Menu
terça, 03 de agosto de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Expresso Mato Grosso - Maio
Geral

PF desmantela organização voltada ao tráfico de drogas e lavagem de dinheiro

02 dezembro 2020 - 11h00Assessoria de Imprensa

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta, 02/12/2020, a Operação Areia Branca, com vistas a desarticular uma organização criminosa voltada ao tráfico internacional de drogas e lavagem de dinheiro.

Aproximadamente 77 policiais federais cumprem 5 mandados de prisão preventiva e 19 mandados de busca e apreensão nas cidades de Corumbá/MS, Campo Grande/MS, Vitória/ES, Serra/ES e Itapemirim/ES, além do sequestro de mais de R$ 11 milhões em bens móveis e imóveis da organização criminosa. Os mandados foram expedidos pela 5ª Vara Federal de Campo Grande/MS.

As investigações tiveram início em 2018 após a Polícia Federal em Corumbá/MS receber informações acerca da atuação de um traficante internacional, listado à época como um dos seis narcotraficantes mais procurados no Brasil, o qual estava foragido na Bolívia e de lá comandava o envio de aproximadamente 3 toneladas mensais de cocaína para o Brasil, a partir da região do Chapare boliviano. O investigado principal e sua esposa, também foragida das autoridades brasileiras, foram localizados e presos durante as apurações.

As informações obtidas pela PF apontaram que a droga chegava em solo brasileiro principalmente por meio de aeronaves de pequeno porte e, posteriormente, era transportada em caminhões que seguiam para cidades do interior do país. A cocaína destinada à Europa era embarcada ilegalmente em portos brasileiros dentro de navios de carga.

Durante as investigações, também foi possível vincular o comando da organização criminosa como o responsável por diversos carregamentos de cocaína, entre eles um flagrante realizado em 06/11/2017, com a apreensão de 529 Kg de cocaína em Viana/ES e a prisão de duas pessoas que transportavam a droga em uma carreta com carga de milho.

Ainda no curso da investigação, houve outra grande apreensão de cocaína, num total de 458 Kg, realizada em 23/04/2018, na cidade de Carauari/AM, oportunidade em que se efetuou a prisão em flagrante de quatro pessoas transportando o entorpecente em uma aeronave vinda da Bolívia.

O nome da operação faz referência a um areeiro em Corumbá/MS, de propriedade da organização criminosa, que servia de fachada, entre outras empresas, para a lavagem de ativos decorrentes do tráfico internacional de drogas.

A Polícia Federal reforça que a atual pandemia não afetou as investigações e ações da instituição, principalmente na repressão aos crimes de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro nas regiões de fronteira.

Em razão da situação de pandemia da COVID-19, foi planejada uma logística especial de prevenção  ao  contágio,  com  distribuição  de  EPIs  a  todos  os  envolvidos  na  missão,  a  fim  de preservar a saúde dos policiais, testemunhas, investigados e seus familiares.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Na Fronteira
Boliviana presa receberia R$ 3.400 para atravessar 17 quilos de cocaína
Vida Criminosa
Idoso condenado por mais de 20 anos de prisão é indiciado por novos crimes
Com proteção
Aulas presenciais da REME retornam após um ano e quatro meses suspensas
Imunização
Veja quem pode se vacinar nesta segunda em Corumbá
Boas Notícias
Estado anuncia melhorias e novo concurso para Educação
Importante
Lei que obriga divulgação de medicamentos disponibilizados na rede é sancionada
Atenção à Saúde
Agosto é o mês de conscientização das hepatites virais
Calendário
As inscrições para o Sisu começarão na próxima terça-feira (03)
Esporte
Circuito de Rua retorna com disputa dos 10 quilômetros em Corumbá
Bombeiros
Tempo seco e instabilidade na temperatura mantém situação de alerta no Pantanal

Mais Lidas

Afogamento
Corpo de adolescente é encontrado submerso no Rio Paraguai
Na Fronteira
Boliviana presa receberia R$ 3.400 para atravessar 17 quilos de cocaína
Vida Criminosa
Idoso condenado por mais de 20 anos de prisão é indiciado por novos crimes
Imunização
Veja quem pode se vacinar nesta segunda em Corumbá