foto: Arquivo

“Em Corumbá, a Prefeitura já paga os valores preconizados pelo Piso Nacional necessitando a sua regulamentação em Lei Municipal, que deve ser encaminhada por iniciativa do chefe do Poder Executivo ao Poder Legislativo, observando o estudo dos impactos econômicos e financeiros, e os demais requisitos legais”, acrescentou.

Já Alexandre Vasconcellos,  cobra pela fixa jornada de trabalho de 30 horas para os profissionais de enfermagem do Município, com foco na Constituição Brasileira que, em seu artigo 7º, inciso XIV, estabelece jornada de seis horas para o trabalho realizado em turnos ininterruptos de revezamento, salvo negociação coletiva.

Presente na sessão, o advogado da Secretaria de Saúde falou sobre a inconstitucionalidade da proposta e o fato do ano ser eleitoral. Já representantes da categoria afirmaram que já faz alguns anos que aguardam a redução da carga horária. 

Alexandre diz que redução se justifica pelas condições de trabalho enfrentadas pela categoria.Alexandre pede que carga horária seja definida em 30 horas semanais. Foto: Arquivo

Em determinado momento, a sessão chegou a ser paralisada para que os vereadores discutissem o assunto na sala de reuniões, buscando uma solução para o caso. Ficou acordado que integrantes da base do prefeito na Câmara, voltariam a manter contato com o chefe do Executivo, no sentido de fazer com que o Projeto de Lei Autorizativo seja encaminhado pela própria Prefeitura, para apreciação na casa, até a a próxima segunda-feira (27). 

A ideia é incluir uma emenda, assegurando 30 horas para enfermeiros de urgência e emergência a partir de agora, e 30 horas para os demais integrantes da categoria em janeiro de 2025.

Receba as notícias no seu Whatsapp. Clique aqui para seguir o Canal do Capital do Pantanal.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Orientação
Fumaça provocada pelas queimadas no Pantanal exige cuidados extras com a saúde
Flagrante
Dupla é presa com quase 4 kg de maconha em ônibus que seguia para Capital
IBGE
Empresas formadas apenas por sócios e proprietários eram maioria e pagavam menores salários em 2022
Reunião
Brigada Voluntária define plano de ação em caso de incêndio na Apa Baía Negra
Tradição
Banho de São João começa hoje com Concurso de Andores e show de Thaeme e Thiago
Frota
Saúde de Corumbá ganha reforço com nova ambulância UTI Móvel
Oportunidade
Senai e Governo de MS lançam edital de R$ 10 milhões para iniciativas de bioeconomia na indústria
Utilidade Pública
Paço Municipal terá atendimento ao público em horário diferenciado na segunda-feira, dia 24
Cidadania
Programa Povo das Águas atende ribeirinhos do Taquari a partir deste domingo
Operação
Grupo Técnico inicia trabalho de resgate à animais atingidos pelo fogo no Pantanal

Mais Lidas

Cultura Pantaneira
Concurso de Andores e show de Thaeme e Thiago abre Banho de São João nesta sexta (21)
Paredão de fogo
Equipes atuam em cinco frentes de combate ao fogo no Pantanal
Em Dourados
Justiça do Trabalho de MS determina redução de jornada para trabalhador acompanhar filho com TEA
O caso é de Dourados e a redução da jornada de trabalho é de 50%, sem compensação de horas ou perda salarial para o trabalhador
Assistência
Abertas as inscrições para Casamento Civil Comunitário 2024 em Corumbá