Menu
quinta, 15 de abril de 2021
Ambiental MS Pantanal - Aegea
Andorinha Fevereiro
Geral

PF terá grupo especial para combater facções criminosas em MS

04 maio 2018 - 07h52Campo Grande News

A Polícia Federal vai criar um grupo especial para combater as facções criminosas instaladas em Mato Grosso do Sul, especialmente na fronteira com o Paraguai, onde PCC (Primeiro Comando da Capital), Comando Vermelho e grupos menores travam uma guerra pelo controle do tráfico de drogas e de armas.

A revelação foi feita na tarde desta quinta-feira (3) pelo superintendente da PF em MS Luciano Flores de Lima em Dourados. O delegado está na cidade para a posse do novo chefe da delegacia regional da Polícia Federal, Chang Fan.

“A Polícia Federal está focada no combate às facções criminosas. Vamos montar um grupo sediado em Campo Grande, mas com atuação em todo o estado, voltado ao combate às facções criminosas. Vamos intensificar o trabalho de inteligência e de integração entre agências e esperamos ter resultados já nos próximos meses”, explicou.

Segundo ele, o grupo será liderado por um delegado da PF, que vai ser removido do interior, e contará com agentes já lotados em Campo Grande, mas o foco será todo o território de Mato Grosso do Sul, principalmente a fronteira.

Morros cariocas – Para Luciano Flores, que assumiu a Superintendência da PF em março deste ano, o combate às facções criminosas na fronteira com o Paraguai vai refletir diretamente nas ações contra o crime organizado que domina as favelas cariocas.

“O remédio para o problema da segurança no Rio de Janeiro está aqui na fronteira. Combater o crime com inteligência e tecnologia na mais importante fronteira do país vai refletir nos morros do Rio, já que essa região é passagem de armas, drogas e produtos de contrabando que abastecem essas quadrilhas”, afirmou Luciano Flores.

Ele disse que a delegacia regional de Dourados, que por muitos anos lidera as estatísticas de apreensões de drogas e de contrabando no território nacional, é estratégica nessa investida da PF contra as facções criminosas.

“Assumir uma delegacia como essa na fronteira mais importante do Brasil, é mais difícil que ser superintendente”, afirmou Luciano Flores ao delegado Chang Fan.

Na Polícia Federal desde 1988 e delegado há 19 anos, Chang Fan já comandou a delegacia de Dourados de agosto de 2011 a abril de 2013 e substitui Nivaldo Lopes da Silva, que retorna para a delegacia de Três Lagoas. Antes de retornar para Dourados, Chang Fan estava no Acre.

“Temos muito a fazer na delegacia de Dourados e sabemos que a missão não será fácil”, afirmou Chang Fan. Para ele, o combate às facções presentes na fronteira está entre as prioridades.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

RODOVIA
Vereador reivindica melhorias na BR 262, entrada para o Morro do Urucum
ASSISTÊNCIA SOCIAL
Vale Universidade divulga lista de pré-habilitados e convoca para nova etapa
GERAL
Azambuja diz que MS cumpre papel no combate à Covid e não tem medo de CPI
Dia da Conservação do Solo
Sistemas agroflorestais biodiversos conservam e melhoram a qualidade do solo
Ação solidária contra a Covid-19:
Primeiro lote de medicamentos para intubação chega hoje ao Brasil
ATROPELAMENTO
Idoso é atropelado na Porto Carreiro e fica ferido
GERAL
Mulher fica ferida após cair da moto no Maria Leite
GERAL
Garagem Lanchonete inaugura filial em Ladário e traz variedades no cardápio
GERAL
PGE integrará o Observatório Estadual da Nova Lei de Licitações
ESPORTE
Prefeitura cria grupo de trabalho para preservar memória esportiva de Corumbá

Mais Lidas

CAPTURA DE ANIMAL
Jibóia é encontrada dentro da sala de residência em Corumbá
POLICIAL
PF prende três pessoas por tráfico de drogas e apreende 245kg de maconha em MS
ACIDENTE DE TRÂNSITO
Colisão de carro e moto deixa jovem ferido no Dom Bosco
SAÚDE
Corumbá inicia imunização contra a Covid-19 da população ribeirinha do baixo Pantanal