Menu
sábado, 20 de abril de 2024
Andorinha - Novos ônibus - agosto 2023
Andorinha - Novos Ônibus - Agosto 2023
Geral

Pesquisadores catalogam 104 novas espécies de peixes no Pantanal

12 novembro 2020 - 10h58João Prestes, Semagro

Pesquisadores do Laboratório de Ictiologia do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) desenvolvem há quatro anos um projeto para atualizar o inventário ictiológico da Bacia do Alto Paraguai, onde está localizado o Pantanal. O projeto é gerido pelos biólogos Heriberto Gimenes Júnior (coordenador do laboratório) e Ricardo Rech e conta com apoio de 26 pesquisados de nove instituições parceiras (UFMS, UEMS, UFPA, UnB, MPEG, UFBA e UFRJ).

Nesse período, as equipes técnicas do laboratório realizaram 51 expedições para coleta de amostras. As espécies coletadas são conservadas em formol e após todas as informações serem catalogadas, são enviadas para a coleção de peixes do Laboratório da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul). “Por mais que a gente tenha conhecimento específico do Pantanal, ainda restam muitas lacunas. Por isso a importância de se estar constantemente atualizando o inventário ictiológico”, diz Heriberto.

Novas espécies

A importância do projeto se traduz nas descobertas. Já foram catalogadas 104 novas espécies de peixes, o que amplia em 40% o número de espécies até então conhecidas na região do Pantanal. “Algumas espécies são novas para a ciência, em teoria só ocorrem aqui. Diferente de tudo que a gente já viu”, assegura o coordenador do projeto.

Divulgação

Cada expedição de pesquisa envolve, no mínimo, três técnicos, todos do Imasul, e demora em média uma semana. Com o uso de redes, tarrafas, armadilhas e até mergulho, eles fazem a captura das amostras, que vão para recipientes em formol. Ao perceberem que se trata de uma espécie nova, há uma nova etapa de pesquisa para levantar todas as informações relativas a ela, como dieta, desenvolvimento, reprodução, habitat.

No laboratório, cada amostra passa por um minucioso levantamento em que se determinam todas as informações da espécie, desde cor, tamanho, quantidade de nadadeiras, tudo para auxiliar na identificação do indivíduo. Essas informações farão parte de uma publicação que está estimada em 600 páginas e deve ficar pronta até o fim do ano. “Estamos fazendo uma força tarefa para conseguir finalizar tudo e publicar o inventário em dezembro”, calcula Heriberto.

Laboratório

O Laboratório de Ictiologia do Imasul está em atividade desde 2015 e abriga 7.500 peixes de 220 espécies - sendo 135 espécies pantaneiras – distribuídos em 150 tanques. A equipe técnica – composta por servidores do Imasul e bolsistas de universidades parceiras – é responsável pela elaboração de protocolos de manejo dessas espécies, alimentação e todos os cuidados para mantê-los em ambiente saudável e protegidos.

Divulgação

Além disso, no laboratório são desenvolvidos estudos científicos para descoberta de técnicas de reprodução de espécies ameaçadas de extinção, sobretudo peixes coloridos considerados ornamentais. Exemplo foi a reprodução do cascudo-viola, ocorrida em outubro do ano passado. Foi o primeiro registro de reprodução da espécie em todo o mundo “e contribuiu para estudar a conservação e preservação da espécie”, disse Heriberto. O cascudo-viola integra uma lista com 25 espécies ameaçadas de extinção do Cerrado e Pantanal e que são contempladas em um plano de ação nacional para conservação.

Deixe seu Comentário

Leia Também

2ª edição
Conferência Municipal discute propostas para consolidação do Sistema Único de Saúde
Operação Esculápio
Prefeitura diz que não foi informada sobre ação da PF
Corumbá
Seis animais foram resgatados e um homem foi conduzido por maus-tratos na Operação Abril Laranja
Incentivo
Ônibus será gratuito no dia de Concurso Público
Entrevista
Sonia Guajajara defende maior participação indígena nas políticas públicas
"Leão, amigo das crianças"
Moinho Cultural lança campanha para doação via Imposto de Renda
Artigo
Mulheres indígenas e suas lutas para mudar a história
Mudanças
Rodovias federais terão pontos de descanso para motoristas
Economia
Rendimento domiciliar do brasileiro chegou a R$ 1.848 em 2023
Turismo
Bonito Convention realiza sua primeira assembleia presencial após pandemia

Mais Lidas

4ª convocação
Atleta corumbaense disputa Pan-Americano de Basquete Máster no México
Em ônibus
Cão farejador identifica mala abandonada com 25,5 Kg de pasta base de cocaína
Plantão
Moradores do Centro América acionam os Bombeiros para conter Pitbull agressivo
Destaque
Plano de Combate a incêndios prevê instalação de 13 bases avançadas no Pantanal